20 de fev de 2010

ENTREVISTA DE DOMINGO: Elói Bonkoski


Curitibano de nascimento tendo residido até os 32 anos de idade na Capital Paranaense e desde então em Campo Mourão, na Capital do Centro-Oeste do Paraná, Elói Ricardo Bonkoski (na foto com a esposa Cíntia), empresário da comunicação diretor das Rádios Musical FM e Terra FM, rotariano e ex-presidente da Associação Comercial e Industrial de Campo Mourão (Acicam) é o homenageado desta semana na ENTREVISTA DE DOMINGO.
Um dos netos de Estefano e Tecla Bonkoski, e um dos filhos de Ervin Bonkoski - um dos radialistas mais experientes do Paraná, que inclusive foi proprietário da Rádio Difusora Colméia de Campo Mourão e da Rádio Goioerê, nas décadas de 60 e 70.
Entre outras questões, Elói conta um pouco da sua história e da sua experiência como presidente da Acicam e empresário de radiodifusão em Campo Mourão.
Uma entrevista muito interessante para brindar os nossos leitores. Boa leitura e uma ótima semana.
QUEM É ELÓI RICARDO BONKOSKI? Filho de Ervin Bonkoski e
Maria do Rocio Bonkoski. Casado com Cintia Avila Bonkoski e pai de Bernardo (20) e Gustavo (18). Nascido em Curitiba em 10/04/61. Moro em Campo Mourão desde 1993.
Em 1988 participei de algumas licitações para abertura de emissora de rádio em
várias cidades do Paraná. Coincidentemente fui vencedor para a cidade de Campo Mourão, local onde meu pai foi proprietário da Rádio Colméia de 1963 a 1985. Tínhamos inicialmente a intenção de permanecer aqui por somente 2 anos, mas graças à qualidade de vida, ao ambiente acolhedor, às novas amizades, ao sucesso da emissora, entre outros motivos, decidimos aqui permanecer por tempo indeterminado.

