14 de fev de 2018

AS PRÁTICAS PENITENCIAIS e os ensinamentos do padre Ricardo Arica

 “Que tempo bonito é este da Quaresma, que requer preparação para gerar uma pessoa nova, é um tempo de  preparação para a celebração da Páscoa. As cinzas que tomamos hoje nos mostra que viemos do pó e ao pó retornaremos, e representa que somos peregrinos para o céu.  Este é um tempo de conversão e de se libertar de tudo aquilo que nos impede de caminhar para Deus, de se libertar das amarras da nossa vida”, disse hoje o padre Ricardo Arica Ferreira na missa das 6 horas no Santuário Diocesano Nossa Senhora Aparecida, em Campo Mourão – na primeira das três missas de Cinzas desta quarta-feira, na abertura da Quaresma em 2018.

Padre Ricardo com inteligência, jovialidade e uma excelente pedagogia nos ensina sobre a importância das três práticas penitenciais da Quaresma – Oração, Esmola e Jejum. Particularmente não tinha ouvido antes ensinamentos nesta direção.

Segundo ele, são três suportes, três passos neste tempo de conversão - Oração, esmola e jejum. Confira abaixo alguns ensinamentos do padre Ricardo Arica Ferreira.

Oração – devemos rezar muito, não rezar mecanicamente, mas ser forte na oração, pois ela representa a nossa fé e nos aproxima de Deus.

Esmola - A esmola é no sentido da caridade, e não necessariamente deve ser somente no lado econômico, financeiro, mas sim no lado da caridade, como nos ensina madre Teresa de Calcutá. A caridade não é só dar um alimento ou um dinheiro a quem precisa, somos desafiados a não ser somente assistencialista, mas para ser caridoso é preciso ser cristão. A caridade requer um gesto concreto, em direção ao outro, nos aproxima do outro. E muitas vezes é um gesto de olhar, uma palavra, um ouvir, de sorrir, um gesto de perdão.

Jejum – Se a oração nos aproxima de Deus e a esmola nos aproxima do outro,  do próximo, o jejum deve nos aproximar de nós mesmos, é um contato, um encontro consigo mesmo. Jejum não é tempo de dieta, de regime, como muitos pensam e fazem, mas de você melhorar a sua qualidade de vida e tirar os vícios, e assim, ser melhor. Se para ser melhor e estar melhor você precisa fazer um sacrifício,  um esforço de caminhada, então faça, decida por isso e irá conseguir.

Padre Ricardo afirma que “se o nosso caminho for de conversão será um caminho de graça, e somos nada menos do que a imagem e semelhança de Deus, de um Deus fiel, que nos ama. O resumo da Quaresma está no mandamento maior de Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.”

Prossegue, conclamando para que “Até a  Páscoa você tenha o tempo necessário para conseguir a sua caminhada celestial, que faça jejum mas não de Deus, pois o jejum de Deus é o único que não devemos fazer em nosso cardápio.  Somos convidados a ser um homem novo na Páscoa. Desejo que o cheiro do céu exale por aqui e que este cheiro seja de Deus.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário