6 de fev de 2010

ENTREVISTA DE DOMINGO: Dr. Paulo Ribas


Pontagrossense de nascimento. Mourãoense de coração há 48 anos, desde a data histórica de 10 de Dezembro, tendo antes residido em Jacarezinho, no Norte Pioneiro do Paraná, o advogado Paulo Roberto Merlin Ribas, o filho do José e da dona Lucy é o homenageado deste final de semana na ENTREVISTA DE DOMINGO. Formado em Direito pela UEM na turma de dezembro de 1974, Dr. Paulo Ribas é uma pessoa ética, amiga, leal e cumpridora das mais elementares obrigações, sendo interessada na sua família e em tudo aquilo que diz respeito à sua comunidade, como ele , aliás se autodefine. Para completar, posso escrever que o Dr. Paulo Ribas, pessoa bemquista, inteligente e dotado de uma sabedoria e conversa elogiável é acima de tudo um guerreiro e um cidadão abençoado por Deus. Viva! “Entendo que ser político em qualquer tempo ou lugar, nada mais é do que tornar público o seu perfil ético, honesto, com vontade de lutar pela causa pública e não dela se aproveitar”, é uma das frases do homenageado desta ENTREVISTA DE DOMINGO. Ótimo final de semana com as bênçãos e graças de Deus.
QUEM É PAULO ROBERTO MERLIN RIBAS? Sou advogado militante em Campo Mourão e região, formado pela Faculdade de Direito da Universidade de Maringá - UEM - no ano de 1.974.
Filho de José de Souza Ribas e Lucy Merlin Ribas, casado com Conceição Aparecida Nunes Ribas, tendo três filhos (Sandro Eduardo, Flavia Mara e Leonardo Felipe) e dois netos (Gabriela Barcellos Ribas, filha do primogênito Sandro, e Matheus Licheski Ribas, filho de Flavia). Sou natural de Ponta Grossa (Foto abaixo, resido em Campo Mourão desde a data de 10 de Dezembro de 1.961, portanto, há 48 anos.
Com residência anterior na cidade de Jacarezinho, neste Estado, meu finado pai José Souza Ribas, após exercer por muitos anos as funções de bancário - Banco do Estado do Paraná - prestou concurso para uma vaga no Poder Judiciário e assumiu em meados do ano de 1961, a titularidade do Cartório do Cível, Comércio e Anexos do Foro Judicial da Comarca de Campo Mourão, e, em razão disso, houve a transferência de residência e domicilio para esta cidade.
ONDE E COMO FOI SUA INFÂNCIA? Posso dizer que foi uma infância maravilhosa, pois sou produto de uma família ajustada, amorosa e extremamente unida - pai, mãe e três filhos - este que ora responde, e mais duas irmãs.
COMO O SENHOR SE DEFINE? Uma pessoa ética, amiga, leal e cumpridora das mais elementares obrigações, interessada em minha família e em tudo aquilo que diz respeito à minha comunidade.-
ONDE O SENHOR ESTUDOU E QUE CURSOS FEZ? Tendo em vista a antiga profissão de meu progenitor - bancário como anteriormente explicitado - estudei em diversas cidades e colégios, podendo citá-los a seguir:- parte do antigo primário - 1ª à 4ª série - no Colégio Cristo Rei na cidade de Jacarezinho - Pr., admissão ao ginásio e parte da 1ª série Ginasial (atual 8ª série) na Escola Americana - posteriormente denominado Colégio Belmiro Cesar - na cidade de Curitiba, parte da 2ª Série Ginasial, no Colégio Bom Jesus, ainda em Curitiba; retornando à cidade de Jacarezinho (Foto abaixo), conclui o curso ginasial no Colégio Cristo Rei. Após, no ano de 1961, cursei o 1º ano da Escola Técnica de Comercio, no Colégio Estadual Rui Barboza, o qual conclui no ano de 1963 nesta cidade, na Escola Técnica de Comércio Santo Inácio, a qual funcionou durante muito tempo na Escola Estadual que encontrava-se construída no local onde hoje encontra-se o Paço Municipal, e posteriormente foi transferida para o prédio do Grupo Escolar Marechal Rondon. No ano de 1970 iniciei o curso de Direito na Faculdade Estadual de Direito de Maringá - hoje fazendo parte da UEM.-
QUAL FOI SUA TRAJETÓRIA PROFISSIONAL? Trabalhei por mais de 13 (treze) anos, primeiramente como auxiliar, depois escrevente juramente, e por fim Oficial Maior do Cartório da Vara Cível desta comarca, da qual meu pai era titular. Formado em Dezembro de 1974 em Direito, em abril de 1975, iniciei o exercício profissional da advocacia, onde encontro-me até a presente data.