ONDE E COMO FOI SUA INFÂNCIA? Passei minha vida até os 32 anos na cidade de Curitiba. Tenho boas lembranças de minha infância, acho que foi bastante simples, sadia e da forma que era antigamente: brincadeiras e jogos com os amigos da rua, bola, carrinhos, bicicleta e muita criatividade. Porém, aos 12 anos fui chamado por meu pai para começar a trabalhar nas tardes das 2ªs, 4ªs e 6ªs feiras na Rádio Colombo. Foi aí que percebi que a infância estava acabando e a responsabilidade chegando. Jardim Botânico em Curitiba, um dos mais bonitos cartões postais do país
COMO O SENHOR SE DEFINE? Em primeiro lugar considero-me uma pessoa feliz e realizada. Tenho apenas que agradecer a Deus pelas inúmeras graças e bençãos recebidas ao longo dos meus quase 49 anos. Deixando de lado os defeitos, acho que a principal característica minha é a ponderação e o equilíbrio nas minhas ações.
ONDE O SENHOR ESTUDOU E QUE CURSOS FEZ? Ensino fundamental e médio no Colégio Bom Jesus e graduação em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal do Paraná (foto), sempre em Curitiba.
QUAL FOI SUA TRAJETÓRIA PROFISSIONAL? Apesar de ter cursado Engenharia Mecânica nunca cheguei a atuar profissionalmente na área. Sempre trabalhei em rádio, iniciando como office-boy, depois auxiliar de escritório, operador de áudio e diretor comercial na Rádio Colombo AM. Fui também diretor geral da Rádio Metropolitana FM, também em Curitiba. Paralelamente, por alguns anos, fui professor de inglês. Em Campo Mourão tenho dirigido a Rádio Musical FM e mais recentemente também a Rádio Terra FM.
QUAL SUA TRAJETÓRIA ESPORTIVA? Sempre fui apaixonado por
esportes. Sempre gostei de assistir, acompanhar e praticar quase todas as modalidades. Até os 20 anos participei de inúmeras competições municipais e estaduais no basquetebol. Competi por um breve período na natação e há quase 25 anos pratico o tênis.
NO ESPORTE, QUAIS MODALIDADES JOGOU?
Além do basquetebol, natação e tênis, joguei voleibol, futebol e futsal.
QUAL SEU ESPORTE PREFERIDO? TIME DO CORAÇÃO? ÍDOLO? Por praticar com mais frequência posso considerar o tênis o meu preferido, porém o basquetebol, o atletismo e o futebol também atraem muito o meu interesse. O meu time do coração é o Atlético Paranaense. Não tenho um ídolo exclusivo, mas no tênis brasileiro Gustavo Kuerten é insuperável. Tenho certeza também que para os atleticanos que acompanharam o time no final dos anos 60 e início dos anos 70 tem no atacante Sicupira (foto acima) o ídolo de todos os tempos. QUAL O MELHOR TIME QUE O SENHOR
JÁ VIU JOGAR? Apesar de ter apenas 9 anos na época, acho que a seleção brasileira tricampeã em 1970 foi o melhor time que eu já vi jogar. DESDE QUANDO É APAIXONADO PELA COMUNICAÇÃO? QUEM FOI O “CULPADO”? Praticamente nasci dentro de uma emissora de rádio e se continuo até hoje é porque realmente gosto da comunicação, apesar de poucas vezes ter feito uso do microfone pessoalmente. A minha área sempre foi mais administrativa, mas sempre estive diretamente envolvido com a qualidade do que é transmitido através de nossas emissoras.
COMO ESTÁ O NÍVEL E A QUALIDADE DA COMUNICAÇÃO EM CM E NO PAÍS? Acho que em termos técnicos e de inovações a comunicação em geral, por todos os meios, tem-se desenvolvido e alcançado níveis não imagináveis 20 anos atrás. Em termos de conteúdo acredito que a busca por audiência nos fez conviver com programas e músicas de gosto discutível. Muitos meios de comunicação esquecem-se que, além da audiência e do lucro necessários, é dever de cada veiculo educar os cidadãos e valorizar os princípios morais e éticos, infelizmente tão desprezados nos dias de hoje. POR QUÊ O NÚMERO TÃO GRANDE DE EMISSORAS FM NOS ÚLTIMOS ANOS? Considerando a melhor qualidade de som e a maior facilidade de sintonia o rádio FM foi, ao longo dos últimos 30 anos, conquistando cada vez mais ouvintes. Espera-se que, com a popularização do Rádio Digital, onde a diferença sonora entre AM e FM é bem menor, tenhamos, no futuro, uma equiparação de audiência entre AM e FM.
Existe, mesmo que não oficialmente, uma meta por parte do Ministério das Comunicações em haver pelo menos uma emissora em cada cidade do Brasil. Esse processo vem sendo agilizado principalmente através das emissoras comunitárias e educativas. Cabe salientar que, essas emissoras proporcionam benefícios à população, porém boa parte delas, funciona fora dos parâmetros legais (potência e comercialização) causando sérios prejuízos às emissoras comerciais.
O QUE LEVOU O SENHOR A SER PRESIDENTE DA ACICAM? Por acreditar no associativismo e fazer parte da Acicam há muitos anos considerei que, ao ter meu nome indicado, deveria também dar minha parcela de contribuição à entidade e à nossa cidade. Pudemos desenvolver muitos projetos, entre os quais eu destacaria: a implantação do SCPC via internet, o Projeto “Campo Mourão Estuda”, as inúmeras palestras e cursos de formação dirigidos ao empresário, a comemoração dos 50 anos da entidade, a vinda do ministro Paulo Bernardo para encontro com empresários, a campanha de marketing para valorização do nosso comércio e fortalecimento da marca Acicam e o aumento em 50% do números de associados. Eloi ao lado de Nestor Bisi e Marta Kaiser, na Casa das Fraldas - um dos projetos de Responsabilidade Social com apoio da Acicam
O SENHOR JÁ FOI POLÍTICO OU CANDIDATO SEGUINDO O EXEMPLO DO SEU PAI? Fui candidato a vereador em 1992 em Curitiba. Acho que foi uma grande experiência de vida e através da qual eu pude ter certeza de que não pretendo mais ser candidato a qualquer cargo eletivo. Infelizmente o processo eleitoral no Brasil é inadequado e está contaminado. Dificilmente alguém é eleito apenas por suas qualidades e propostas e sem um considerável investimento financeiro. Uma boa parte da massa populacional que decide a eleição não é suficientemente politizada e “vende” o seu voto. Existe muita falsidade neste processo onde o candidato acaba se obrigando a ser o que não é e a prometer o que não pode cumprir. Apesar disso não acho que devemos ficar alheios à política, muito pelo contrário. Se nos omitirmos estaremos contribuindo para a proliferação da politicagem e dos maus políticos.
HÁ MUITA DIFERENÇA EM SER POLÍTICO ATUALMENTE E QUANDO DA ÉPOCA DO SEU PAI (ERVIN BONKOSKI)? Não existe muita diferença, porém o fator financeiro em uma eleição atual é bem mais significativo do que 15
ou 20 anos atrás. Por outro lado temos notado que cada vez mais as manobras ilícitas e criminosas estão vindo à tona o que é positivo e nos dá alguma esperança de um futuro melhor. Na foto, Eloi e o pai Ervin, na Olimpíada de Pequim
QUEM É POLÍTICO EXEMPLO EM CM? Apesar da classe política estar bastante desgastada eu acho que, felizmente, ainda existem bons políticos no Brasil e também em Campo Mourão. Para não cometer injustiça eu cito apenas dois: um do passado, Dr.Milton Luis Pereira e outro do passado e também do presente, o professor José Pochapski.
COMUNICAÇÃO EM UMA FRASE É..... Transmitir com a certeza de estar sendo entendido.
SER ROTARIANO É..... Usando o principal lema de Rotary, ser rotariano é: “Servir antes de pensar em si”. Elói é membro do Rotary Club Verdes Campos, em Campo Mourão. A folhinha marca a data de 23 de fevereiro como "Dia Nacional do Rotary" Na pessoa de Elói, a homenagem do BLOG a todos os rotarianos e movimentos rotários do mundo todo.
QUAL O MOMENTO DO ROTARY EM CM QUANDO A INSTITUIÇÃO MUNDIAL COMPLETA 105 ANOS? O Rotary em Campo Mourão continua bastante forte e unido e contribuindo muito para a nossa comunidade, como para o mundo todo. Estamos às vésperas de concluir a reforma da Casa da Amizade, local onde são realizadas as reuniões e eventos dos cinco clubes de Campo Mourão. Especulou-se que esta obra estaria gerando discórdias dentro da entidade e que um ou mais clubes deixariam a Casa da Amizade. É natural que qualquer ação de maior envergadura que exija a opinião de mais de 200 pessoas venha gerar conflito de idéias e desentendimentos, porém o que prevaleceu foi o espírito democrático e rotário para se chegar a um acordo.
Elói, na foto acima em evento no Intercâmbio do Rotary em Indiana (EUA). Na foto abaixo, com intercambistas americanos em Campo Mourão: dois momentos ímpares em sua vida.
O MOMENTO ATUAL DA SUA VIDA É....
Quando nos aproximamos dos 50 anos de vida sentimos que mais da metade dela já foi vivida e que a parte que nos resta tem que ser cada vez melhor aproveitada. Acho que temos que aproveitá-la no sentido mais amplo da palavra, ou seja, fazermos mais aquilo de que gostamos, preocuparmo-nos menos com os problemas do dia-a-dia, pensarmos mais em nossa saúde física e espiritual e aproveitarmos a sabedoria da maturidade para escolher melhor as nossas ações. Acho que é o momento de retribuirmos mais por tudo o que já recebemos.
QUAL PROJETO GOSTARIA DE REALIZAR QUE AINDA NÃO ACONTECEU? No discurso da minha posse na Acicam em 2003, eu citei que melhor seria que em vez do programa “Fome Zero” do início do governo Lula nós tivéssemos o “Desemprego Zero” e o “Analfabetismo Zero”. Não tenho ainda um projeto delineado mas gostaria m
uito de poder, através das emissoras de rádio e do Depto.de Responsabilidade Social da Acicam (do qual sou diretor) desenvolver um projeto eficaz que pudesse minimizar o desemprego, principalmente entre os jovens. Um projeto que criasse mais boas alternativas e consequentemente EVITASSE A PERDA DE TANTAS PESSOAS PARA O CAMINHO DAS DROGAS, CRIMES, ETC.
QUAL DECISÃO MARCOU SUA HISTÓRIA E SUA VIDA? E SE PUDESSE VOLTAR NO TEMPO, QUAL JAMAIS TERIA FEITO? Sem dúvida mudar para Campo Mourão marcou muito positivamente a minha vida. Tenho certeza que tomei muitas decisões erradas e que delas me arrependo, porém não me lembro de nada que mereça ser publicado. O importante é tirarmos boas lições dos nossos erros.
CITE TRÊS PERSONALIDADES ESPORTIVAS DE CAMPO MOURÃO? Paulinho do Atletismo, Edson Hirata (China) do basquete -foto- e Ilivaldo Duarte da comunicação esportiva.
CITE TRÊS PERSONALIDADES (FORA DO ESPORTE) EM CAMPO MOURÃO? Conceição Montanz Baer, José Aroldo Gallassini e José Elmo Àlvares Linhares.
Na foto, Eloi ó terceiro da direita para à esquerda, na Assembleia Legislativa em Curitiba , na solenidade de entrega a Gallassini do prêmio "Guerreiro do Paraná".
SER EMPRESÁRIO DE RADIODIFUSÃO EM CM É .... apesar das dificuldades de um mercado publicitário cada vez mais repartido, ser empresário de radiodifusão em Campo Mourão é um grande privilégio. Poder proporcionar entretenimento, informação e cultura às pessoas de nossa cidade e região nos dá imensa satisfação. UM RECADO PARA QUEM QUER SER LOCUTOR OU ATUAR EM RÁDIO É..... Ler, escrever e soltar a voz são os primeiros passos necessários.
A CAMPO MOURÃO DO PRESENTE É... Uma boa cidade para se viver, com as qualidades de uma cidade pequena e com o necessário de uma cidade grande. Da terra dos 3 esses (Samambaia, sapé e saúva) na década de 60, Campo Mourão tornou-se conta com uma das mais férteis do país.

