30 de nov de 2010

COLUNA DO SHAPIRO: Mais liderança da Bíblia


MAIS LIDERANÇA DA BÍBLIA Artigo publicado no jornal FOLHA DE LONDRINA, em 29/11/2010, na coluna Profissão Atitude, em Empregos e Concursos .

ABRAHAM SHAPIRO (na foto com este bloguista)

Em tempos de um verdadeiro dilúvio de literatura e cursos sobre liderança talvez estejamos diante da constatação de que vivemos um período árido de líderes.

Uma revista famosa trouxe, este mês, as lições de liderança do mundo militar, expondo situações extremas do exército americano nas chamadas Guerras contra o Terrorismo. O objetivo é tirar lições para a gestão de empresas. No passado, o trabalho foi visto como “esforço”. Hoje, querem que o vejamos como guerra.

Refletindo sobre liderança, volto-me às Escrituras Sagradas, de onde abstraio verdadeiras e consistentes lições. Aliás, já tive a oportunidade de escrever dois artigos anteriores sobre a liderança na Bíblia, já que não reconheço outra fonte de onde se possam inferir conclusões mais precisas sobre o assunto.

Existem duas formas de liderar um exército. Você pode sentar-se em um abrigo subterrêneo, a muitos quilômetros de distância da batalha, e de lá direcionar suas tropas. Outro modo é o que se vê em filmes históricos, isto é, ser o primeiro homem na linha de combate e liderar o batalhão diretamente.

Quando Deus firmou o famoso pacto com Abraham através da circuncisão, o compromisso ali assumido foi estendido a toda a sua familia e às gerações posteriores. Em um texto da Tradição Oral Judaica vemos que Abraham consulta dois de seus amigos, Avner e Eshkol, sobre como deveria agir com os membros de sua casa – em que se incluíam seus empregados, escravos e proles – que porventura não quisessem ser circuncidados. Os amigos não souberam reponder. Abraham então consultou um terceiro personagem, chamado Mamrê, que lhe diz para circuncidar-se primeiro, junto de seu filho Ismael, de treze anos, nascido da escrava de sua esposa Sarah, cujo nome era Hagár. E Mamrê acrescenta: “Quando os demais virem a sua atitude, então eles concordarão em ser circuncidados sem nenhuma resistência”.

Abraham fez exatamente isto. E a Bíblia declara: "Naquele mesmo dia, Abraham foi circuncidado com seu filho Ismael". Só em seguida o texto acrescenta "... e todas as pessoas de sua casa".

Não seria aconselhável para Abraham enfrentar a circuncisão por último a fim de preservar suas forças? Ele tinha a seu favor a influência pessoal para convencer todos. Ele era o patriarca, o senhor de toda a tribo. Reis e sábios já haviam sido persuadidos a se converter à fé em um único Deus pelas palavras de Abraham, o primeiro monoteísta.

Mas, a lição contida neste episódio do Talmude é mais atual do que a guerra no Afeganistão, no Iraque ou até a Guerra nas Estrelas. Ações falam mais alto do que palavras. Qualquer comportamento é infinitamente mais convincente do que discursos ou prova intelectual.

Na prática? Você deseja que outros o sigam? Então não diga nada. Seja você o primeiro a caminhar. Simplesmente aja.
Abraham Shapiro é consultor e coach de líderes. Sua filosofia de trabalho, em uma só palavra, é: simplicidade. Contatos: shapiro@shapiro.com.br ou (43) 8814 1473

Um comentário:

  1. Querido amigo. Muito honrado em estar mencionado neste blog escrito com tanta dedicação e carinho. Que este amor todo prospere e continue semeando o bem assim como tem feito por tanto tampo, já. Meu abraço fraterno e votos de um 2011 SUPER, HÍPER MEGA GOOGLE!

    ResponderExcluir