QUAL SUA TRAJETÓRIA ESPORTIVA? Como a maioria dos brasileiros, tentei diversos esportes, entre os quais, futebol, voleibol, tênis de mesa, de quadra, etc. porém, não tive o devido reconhecimento. Creio que não fui bem em nenhum deles.- Dr. Paulo, o segundo agachado da esquerda para à direita, em 1965 no futsal.
QUAL SEU ESPORTE PREFERIDO, TIME DO CORAÇÃO E IDOLO? Não possuo um esporte preferido, pois podendo a tudo assisto - volei, basquete, tênis, futebol feminino e masculino, natação, etc. Sou por razões de bairrismo, torcedor primeiramente, do time de minha cidade, do meu estado, no caso do Coritiba, além fronteiras sou torcedor do Corinthians em São Paulo, tenho simpatias pelo Vasco da Gama no Rio de Janeiro.-
Ídolo mesmo devo dizer que não tenho nenhum especificamente, porém admirei muito os seguintes jogadores - Baltazar (Corinthians) Ademir da Guia (Palmeiras) Leonidas da Silva ( São Paulo - este mais por informações -, Pelé, Gilmar dos Santos Neves, Ronaldo Nazário, Ronaldinho Gaúcho, entre tantos no futebol. Porém, evito por razões óbvias, discutir preferêcias clubisticas. No tênis, Maria Esther Bueno, Guga; no basquete Amaury, Oscar, etc;
QUAL O MELHOR TIME QUE O SENHOR JÁ VIU JOGAR ? É dificil apontar o melhor, pois assisti à diversos clássicos paranaenses, paulistas, e clubes cariocas em ação. Mas, com saudosismo, recordo-me quando jovem, assistir a diversos jogos do campeonato paranaense, no qual disputava o time da cidade de Jacarezinho - Associação Esportiva Jacarezinho (Escudo nas cores vermelho, branco e preto) - que possuia um excelente time de futebol, e por diversas vezes chegou entre os primeiros, isso nos anos 50/60
DESDE QUANDO É APAIXONADO PELO DIREITO? QUEM FOI O “CULPADO”? Se é paixão, nasceu do convívio com excelentes advogados, juizes, promotores, durante a minha juventude, quando trabalhei - como dito anteriormente - no Cartório do Foro Judicial - Vara Cível -, e me senti direcionado ao Curso de Direito, o que entendia e entendo ser uma conduta normal pelo meio em que vivi. Sou civilista por vocação profissional, e excepcionalmente milito no direito de família e sucessões. Iniciei as atividades da advocacia no mês de Abril do ano de 1.975.-
COMO ESTÁ O NÍVEL E A QUALIDADE DA ADVOCACIA NOS DIAS DE HOJE? Sem pretender adentrar ao mérito da questão, entendo que está havendo um nivelamento "por baixo", e se pior não está, devemos agradecer ao Exame de Ordem, que muitos são contrários, porém, deveria existir em tôdas as profissões de nível superior.
POR QUÊ EXISTE UM NÚMERO TÃO GRANDE DE ADVOGADOS NO PAÍS? Com certeza pela facilidade "politica" que determinadas pessoas possuem para criar novos cursos, sem que haja uma fiscalização, principalmente do corpo docente
QUAL É A SUA POSIÇÃO SOBRE O EXAME DE ORDEM? Como expressado anteriormente, totalmente favorável, e que o mesmo a cada ano seja mais severo.-
O QUE LEVOU O SENHOR A SER CANDIDATO E ELEITO EM UMA ÚNICA LEGISLATURA NO PODER LEGISLATIVO? POR QUÊ NÃO SEGUIU NA POLÍTICA? Em um momento muito especial da politica - ano de 1982 - recebi um convite para disputar a eleição para à Câmara de Vereadores. Especial porque o então candidato do meu partido e grupamento politico dentro do MDB, era o atual vereador José Pochapski, o qual juntamente com o seu candidado à vice - José Pedroso Fabri, representavam um patrimônio de ordem moral aliado à ética, o que era necessário para administrar os destinos de Campo Mourão. Porém, desilusões surgem insperadamente, e isso efetivamente aconteceu, através de fatos amplamente noticiados pela imprensa escrita e falada de nossa cidade à época, o que causou-me um certo desgosto, de ver que pessoas não tem palavra, não se importam com o bem da comunidade, importando tão somente com o seu próprio bem-estar, e isso causou o meu afastamento.