A CAMPO MOURÃO DO FUTURO SERÁ? Sem nunca perder o otimismo, a CM do futuro será uma cidade maior sem perder as qualidades de uma cidade pequena e com todas as vantagens de uma cidade grande.
O GOVERNO LULA É... A oportunidade perdida de vermos já o tão sonhado Brasil do Futuro.
QUEM GOSTARIA DE VER AQUI NO BLOG E LER SUA ENTREVISTA?
José Nelson Botega, o nosso candidato a próximo presidente da Acicam.
QUAL PERGUNTA QUE NÃO FOI FEITA QUE O SENHOR GOSTARIA DE TER RESPONDIDO? Você gostaria de algum dia ser prefeito de Campo Mourão? Sim, gostaria muito, desde que existissem as seguintes (e quase impossíveis) condições: não ter de passar por processo eleitoral e não assumir nenhum compromisso eleitoreiro. Em contra-partida abriria mão de qualquer salário ou remuneração e me dedicaria em tempo integral à tentativa de atender os principais anseios da nossa população.
QUAL O SENTIMENTO DE RECEBER ESTA HOMENAGEM E PARTILHAR UM POUCO DA SUA VIDA E DA SUA HISTORIA? Sinto-me orgulhoso, envaidecido e agradecido por esta homenagem. Quando temos a oportunidade para parar, pensar e refletir em todos os aspectos sobre nós mesmos certamente aprendemos e crescemos um pouco mais. Melhor ainda se algo da nossa vida puder, de alguma forma, influenciar positivamente os leitores. Muito obrigado, Ilivaldo, por este momento tão significativo para mim.

