31 de dez de 2013

RETRO 2013 CM: QUEM FOI E DEIXOU SAUDADES!

FALECEU Dr. Francisco Irineu Brzezinski

Francisco Irineu Brzezinski, faleceu na tarde de hoje em Campo Mourão, por volta das 12h30 e será velado na Loja Maçonica Luz do Oriente,  defronte ao Banco do Brasil. Seu sepultamento será nesta terça-feira, às 10 horas no Cemitério São Judas Tadeu, em Campo Mourão. 
Dr. Irineu Brzezinski nasceu em 5 de Abril de 1937 na cidade de Malet. Filho de Roberto Brzezinski e Tecla M. Bzezinski, advogado inscrito na OAB-PR nº 2381, formado na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná e Bacharel em Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade Católica do Paraná.
Fundador da cadeira número 02 da Academia Mourãoense de Letras, cujo patrono é Nelson Bittencourt Prado. 
ATIVIDADES PROFISSIONAIS - No campo do Direito, começou na comarca de Campo Mourão, como Solicitador Acadêmico, inscrito sob nº 933 OAB/PR. de 28.04.60 a 15.12.61, tendo inclusive procedido trabalho no Tribunal Popular do Júri, como defensor e Promotor Público "ad-hoc". Exerceu a advocacia, tendo como sede Campo Mourão-Pr., durante vinte anos, quando prestou concurso público, voltando depois ao exercício profissional na mesma comarca.
Foi nomeado, ante parecer do Conselho de Educação de nº 66/72, para compor o Corpo Docente da Faculdade de Ciências e Letras de Campo Mourão - Pr. Lecionando no referido estabelecimento do qual é fundador. Presidente em duas gestões da Associação dos Advogados de Campo Mourão e Peabiru-PR.
Desempenhou na região, incumbência dirigida pela OAB - Secção do Paraná, como integrante de banca examinadora em concursos públicos.
Ofereceu trabalhos profissionais, em Primeira e Segunda Instância no Estado do Paraná. A advocacia exerceu em diversos setores, como defesas administrativas, trabalhistas, na área cível, eleitoral, Auditoria Militar, Justiça Federal, e no campo criminal como defensor, assistente de acusação, Promotor de Justiça, com intensa atividade no Tribunal Popular do Júri, em comarcas como de Campo Mourão, Cascavel,Cianorte, Corbélia, Curitiba, Goioerê, Mamborê, Maringá, Palmital, Peabiru, Ubiratã, Alto Piquiri, Iretama, Engenheiro Beltrão e Barbosa Ferraz.
Advogado de Instituições Financeiras. Advogado da Associação da Vila Militar - Campo Mourão e região. Integra pessoa jurídica - Irineu Brzezinski Advogados Associados. Foi responsável por departamentos jurídicos de inúmeras prefeituras na Região Centro Oeste do Paraná.
Teve como campo de ação, a agricultura, o comércio e a área industrial.
ATIVIDADES FUNCIONAIS - Oficial Administrativo Padrão "N" do Departamento de Turismo e Divulgação do Estado do Paraná, na condição de funcionário nomeado por Decreto do Governo do Estado do Paraná, com atribuição em entrevistas e coleta de matérias para publicação na imprensa.
Integrou o Ministério Público do Estado do Paraná, ante Decreto do Governo do Estado, depois de aprovação em concurso público, com exercício nas comarcas de Campo Mourão, Corbélia, Guarapuava, Palmital, Pitanga, Ubiratã e Umuarama, quando se aposentou em Curitiba, entrância final, pelo Ato 096/91 da Procuradoria Geral da Justiça, tendo tido participação em todos os campos, especialmente no Tribunal Popular do Júri.
ATIVIDADES POLÍTICAS - Participou de política estudantil, na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná, pelo Partido Democrático Universitário. Fundador de partidos, em nível municipal, Movimento Democrático Brasileiro, Partido Republicano Progressista, tendo feito parte do Diretório Municipal e Estadual do primeiro partido mencionado e do Diretório Municipal do segundo como ainda, ainda integrou o Diretório Municipal da Aliança Renovadora Nacional de Campo Mourão. 