HÁ MUITA DIFERENÇA EM SER POLÍTICO ATUALMENTE E QUANDO DA ÉPOCA DA SUA LEGISLATURA? Entendo que ser político em qualquer tempo ou lugar, nada mais é do que tornar público o seu perfil ético, honesto, com vontade de lutar pela causa pública e não dela se aproveitar. Hoje temos - por ora - liberdade de imprensa, que denuncia fatos escabrosos que acontecem na vida pública, porém entendo não ser somente culpa do político desonesto, pois o maior culpado na realidade, é o povo que o elege através do voto, sem o qual ninguem consegue alcançar nenum cargo eletivo. Não poderia o eleitor conduzir ou reconduzir o politico desonesto, alegando não saber de sua conduta, pois as matérias estão ai diariamente, quer em jornais, televisão, rádio, internet.
QUEM É POLÍTICO EXEMPLO EM CM? Conheci diversos políticos de primeira linhagem - isso à partir do ano de 1961, quando para aqui passei a residir. Como exemplo cito os ex-prefeitos - Dr. Milton Luiz Pereira, Horácio Amaral, Renato Fernandes Silva, José Pochapski (Foto, quando da homenagem que recebeu com o troféu Tocando de Primeira no programa de número 795 na Rádio Rural AM), Rubens Bueno, Tauillo Tezelli; como deputados de nossa região - Paulo Poli, Amélia de Almeida Hruschka, Augusto Carneiro, Darci Deitos.-
DIREITO EM UMA FRASE É..... É o pilar que sustenta a democracia
AMIGOS DE LONGA DATA... São inumeros, que após tantos e tantos anos de convivência, citar o nome de alguns dele, poderia com certeza magoar outros não citados. Prefiro guarda-los como tesouro em meu coração.-
ÉTICA EM UMA FRASE É... Antes de tudo, é aplicação dos valores que foram transmitidos por uma familia perfeita sob todos os pontos de vista, ela advém do ventre materno. Ética não se aprende na escola. Ou você tem ou não tem.-
O MOMENTO ATUAL DA SUA VI DA É.... Tendo em vista momentos de sofrimento com problemas de saúde durante o ano de 2009, o momento atual após total recuperação é de convívio com a família e os amigos, então o meu momento atual é excelente, nada a pedir e nada a reclamar
Em foto exclusiva para o BLOG, na manhã de 6 de fevereiro de 2010 em Campo Mourão, Dr. Paulo Ribas, sempre atencioso, feliz, perseverante e carismático..
QUAL PROJETO PAULO RIBAS GOSTARIA DE REALIZAR QUE AINDA NÃO ACONTECEU? Existem vários projetos que gostaria de realizar, o dificil é enumera-los. Um, porém, presumo ainda ser possível: dar uma volta ao mundo, para adquirir experiências e conhecimentos.
QUAL DECISÃO MARCOU SUA HISTÓRIA E SUA VIDA? QUAL JOGADA OU DECISÃO QUE, SE PUDESSE VOLTAR NO TEMPO, JAMAIS TERIA FEITO? Me considero uma pessoa privilegiada em todos os aspectos, e dessa forma, não existe uma só decisão que tenha marcado sobremaneira a minha vida. Pois a vida é feita de momentos e à cada um deles tomamos uma decisão, que em muito muda ou não nossa história e vida. Tenho convicção que tudo o que fiz, se certo ou errado - quem não erra? - em nada mudou a minha vida, pois a mesma sempre seguiu o curso normal. Nunca tive e nem tenho propósito de voltar no tempo, pois reviver as eventuais tristezas - perdas de parentes, problemas de saúde, etc - teriam que ser novamente vividos, e os momentos felizes, talvez não o fossem novamente.-
CITE TRÊS PERSONALIDADES ESPORTIVAS DE CAMPO MOURÃO? Para não causar constrangimentos ou até por esquecimento, faço questão de citar uma pessoa que sempre entendi como um Dom Quixote - vivia a lutar contra imaginários moinhos - e essa pessoa merecia um reconhecimento especial: Ari Matheus -ciclista - (foto abaixo) que levou durante muito tempo o nome de Campo Mourão à lugares longínquos.- Entendo ser uma personalidade esportiva. Ari Mateus é o terceiro na foto acima, da esquerda para à direita. homenageado como Celebridade com o troféu Tocando de Primeira no programa de número 724. Brevemente, o leitor poderá ler sua história aqui no nosso BLOG.