QUAL O RECADO PARA OS LEITORES DO BLOG? Em meio a tanta besteira e conteúdos “emburrecedores” que, infelizmente, permeiam os meios de comunicação, temos que enaltecer e valorizar as coisas boas, positivas e construtivas, que felizmente, ainda se fazem presentes nestes meios. Este espaço, sem dúvida, é um dos bons exemplos.
Que possamos ser mais críticos e seletivos naquilo que absorvemos diariamente e certamente estaremos contribuindo para uma sociedade mais inteligente e mais produtiva. Obrigado, Ilivaldo e que Deus abençoe a todos.

5 comentários:

  1. Ilivaldo, parabéns. Foi muito prazeiroso ler a história de vida desse grande homem de nossa sociedade.
    Pena que a modéstia dele não permita citar as ações sociais que desenvolve junto a nossa comunidade, senão teríamos um retrato ainda mais belo do seu perfil.
    É um ótimo exemplo de pessoa do bem.
    Elói é um incentivador do esporte mourãoense, dentre eles, o basquete, esporte no qual até hoje tem feito suas cestas.
    Merecidíssima essa homenagem em forma de entrevista.

    ResponderExcluir
  2. O Elói é um ser humano de muitas virtudes. É um exemplo de boa conduta. Também pudera, veio de um berço esplendido, seus pais são propagadores de vida plena, conforme preconizam os ensinamentos cristãos. Depois teve o privilégio de casar com uma mulher virtuosa, com quem pode gerar dois filhos maravilhosos. Tive o privilégio de lhe apresentar um projeto chamado de “Momento de Fé”, que, sendo acolhido, prosperou e está completando seus abençoados 10 anos no ar, pela Musical FM. Um abraço fraterno ao amigo Elói, aos seus familiares e o pedido a Deus que continue cumulando de bênçãos esta família querida!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns ao Ilivaldo por ter esse quadro em seu blog onde podemos conhecer, a vida de pessoas baos como a do Elói e de muitas outras que ja passaram por aki....
    Parabéns e Viva!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Ilivado pela entrevista com o dinâmico e exemplar empresário Eloi Bonkoski. Muitos em Campo Mourão deveria se espelhar no exemplo e dedicação, e acima de tudo, na humildade dele.
    Parabéns, mais uma vez, e felicitações ao Eloi e sua família.

    ResponderExcluir
  5. Muita boa a entrevista de domingo, o espírito de doaçao e cidadania são qualidades que devemos valorizar e que englandecem a pessoa e a nossa cidade. Ao Elóy meus cumplimentos pela história de vida e por ser o entrevistado que marca o primeiro ano do Blog.

    ResponderExcluir