24 de mar de 2015

A HABILIDADE DE LIDERAR já nasce com a pessoa?

"Uma questão que é sempre levantada nos cursos e palestras que ministro é: A habilidade de liderar já nasce com a pessoa ou pode ser desenvolvida? Com certeza é uma questão muito importante e que deve ser considerada e entendida.

Todos nascemos com algumas características semelhantes e outras individuais, o que nos torna distintos uns dos outros. Nascemos com pequenas variáveis e potenciais diferenciados, e alguns deles se destacam mais que outros. Mas, na realidade ninguém nasce “líder”, assim como ninguém nasce orador, vendedor, pintor, ou o que quer que seja.

Algumas pessoas têm algumas características mais desenvolvidas do que outros, seja de nascença ou pelo estímulo recebido em sua formação, mas a maioria das características necessárias a um verdadeiro líder ou a um bom orador, deverão ser desenvolvidas ou aprimoradas no decorrer da vida. Obviamente, para algumas pessoas, poderá ser mais fácil tornar-se um líder, pois existe um potencial de liderança mais a “flor da pele”, o que facilita o processo.
Muitos são líderes e não têm muita consciência disto. Outros querem ser e até acham que são, mas não o são realmente. Tanto é que há uma frase de Margareth Thatcher que exemplifica muito bem isto: “Estar no poder ou na liderança é como ser uma dama. Se tiver que dizer as pessoas que você é, é porque você não é”. Ocorre que muitos detém algum poder político, econômico, social, o que leva as demais pessoas a escutá-los com mais atenção ou temor, mas isto não os torna verdadeiramente líderes, e sim pessoas detentoras de poder.
Certamente que algumas pessoas tem mais dificuldades em desenvolver certas habilidades, entretanto, com treinamento e acompanhamento, é possível ajudar uma pessoa a desenvolver seu potencial de liderança, tanto quanto podemos ensinar outra que esteja disposta, a falar bem em público, ser um bom vendedor ou professor. Com treinamento adequado e dedicação pessoal, podemos ajudar pessoas a melhorarem sua comunicação, segurança, inteligência e capacidade de negociação, da mesma forma como podemos ajudar aquele que se dispõem a melhorar sua performance, desenvolvendo competências de liderança, tais como domínio emocional, visão sistêmica, relacionamento de alto nível, comunicação e motivação de equipes, e outras competências que permitem a uma pessoa tornar-se um líder competente em sua função."
Texto: Bruno Krug.  Leia mais em http://brunokrug.com.br/ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário