25 de ago de 2009

SÍMBOLO DE CM II: Ginasião Belin Carolo


Na Série "Símbolos de Campo Mourão", depois da Catedral e do Parque do Lago, hoje posto um pouco da história do ginásião Belin Carolo - na foto, quando da sua construção, com o apoio dos Amigos do Rotaract, que estão promovendo o Concurso para a Escolha do Símbolo de Campo Mourão.
Para sediar pela primeira vez os Jogos Abertos do Paraná em 1976, Campo Mourão teve que realizar obras de infra-estrutura na área esportiva e o destaque foi o ginásio de Esportes "Belin Carolo". A construção da obra foi iniciada em 1975 e 18 meses depois estava concluído.
Em 1974, os mourãoenses ganharam em Rolândia a sede da competição dos JAP´s, que seriam realizados dois anos depois. Para a vitória mourãoense, o prefeito Renato Fernandes Silva viabilizou a estrutura necessária para a realização da 20ª edição dos Jogos Abertos. A promessa do Dr. Renato foi cumprida e a cidade estava pronta para em 1976 receber os visitantes de 71 cidades.
O nome "Belin Carollo" foi uma homenagem ao pioneiro, cidadão honorário e doador do terreno onde foi edificado o ginásio. A obra foi erguida em forma de leque, obra semelhante existente na Alemanha, com uma estruturação compacta de ferro e cimento, interligadas no alicerce e na cobertura. A construção foi delegada a Codusa, presidida pelo ex-vereador Getúlio Ferrari e com recursos próprios da Prefeitura, custou mais de oito milhões de cruzeiros.
A edificação também contava com espaços para alas de alojamento, administração e refeitório, uma pista de desfile com 44 metros de cumprimento por seis metros de largura. O piso de ipê, com a metragem máxima até para a prática de handebol.
Na administração do prefeito Rubens Bueno, o ginásio foi cedido para abrigar o atual campus da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, uma das maiores referências no campo educacional da região.
É o único ginásio em concreto armado do País e um dos poucos do mundo em forma de leque. O vão livre em concreto, de 67,25 m, talvez seja o maior do Brasil. Nos meses da sua construção, o ginásio era ponto obrigatório de visitação pelos de fora e exaltada pelos mourãoenses.
Não perca! Amanhã a história da Praça Getúlio Vargas.

Um comentário:

  1. Como esportista e funcionário da UTFPR meu voto é para o ginasião.
    abs
    china

    ResponderExcluir