Foi suplente de vereador no município de Campo Mourão, tendo assumido a Câmara. Foi eleito vereador em Campo Mourão em 15 de novembro de 1.972, para a gestão de 73/77. Eleito Presidente da Câmara de Vereadores de Campo Mourão - Pr, gestão 03.03.75 a 31.07.77.
Na condição de legislador encaminhou projetos, indicações, proposições, num plano de administração municipal, motivando a publicação de expediente, na categoria de prestação de contas, oferecendo também projetos de resolução.
Participou da Comissão Executiva Provisória da Associação Esportiva em Campo Mourão - Pr. Escolhido como um dos dez melhores vereadores do Estado do Paraná, em pesquisa realizada pela UCAPE, no exercício de mandato em 1.976.
Participou da Marcha à Brasília, nos dias 18 e 19 de junho de 1.985, em defesa do tema "Reforma Tributária Já". Eleito Diretor do Clube Social e Recreativo 10 de Outubro de Campo Mourão-Pr. Foi indicado a Comissão de Justiça e Redação da Câmara Municipal de Campo Mourão, não aceitando. Fez parte do Conselho Comunitário de Campo Mourão - Pr.
LIVROS EDITADOS - Depois de longa pesquisa procedida, com a arrecadação de informações pessoais e dados concretos, com ilustração fotográfica, nasceu, já lançado, o livro histórico da região Centro Oeste do Estado do Paraná, intitulado "A Futura Capital", em janeiro do ano de 1.975.
A seguir foi levado a público o romance "A troca de casais" no ano de 1.979. Considerando a experiência funcional, na condição de Diretor de Presídio já editado o livro "A Vida Numa Penitenciária".
ATIVIDADES CULTURAIS - A primeira iniciativa foi a de reunir trabalhos legislativos, na Câmara Municipal de Campo Mourão-Pr., aparecendo como explicação, tendo sido intitulado "Ajude a Administrar Campo Mourão", em vinte (20) páginas, no ano de 1.973.
Prestou contas, em expediente elaborado, quanto a atividade na direção de presídio, intitulado "Vencemos um ano de muito trabalho", com vinte e oito (28) páginas, isto em 06.04.84. / Procedeu palestras em clubes de serviços, fórum, faculdade, associação. / Publicou artigos diversificados na imprensa. / Fundador do Jornal "A Notícia de Fato", de circulação regional - 1.993. / Organizou lançando como fundador, o "Informativo OAB" da Subseção de Campo Mourão - Pr., 1.993. / Participou da fundação do "Jornal da Prisão Provisória de Curitiba". / Agraciamento na cidade de Maringá, ante promoção da UCAPE, como um dos melhores vereadores do ano no Estado do Paraná - 1.976. / Cidadão Honorário de Campo Mourão, título recebido em 9 de outubro de 1986.
Votos de reconhecimento pelo trabalho prestado, ao Ministério Público do Paraná. / Titulo de Benemérito - Maçonaria - Loja Luz do Oriente 1ª nº 11 - Campo Mourão - Pr., em 18.02.94. / Homenagem prestada, por ocasião da aposentadoria do Ministério Público, por Juizes, Promotores e serventuários da Justiça em Campo Mourão - PR. / Homenagem recebida do município de Farol, como "Menção Honrosa" - artes literárias - 12.11.93.
Prêmio Análise de qualidade - Ano VI - 12 de agosto de 1997 - Realização Marcini. / Homenagem “ Mourãoense que faz ” - SESC - Campo Mourão - 07 de agosto de 1997. / Honra ao Mérito - Vereador legislaturas 5ª e 7ª - 05 de dezembro de 1997. / Pesquisa - primeiro lugar - atividade profissional - V.S. Pesquisas e Promoções, em 24 de março de 1998. / Certificado Amigo do Tiro de Guerra - expedido em 06 de dezembro de 1997 pelo Ministério do Exército - Comando Militar do Sul - 5ª RM/DE - SSMR/5- Tiro de Guerra 05-019 - recebido em 19 de abril de 1998. / Certificado expedido pelo município de Campo Mourão no dia 31 de dezembro de 1997 / Homenagem prestada pelos funcionários da OAB/PR, seccional de Campo Mourão, em 06 de fevereiro de 1998. / Certificado de referência profissional - Globo e Pesquisas Publicidade expedido em agosto de 2000.
Fonte: Academia Mourãoense de Letras. Em 18/02.