CITE TRÊS PERSONALIDADES EM CAMPO MOURÃO? Não podemos esquecer e citar a "famiglia Tagliari" - pois a mesma durante muitos anos representou e bem o esporte em nossa cidade, região e estado. Falando deles homenageio todos as demais personalidades que se dedicaram e se dedicam de corpor e alma ao esporte, seja qual modalidade for. Timaço da Associação Tagliari comnadado pelo patriarca Itacyr Tagliari
SER ADVOGADO É..... Indescritivel. Um legado do destino para quem luta para que o direito seja aplicado à quem se sinta prejudicado.
Diploma de Bacharel em Direito pela UEM no ano de 1974, mna data de 18 de dezembro. Viva!
UM RECADO PARA QUEM É ESTUDANTE OU QUER SER ADVOGADO É..... Estudar com afinco durante o curso de Direito, entender que ser advogado, não é uma forma de alcançar objetivos financeiros rapidamente, porém, batalhar e muito pelo Direito, defendendo com ética, respeito, profissionalismo aquilo que entende como justo. E, principalmente passar no Exame da Ordem.-
A CAMPO MOURÃO DO PRESENTE É... Com diversos pequenos problemas de administração, os quais, porém, com uma dose de boa vontade serão facilmente solucionados, entendo ser uma cidade maravilhosa, com todas as condições para se morar. Na foto de Carlos Rodrigues/Mariana Cavali uma imagem diferente de Campo Mourão que mourãoenses viram ou tiveram acesso. Viva!
A CAMPO MOURÃO DO FUTURO SERÁ? Sanados de imediatos os pequenos problemas, para que não se tornem grandes, certamente sempre será uma cidade progressista e com qualidade de vida.
O GOVERNO NELSON TURECK É...Para se avaliar um governo, necessário se faz alcançar o término do mesmo, aí sim, no fechamento do balanço veremos se há crédito ou débito do administrador. O melhor portanto, é aguardar.
O GOVERNO LULA É... Um governo de cunho socialista, com acertos e desacertos comuns a todos os que exercem o "munus' politico.
QUEM GOSTARIA DE VER AQUI NO BLOG E LER SUA ENTREVISTA? Com certeza, todas as pessoas que te admiram, não só no BLOG, como no "TOCANDO DE PRIMEIRA", pois todas as pessoas são merecedoras de aqui estarem e expressarem seus conhecimentos e se tornarem mais conhecidas.
QUAL PERGUNTA QUE EU NÃO FIZ QUE GOSTARIA DE TER RESPONDIDO? Entendo que todas as perguntas feitas foram ótimas, não tendo nenhuma em especial a ser feita ou respondida.-
QUAL O SENTIMENTO DE RECEBER ESTÁ HOMENAGEM E PARTILHAR UM POUCO DA SUA VIDA E DA SUA HISTORIA? Com certeza a emoção de participar de seu blog, é deveras indescritivel. Porém, devo-lhe dizer que não me sinto merecedor dessa homenagem, pois não passo de uma pessoa comum, não tendo realizado nada de excepcional que possa ter merecido tanto destaque. O que por certo me envaideceu foi poder compartilhar um pouco da vida e da história, para as pessoas que só me conhecem superficialmente no dia à dia. E, por fim, poder enaltecer meus amigos - dentre os quais vos incluo - meus clientes, e minha familia, à quem tudo devo.-
Na foto, Dr. Paulo Ribas com o troféu Tocando de Primeira outorgado em 2009 por ocasião do Dia dos Pais em programa emocionte do qual ele participou e recebeu homenagem-surpresa para a sua história e o seu coração. Viva!
QUAL O RECADO PARA OS LEITORES DO BLOG? O amanhã sempre será melhor. Basta acreditar.-
NOTA DO BLOG
- A Nona legislatura da Câmara Legislativa de Campo Mourão entre 1983 a 1988 foi composta pelos seguintes vereadores Antonio Abrão dos Santos, 893 votos (PMDB), Ephigênio José Carneiro, 749 votos, (PDS), Itamar AgustinhoTtagliari, 1.830 votos (PMDB), Haroldo Gonçalves Netto, 895 votos (PMDB), João Alves de Rezende, 579 votos (PDS), João Dondaque Rezende da Silva, 1.057 votos (PMDB), José Laurindo Kraus, 650 votos (PMDB), Moacir Ciulla Porciúncula, 1.865 votos (PMDB), Nelson José Tureck, 983 votos (PDS), Olivino Custódio, 812 votos (PMDB), Paulo Roberto Merlim Ribas, 854 votos (PMDB). E eleito como prefeito José Pochapski, sendo o 9º prefeito eleito pelo povo, com 12.012 votos (PMDB), tendo como vice-prefeito José Pedroso Fabri.

