28 de mai de 2013

HISTÓRIA AML II: PONTOS DO DISCURSO na sessão solene dos 11 anos de fundação

Continuação do post anterior.
Avançando na história.
"Em 21 de janeiro de 2002, a comissão realizou a escolha dos acadêmicos e referendou o nome de mais três patronos - Ethanil Bento de Assis, Elóy Maciel e Dickson Fragoso Veras. Os acadêmicos foram votados respeitando-se os critérios: ter obra publicada, residência em campo mourão, ter escrito em gênero literário ou jornalismo.
Foram escolhidos então os 10 primeiros acadêmicos da academia mourãoense de letras, que com orgulho nomino juntamente com seus respectivos patronos.
Cadeira número 1: Gilmar Cardoso (Patrono Adinor Cordeiro de Souza), 02 – Francisco Irineu Brzezinski (Nelson Bittencourt do Prado), 03 – José Eugênio Maciel (Eloy Maciel), 04- Agnaldo Feitoza (Dom  Eliseu Simões Mendes), 05- Osvaldoir Capeloto (Dickson Fragoso Veras), 06- Elza Paulina de Moraes (Constantino Lisboa Medeiros), 07 – Rubens Luiz Sartori (Horácio Amaral), 08- Cida Freitas (Nikon Kopko), 09- Clara Andrada Miranda de Araújo (Aracyldo Marques), e 10- Amani Spachinski de Oliveira (Ethanil Bento de Assis).
E nesta noite, em momento histórico, relevante, importante, recebemos duas novas confreiras, que vêm para fortalecer a instituição e contribuir, tenho certeza, não só para o seu engrandecimento, mas também para o avanço e concretização de objetivos futuros da Academia Mourãoense de Letras. Seus currículos contam e mostram a história e trabalhos em prol da nossa literatura e comunidade.
A professora Dirce Bortotti Salvadori, com a qual tive o privilégio de estar na mesma sala e formar acadêmico de Pedagogia no final da década de 80 na Fecilcam, é um exemplo como pedagoga e mestre em letras, através de seus trabalhos na história e filosofia da educação e também na prática de ensino, com grande conhecimento e sabedoria.
A professora mourãoense Cristina Gláucia Schreiner Mota, dispensa comentários pela sua conduta, empreendedorismo, história e luta para a defesa e avanços da nossa literatura. E sua responsabilidade foi aumentada, mas realizada com êxito através da sua dedicação e atuação a frente da  Associação Mourãoense dos Escritores (AME) e  diretora administrativa da Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios de Campo Mourão e entre outros.
Oportuno e relevante destacar o trabalho e atividades desenvolvidas desde os primeiros atos da Academia Mourãoense de Letras até os dias atuais, por àqueles acadêmicos que com galhardia, dedicação e vontade ímpar, deram sua valiosa contribuição a frente da presidência e coordenação da nossa instituição: Rubens Luiz Sartori (2002-2004), Francisco Irineu Brzezinski (2004-2006), Aroldo Tissot (2006-2008), Cida Freitas (2008-2010), Gilson Mendes de Góis (2010-2012) e Jair Elias dos Santos Júnior (2012-2014).
Onze anos se passaram, apenas onze anos. E muitos onze anos futuros virão. Nossa academia está apenas começando a trilhar o seu caminho, a cumprir seu papel social na cultura e na comunidade. 
Esta casa, senhor presidente, muito tem a colaborar com os avanços da nossa comunidade e gerações futuras, com a participação dos seus membros acadêmicos, cada qual com seu talento, tenacidade, capacidade, inteligência, sabedoria e experiências nos seus diversos segmentos de atuação.
A Academia Mourãoense de Letras engendra seu enredo em consonância com o desejo dos brasileiros, em crescer, avançar e ser melhores. Para isso, lutará por melhorias nas atividades culturais, nas tarefas da arte, do pensamento, da ciência, protagonizando ações culturais e criativas para o cumprimento de seus objetivos sociais.
.......
Já disse o filósofo e historiador que “a palavra registra e promove a história da humanidade” ; a literatura é o homem e a mulher em sua eterna busca: do amor, da paz, da realização íntima, do prazer, e do sentido da vida.”
Parabéns a todos: acadêmicos, novas confreiras hoje empossadas, famílias das novas patronesses desta egrégia instituição. Parabéns comunidade mourãoense.
E para encerrar: viva a nossa Academia Mourãoense de Letras!
* Ilivaldo Duarte, fundador da cadeira 28, diretor Orador da Academia Mourãoense de Letras (AML).

Nenhum comentário:

Postar um comentário