LUTO: faleceu Carlos Matsura, ex-presidente da Arcam e ex-funcionário da Coamo

Faleceu na tarde de hoje em Maringá, o mourãoense de coração Carlos matsura, por motivos de saúde - na foto, ele é o segundo da direita para à esquerda, ao lado da professora Silvana Casali, e de Idevalci Maia, Antonio Sérgio Gabriel, Ilivaldo Duarte e do professor Vila.
Na segunda-feira em Maringá, ele havia submetido a uma cirúrgia na coluna.
Matsura por vários anos foi funcionário da Coamo onde foi gerente Administrativo, e também  foi presidente da Arcam em dois mandatos nos períodos de 1987/88 e 1997/98, além de diretor por várias gestões.

Seu corpo está sendo velado no Prever em Maringá e o sepultamento programado para amanhã no cemitério da Cidade Canção. "Seo" Carlos como era carinhosamente chamado sempre foi muito competente e determinado nas suas ações, e muito participativo, angariando um número muito grande de amigos. Na área esportiva tinha uma paixão muito grande pelo xadrez. Condolências do Blog e dos amigos a família. Em 07/02.

01/02/2013


O BASQUETE MOURÃOENSE ESTÁ DE LUTO

Hoje o basquete mourãoense está de luto. E, com muita tristeza, noticiamos a morte de dois jovens atletas que um dia já vestiram a camisa do Campo Mourão/Basquete.
Cada atleta que veste essa camisa e que honra a nossa cidade, ganha admiração de todos. Por mais curta que seja a passagem de cada um, sempre se deixa uma marca e uma lembrança que permanece na história do      basquete mourãoense. E claro com esses jovens não poderia ser diferente.

Lucas Garcia e Matheus Rashen (Lucão e Gauchinho, como eram carinhosamente chamados), deixaram suas marcas em Campo Mourão no ano de 2010, quando representaram a cidade e o basquete mourãoense. Naquele ano ambos tinham 18 anos, e participaram de grandes momentos do Campo Mourão/Basquete. Durante a temporada, esses dois garotos repartiram o mesmo quarto, compartilharam de mesmo sonhos e sofreram juntos as dificuldades de ficar longe da família e do aconchego do lar. Todo esse sacrifício por um sonho... o de jogar basquete.
Não eram apenas companheiros de casa e nem colegas de quadra, mas irmãos de lar e parceiros dentro do jogo. Aqueles que conviveram com os dois sabem o quão bonito era a relação. Dividiam seus pertences, compartilhavam coisas, agiam como irmãos.
Lucão sempre foi focado no seu objetivo. Tinha um grande caráter e amava sua família. Não se abalava por pouca coisa, muito menos se deixava corromper por influência externa.
Matheus era o “gente boa”. Dificilmente se entristecia e possuía uma relação muito positiva com os demais integrantes da equipe. Dotava de grande generosidade e se mostrava sempre prestativo.  Em 01/02. 


HOMENAGEM PÓSTUMA A PEDRO DA VEIGA

Pedro da Veiga, cidadão de Campo Mourão. Fiz esta foto em 2010 na sua residência. Ele escreveu "Campo Mourão - Centro do Progresso ". A melhor obra de todos os tempos que conta a história de vários segmentos da nossa cidade. 12/03

LUTO EM CM: Faleceu Pedro da Veiga

Morreu aos 74 anos, na noite deste domingo, 3, o pioneiro de Campo Mourão, Pedro Veiga. Escritor e grande conhecedor da história do município ele era funcionário público municipal aposentado. Foi secretário da administração de vários prefeitos no governo municipal de Campo Mourão nas décadas de 70 e 80. Também atuou como radialista, exercendo a função de repórter e apresentador de programas jornalísticos na Rádio Colméia. Ele transmitiu ao vivo várias inaugurações, como a do Colégio Marechal Rondon nos anos 60 e da instalação da Telepar na década de 70. O corpo está sendo velado no Prever e o sepultamento será nesta segunda-feira no final da tarde. Da Coluna do Ely. 04/03