6 comentários:

  1. renato fernandes silva junior6 de fevereiro de 2010 23:35

    Parabéns Ilivaldo pela entrevista com o Dr. Paulo Merlin Ribas, eminente colega, daqueles que enobrecem a nossa profissão, pela ética, competência e elegância profissional.
    Posso até me considerar suspeito, pois identifiquei vários pontos em comum com o eminente Dr. Paulo: também sou pontagrossense, coxa-branca, corinthiano e advogado, acima de tudo.
    Entrevistador e entrevistado são pessoas exemplares, dotados de cultura e sabedoria, que tornaram muito prazerosa a nossa leitura de final de semana.
    Renato Fernandes Silva Junior

    ResponderExcluir
  2. Ilivaldo, você é merecedor de encômios, por trazer a lume o pensamento e relatos de personalidades que labutam no dia a dia em nossa cidade, procurando enaltecer o desenvolvimento de nossa querida Campo Mourão, muitas vezes no anonimato, sem alardes ou divulgação de seus feitos. Hoje você traz para nosso conhecimento, essa entrevista com o Dr. Paulo Merlin Ribas, militamos juntos no setor público, ele no Forum, depois na Câmara de Vereadores e eu, na Prefeitura, privo de sua amizade desde quando aqui chegou e senti-me muito feliz em acessar o seu blog Ilivaldo e deparar-me com o depoimento do Paulo Ribas, a quem envio o meu afetuoso abraço, com votos de felicidades, Pedro da Veiga.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Ilivaldo Duarte pela escolha do ilustre advogado Dr. Paulo Roberto Merlin Ribas, homem que honrou o interesse coletivo no Poder Legislativo.

