17 de nov de 2009

ELEIÇÃO OAB CM: propostas do Dr. Júlio Queiroga


HOJE tem eleição na OAB subseção Campo Mourão com dois candidatos. O jornal Tribuna do Interior publicou recentemente importante entrevista realizada pelo repórter Antonio Márcio com os dois concorrentes. Este BLOG reproduz as duas e nesta nota, a do Dr. Júlio Martins Queiroga, presidente atual e candidato a reeleição pela chapa denominada "XI de Agosto".
Chapa XI DE AGOSTO
Presidente: Júlio Martins Queiroga. Vice-Presidente: Renato Fernandes Silva Júnior. Secretário-geral: Rosney Massarotto de Oliveira. Secretario-adjunto: Ruth de Godoy Machado Nogara. Tesoureiro: Miguel Theodorovicz.
Conselheiros: Alfredo Leoncio Dias Neto, Candido Mendes Neto, Cristiano Augusto Vasconcelos Calixto, Daisy Lucy Dezan Silveira, David Camargo, Edalmo da Silva, Edison Bueno, Ewerton Soler Consalter, Felicio Melocra, Gilberto Justino Ferreira, Ismael Jose Dezanoski, João Augusto de Almeida, Jurandi Felipes, Lenita Bartz Guedes, Luiz Henrique Tortola, Mariangela Cunha, Paulo Vani Costa, Pedro Teixeira Pinto, Ricardo Ballarotti, Rui Ghellere Ghellere.
PERFIL: Júlio Martins Queiroga, 56 anos, nascido em Porecatu (PR), residente em Campo Mourão há mais de 29 anos; formado em Ciências Contábeis pela Faculdade de Rolância e em Direito pela Faculdade de Direito de Umuarama, advogando desde 1990.
Por quê o senhor resolveu se candidatar?
Presidente eleito há três anos, entendo que já realizei diversos benefícios em prol dos advogados de Campo Mourão, da região e também do Paraná, mas hoje com a experiência adquirida, tenho certeza que poderei fazer mais pelas prerrogativas do advogado, que para mim, é a missão mais importante de uma diretoria da OAB. Aos novos advogados, que sempre dispensei uma atenção especial, com as conquistas da ESA – ON LINE, e Convênio com AASP, cada vez mais cursos serão realizados em prol dos advogados, tornando a atualização dos colegas algo necessário urgente e possível de se alcançar. Alguns “entraves” em nossa comarca e na região existem e existiram envolvendo prerrogativas e exercício profissional, casos em que, estamos atentos e trabalhando para solucionar tendo plena convicção de que neste novo mandato unidos, vamos conseguir êxito. Com diálogo sempre fomos recepcionados e ouvidos por todas as entidades, como, Magistratura Estadual. Federal, Ministério Público Estadual e Federal, Polícia Civil e Militar dentre outras. Estamos terminando a revitalização de nosso anfiteatro e também nosso salão de festas. A Segunda Vara da Justiça Federal, continua sendo uma meta, que estamos empenhados, e com o apoio da Seccional do Paraná, da prefeitura, da Acicam, e de todas as entidades de Campo Mourão, tenho confiança na sua futura instalação.
Quais as principais propostas?
Fazer valer as nossas prerrogativas. Continuar a luta pela instalação da 2ª Vara da Justiça Federal em Campo Mourão. Vamos criar a Comissão INSS, com dez membros, dentre os advogados que militam nesta área, com objetivo de achar alternativas que visem encontrar soluções no atendimento ao advogado e à Comunidade, que atualmente esta uma “lástima”, apesar dos apelos da Ordem. Criação da Comissão da Advocacia Pública. Fazer a reforma e reestilização da sede, com nova fachada e mais conforto aos colegas. Continuar a mantendo atendimento ao advogado, que vem sendo feito neste período, na hora exata, em que ele precisar.
No Estado, está apoiando qual candidato? Por quê?
No Estado estamos apoiando a chapa XI de Agosto, que tem como candidato a presidente José Lúcio Glomb, pessoa com quem, tive a honra de ser colega de bancada no Conselho Seccional da OAB-PR, pessoa correta, com capacidade e disponibilidade para dirigir nossa Instituição. É bom lembrar que, como parte da chapa estadual, temos os conselheiros federais: René Ariel Dotti; Alberto de Paula Machado; Romeu Felipe Bacellar, Paulo Henrique de Arruda Gonçalves e José Miguel Garcia Medina.
Qual a atribuição do presidente de uma Subseção da OAB?
O presidente é sem dúvida o representante da classe na região, é o apoio imediato aos advogados, em defesa de nossas prerrogativas. Ser o elo entre os advogados e as instituições, sempre em defesa da profissão e acesso à justiça. Estar sempre atento aos acontecimentos em toda a área da Subseção, manifestar-se e se for o caso agir, sempre no interesse da comunidade. Ter ligação direta com o presidente da OAB Paraná, para solução rápida às situações enfrentadas pelos advogados no exercício profissional. Não misturar em hipótese alguma, a OAB e a política partidária.
Como o senhor vê o papel do advogado nos últimos anos?
A cada dia que passa, o advogado torna-se mais importante para a comunidade, pois temos assistido diariamente, direitos garantidos constitucionalmente serem violados, e embora existam oportunidades para que estes direitos sejam pleiteados sem a presença do advogado. Quando isto ocorre, normalmente o cidadão, muitas vezes pessoas humildes, são totalmente prejudicadas. Então, digo o seguinte: “procure sempre o seu advogado de confiança, que fará com que seus direitos sejam totalmente respeitados”.
Qual a avaliação da atuação da OAB de Campo Mourão na sociedade?
A OAB - Subseção de Campo Mourão, tem o respeito da sociedade mourãoense, pois está presente nos interesses da comunidade. A OAB está presente, seja no caso dos homicídios, quando fomos a Curitiba na caravana de nossa sociedade para reunião com o secretário da Justiça do Estado do Paraná requerendo maior atenção e investimento nas polícias Civil e Militar, e também na luta pela criação da 2ª Vara para a Justiça Federal de Campo Mourão. Participação ativa na elaboração do Estatuto da Santa Casa de Campo Mourão ou na criação do Comitê 9840, para combate à Corrupção eleitoral, lembrando sempre que a OAB não faz política partidária.
Além de todas as funções que a OAB tem, a entidade está exercendo o papel de selecionar os bons profissionais, já que há uma proliferação de faculdades em todo o Brasil.
A OAB tem mantido luta constante, para cessar a criação de cursos jurídicos no Brasil, mas os interesses econômicos misturados com os interesses políticos proporcionaram a criação de um número excessivo de cursos. A OAB, sempre em defesa do cidadão, tem o “famoso” exame de Ordem. Digo em defesa do cidadão, porque, ao final esta é a maior vítima do profissional despreparado. Desta forma, a OAB, com seu exame, procura apenas minimizar o estrago feito por número elevado de instituições de ensino, que visam apenas o lucro, em detrimento da qualidade e qualificação de seus formandos.
Fonte: jornal Tribuna do Interior

Nenhum comentário:

Postar um comentário