LUTO EM CM: Dr. Rubens Sartori faleceu


O pioneiro, advogado, promotor, cronista, escritor, colorado apaixonado, e ex-presidente da Academia Mourãoense de Letras, Rubens Luiz Sartori, o "Dr. Rubens" faleceu na noite deste domingo (25) em Campo Mourão. Nas imagens deste post, lembranças dele que registrei quando ele atuava como comentarista no microfone da Rural FM no jogo do Campo Mourão Futsal, há alguns anos, no ginásio da Arcam, pelo Campeonato Paranaense de Futsal. Com 59 anos, Dr. Rubens faleceu após sofrer um AVC no último dia 8, ficou mais de dez dias internado na UTI da Central Hospitalar de Campo Mourão, voltou para casa onde morreu esta noite. 
RUBENS SARTORIRubens Luiz Sartori era catarinense, nascido em Ouro-Capinzal em 20 de outubro de 1953, filho de Antonio Sartori e Olga Perez Sartori. Com quatro anos de idade mudou-se para Campo Mourão. Cursou a escola primária no Instituto Santa Cruz, entre 1961 e 1964, o ginasial no antigo Ginásio Estadual de Campo Mourão, hoje Colégio Estadual João D'Oliveira Gomes, entre 1965 e 1968. No mesmo colégio estudou o Científico entre os anos de 1969 e 1971. Bacharelou-se em Direito pela Universidade Estadual de Maringá - UEM entre 1972 e 1976. Foi açougueiro na infância e adolescência. Foi um dos fundadores da UMES - União Mourãoense de Estudantes Secundários. Enquanto estudante universitário, participou da política estudantil como liderança, organizando o Diretório Acadêmico “Nelson Hungria' da Faculdade de Direito de MARINGÁ. “Pari passu” militou na política mourãoense pelo antigo MDB na resistência democrática à ditadura militar, sendo, inclusive, candidato a Vice-Prefeito nas eleições de 1976.
Desde os tempos de ginasiano já versejava; tanto que, em 1968, na ocasião do “dia dos pais”, publicou a poesia “Ser Pai”, até hoje declamada e muito conhecida. Tão logo concluiu a Universidade, no início de 1977, iniciou atividade docente como Professor da antiga FACILCAM, paralelamente ao exercício da Advocacia. Em 1978, prestou concurso para Promotor de Justiça, alcançando a 5ª colocação no Estado do Paraná, dentre 983 concorrentes, sendo, na ocasião, o Promotor de Justiça mais jovem desse Estado. A lida poética da infância sempre o acompanhou também na vida profissional, inovando o gênero jurídico, pelos seus pareceres em forma de poesia, como por exemplo “A denúncia do Furto de uma Bicicleta” e os arquivamentos “Furto das Tubaínas” e “Furto do Alicate”.
O texto poético-jurídico “A denúncia do Furto de uma Bicicleta” foi publicada em vários jornais nacionais, na revista “Globo Rural” e também no jornal “Brazilian Post” de Miami EUA. 
Participou de três varais de poesia da antiga FECILCAM, alcançando em dois deles o 1º lugar e noutro, o 3.º. Fez parte das coletâneas “Caminhos in Versus” da AME (Associação Mourãoense de Escritores) e “Vivência” do clube “Amigos da Poesia”. Como letrista musical, produziu músicas premiadas em festivais gauchescos destacando-se as músicas “Gerações”, no Festival “Cante Terra” de 1986, “Taipas do Tempo” no “ IV Canto Nativo” de Santo Augusto RS, em 1987 e “Neblina da Serra” na “ Seara da Canção Nativa” de Carazinho RS, em 1989. Foi também autor em parceria do Hino da “Escola Rural Municipal Manoel da Nóbrega”, Km 128, da estrada Boiadeira, região onde possui propriedade rural, ecologicamente trabalhada.
Também se destacou no gênero narrativo por publicações em jornais da imprensa local, estadual e interestadual. 
No movimento cultural gaúcho foi presença marcante, sendo um dos fundadores do CTG “Índio Bandeira”, Centro de Tradições Gaúchas de Campo Mourão - PR.
Foi também Presidente da Federação do Estado do Paraná, MTG - PR; Presidente da Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha CBTG e Presidente da Confederação Internacional da Tradição Gaúcha, - CITG. Criou o conhecido “Festival Paranaense de Arte e Tradição Gaúcha” FEPART, que está na sua 13ª edição e cujo troféu aos seus vencedores leva o nome “RUBENS LUIZ SARTORI”.
Na área de comunicação em rádio, iniciou suas atividades na década de 1980, na rádio HUMAITÁ de Campo Mourão. Atuou na rádio Colméia AM, no programa “Anísio Moraes” com uma participação semanal em que prestava orientação jurídica, ao mesmo tempo em que trata de todos os assuntos da atualidade. Marcava sua participação, revelando-se sensível e humano e terminava cada programa com a célebre frase “ O que a gente leva da vida é a vida que a gente leva”. Também, na mesma Rádio, foi comentarista esportivo, tendo o lema “Rubens Sartori Doutor da Bola - o comentário com justiça”.