    ResponderExcluir
  4. Como conceituar uma pessoa de bem, leal, que sabe naturalmente amealhar e cultivar amigos? Como conceituar o modo correto de sempre se conduzir eticamente? Qual o melhor conceito de advogado experiente e estudioso do Direito? Os conceitos ora indagados hão de se encontrados na pessoa e no profissional Paulo Ribas. Me emocionei e mais uma vez me orgulhei ao ler a entrevista, a forma clara de falar, de não fazer rodeios, de dar lições sem a pretensão de ensinar, ensinando sempre transcendendo as palavras, a retórica que é até fácil, mas um ensinar que se espelha nos gestos cotidianos. O Paulo é uma pessoa especial. Não posso esconder a minha emoção ao vê-lo novamente bem de saúde, mantendo um sentimento de prosseguir a vida enfrentando com tenacidade e determinação toda e qualquer adversidade. E, finalmente, como modesto advogado, sempre o procurei sem fazer cerimônia, tendo as dúvidas até primárias, e, dante do amigo, sempre e prontamente me atendeu, com atenção e afeto. Sempre, faço questão de repetir. Eu, abusado e sem marcar, jamais deixarei de lembrar, o Paulo pára tudo e atentamente me ouve e me ensina. Obrigado, Paulo, publicamente externo aqui a minha gratidão, uma gratidão impagável, posto que fora sempre relevante e que sei, posso sempre buscá-la. Bela entrevista, Ilivaldo, perguntas pertinentes que permitem a todos, mais uma vezs, encontrar nessa página a devoção por nossa terra, tão bem estribada nas pessoas que entrevista e homenageia. José Eugênio Maciel

    ResponderExcluir
  5. marise merlin ribaas10 de fevereiro de 2010 12:30

    Emocionada estou ao ler a resportagem sobre meu IRMÃO,e reconhecer mais uma vez em suas palavras o ser humano simples e maravilhoso que é e sempre foi.Sinto-me muito orgulhosa ao ler os comentários e reconhecer neles o que já sabia, o quanto ele é especial e querido em sua comunidade.Alem de um profissional de muita competencia,grande orgulho de nosso falecido pai, é um pai, avô e irmão extremoso e incansável,que sem esmorecer com as adversidades que a vida já lhe apresentou sempre está pronto para ajudar à todos.Que Deus abençoe meu mano hoje e sempre.

    ResponderExcluir
  6. Meu nome é Julio Koerner. Cheguei em Campo Mourão e precisei dum advogado. Apresentou-me o Dr Paulo Ribas o Juacir Piacentini. Recebeu-me muito bem, escutou meu problema e orientou-me. E assim aconteceu por todo o nosso pequeno pequeno período de convivência: orientação.

    Pro várias vezes passava em seu escritório, confesso, sem nada para resolver. Precisa, apenas, conversar com alguém, alguém que confiava. E Dr Paulo me ouvia. Numa das vezes me disse: " Sr Julio, o senhor é um sonhador e é isso que deve fazer por toda a sua vida: sonhar."

    Sem conhecer minha esposa, mãe, pai, ele repetiu o que estes me dizem sempre: sonhe.

    Por uma ou duas vezes procurei-o para dizer que pensava ir embora de Campo Mourão pelas dificuldades que passava para implantar o meu sonho, uma fábrica de chocolates. Escutava e respondia; "não vá. É aqui o lugar, só tenha paciência."

    Recebi a notícia de que ele se foi e uma imensa tristeza abateu-se sobre mim. Minhas pernas ficaram bambas, chorei e não compreendi, igualmente, quando meu pai e um filho meu se foram, do porque estes filhas da mãe não nos preparam e avisam que vão nos deixar. Disse-me ele uma vez que o céu não o quis e que permaneceria mais um tempo conosco. E ficou, lutou e foi embora.

    Por poucas semanas que nos conhecemos me deixará lembranças por toda a minha vida.

    Quando contei pro meu filho que o conhecia que ele se fora ele indagou: "o seu amigo, o velhinho? Por que ele foi papaiê?"

    Respondi:" se foi pra orientar alguém que precisava mais que eu."

    Grande Dr Paulo Ribas. Como tenho, às vezes, sorte. As pessoas certas passam pela minha vida para me fazer recordar delas para sempre.

    Que saudades! Que bom tê-lo conhecido.

    Pois é. Por que ele se foi?

    ResponderExcluir