CAMPO MOURÃO perde Darcy Deitos

A seleta galeria de Cidadãos Honorários de Campo Mourão ganhou em 25 de julho um novo membro: o empresário do ramo hoteleiro e ex-deputado estadual e federal Darcy Deitos. E ontem, vítima de problemas de saúde, Campo Mourão perdeu este pioneiro, que foi deputado constituinte há 25 anos, representando a região de Campo Mourão.
Nascido em Jaborá (SC), em 20 de maio de 1944, veio com seus pais para Campo Mourão em 1954, quando ainda não tinha 10 anos. Quatro anos depois começou a trabalhar e aos 21 anos abriu seu próprio escritório de contabilidade.Em 15 de janeiro de 1954, juntamente com os pais – Sabino Deitos e Norma Perez Deitos – Darcy Deitos mudou-se para Campo Mourão. Em meados de 1974, Darcy Deitos fundou o diretório do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) em Campo Mourão. Dois anos depois foi candidato a prefeito, mas não foi eleito. Em 1978 candidatou-se a deputado estadual e foi eleito. Concorreu novamente a prefeito de Campo Mourão em 1982, mas sem sucesso. Com 57.805 votos, foi eleito deputado federal Constituinte em 1986.
O homenageado foi ainda diretor Administrativo e Financeiro do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/Paraná), presidente do Instituto das Águas do Paraná (Sudhersa), membro efetivo do Conselho Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, assessor da Casa Civil e coordenador Administrativo-Financeiro da Coordenadoria da Região Metropolitana de Curitiba. 

JOÃO BATISTA Lunardelli de Barros, gente de primeira!

João Batista Lunardelli de Barros, um ser humano de primeira. 
Conheci o Batista, na imagem, ele é o último da direita para à esquerda ao lado do cantor Daniel e do Júnior, do Marcos Amaral da Jacques Vídeo.
Conheci o Batista, palmeirense feliz ,de primeira categoria, há qusse 20 anos. Sempre atencioso, educado, humilde, simples, simpático e animado, ele marcou sua passagem fazendo o bem e construindo laços de amizade e sempre buscou a felicidade.Batista, escrevo em verde este post homenagem a você, porque verde é a cor da esperança, e você já está diante de Deus, que é o nosso caminho e deve ser o nosso desejo um dia para a felicidade na vida eterna.Batista, nosso amigo, descanse em paz. Força e paz aos seus familiares e amigos. Você construiu um grande legado, gente de primeira.Viva o Batista.
Ilivaldo Duarte, amigo do Batista que conviveu com ele e o recepcionou muitas e muitas vezes nesses 20 anos em Campo Mourão, nas jornadas vitoriosas na parceria com a Jacques Vídeo.

CM PERDE o inesquecível Tio Miguel

Exemplo de vida. Sinônimo de alegria e de alto astral. E de bem com a vida fazendo o ambiente e os amigos muito melhor. Esses são alguns dos atributos do catarinense nascido e batizado Miguel Antunes de Oliveira, e conhecidíssimo como"TIO MIGUEL".
Pois é, Tio Miguel, aos 93 anos faleceu na tarde deste domingo em Campo Mourão.
TIO MIGUEL foi o personagem em 3 de julho de 2010 no meu BLOG na ENTREVISTA DE DOMINGO. 
Tio Miguel é uma lenda viva, um exemplo para todos. Sua presença contagia sempre. Muito estimado e querido pela comunidade e pelos amigos do Lions, onde fazia questão de participar.Prestigiado pela comunidade mourãoense que o recebeu em 1958, quando tinha 38 anos de idade.
Catarinense de Tangará (foto acima ao lado do filho), que antes se chamava Rio Bonito, Tio Miguel tem muitas histórias para contar, muitas músicas para cantar e muitos amigos para celebrar.
TIO MIGUEL, descanse em paz. DIA 01/12.

Nenhum comentário:

Postar um comentário