31 de jan de 2012

SUPER FIORELLA receberá "Comenda 10 de Outubro" em CM


A conhecida e prestigiada Panificadora Fiorella, a Super Fiorella, será agraciada este ano com a Comenda 10 de Outubro - a mais alta distinção concedida às empresas mourãoenses.

A Super Fiorella completou 20 anos de Campo Mourão em julho de 2011 e a iniciativa da homenagem à empresa que é destaque no Sul do Brasil no seu segmento foi da vereadora Nelita Piacentini.
O Geraldo da Fiorella (na foto ao lado deste blogueiro e do radialista e apresentador de televisão, Ricardo Borges. Calma, não estou com a camisa do Santos, mas do Sertãozinho, o "Touro dos Canaviais" que tem as mesmas cores e copiou o símbolo do time da Vila Belmiro), está feliz com o sucesso da sua empresa e partilha com o sócio Darci e com as dezenas de colaboradores.
Como sempre falo e escrevo, mais do que uma simples padaria, a Fiorella é uma marca forte e extremamente respeitada. É mais do que uma lanchonete, uma loja de conveniência, uma padaria ou um restaurante. A Fiorella, grafado com dois eles (ll) é Super.

CUMPLICIDADE vergonhosa!




ALGUMAS FRASES de São João Bosco



"Maria santíssima sempre foi uma mãe para nós."

"As mães da terra nunca abandonam os seus filhos. O mesmo faz Maria que tanto ama os seus filhos ao longo da vida; com que ternura, com que bondade não irá ela protegê-los nos últimos instantes, quando a necessidade é maior."

"Estamos neste mundo como num mar tempestuoso, como num exílio, num vale de lágrimas. Maria é a estrela do mar, o conforto do nosso exílio, a luz que nos indica o caminho do céu enxugando as nossas lágrimas"

"É quase impossível ir ter com Jesus se não se vai por meio de Maria."

"Não omitais nunca a visita a cada dia ao Santíssimo Sacramento, ainda que seja muito breve, mas contanto que seja constante. Quereis que o Senhor vos dê muitas graças? Visitai-o muitas vezes. Quereis que Ele vos dê poucas graças? Visitai-o poucas vezes. Quereis que o demônio vos assalte? Visitai raramente a Jesus Sacramentado. Quereis que o demônio fuja de vós? Visitai a Jesus muitas vezes. Quereis vencer ao demônio? Refugiai-vos sempre aos pés de Jesus. Quereis ser vencidos? Deixai de visitar Jesus…"

''Em todo jovem mesmo no mais infeliz, há um ponto acessível ao bem e a primeira obrigação do educador é buscar esse ponto, essa corda sensível do coração, e tirar bom proveito''.

''A prática desse sistema é toda apoiada sobre a palavras de São Paulo, que diz: A caridade é paciente, é benigna, tudo sofre, tudo espera e suporta qualquer incômodo''.

Consideremos (nossos alunos) como filhos, pondo-nos a seu serviço, e não dominando''.

''Familiaridade com os jovens especialmente no recreio, sem familiaridade não se demonstra afeto, e sem essa demonstração não pode haver confiança. Quem quer ser amado deve demonstrar que ama. O mestre visto apenas na cátedra é mestre e nada mais, mas, se está no recreio com os jovens torna-se irmão...''

''Meus caros jovens, eu vos amo de todo coração, basta-me saber que sois jovens para que vos ame profundamente''.

''Essa querida juventude foi sempre terno objeto de minhas ocupações, dos meus estudos, do meu ministério sacerdotal e da nossa congregação''.

''Fiz tudo quanto soube e pude pelos jovens, que são o amor de toda minha vida''.

''Conseguir-se-á mais com um olhar de bondade com uma palavra animadora, que encha o coração de confiança , do que com muitas repreensões que só trazem inquietações e matam a espontaneidade''.

''Que os jovens não sejam amados, mas que eles próprios saibam que são amados... Que, sendo amados nas coisas que lhe agradam, aprendam a ver o amor nas coisas que naturalmente pouco lhe agradam...''

''O meu sistema? Simplicíssimo: deixar aos jovens plena liberdade de fazer o que mais lhe agrada. O problema é descobrir neles germes de boa disposição e procurar desenvolve-los''.

''Geralmente os professores tendem a ser comprazer como os alunos que se sobrassem nos estudos e na capacidade, e na explicação têm vista só esses...
Eu sou do parecer oposto. Creio que seja dever de todo professor olhar mais os mais fracos dar aula...''

"Prometi a Deus que até meu último suspiro seria para os jovens."

"O que somos é presente de Deus; no que nos transformamos é o nosso presente a Ele"

"Ganhai o coração dos jovens por meio do amor", "A música dos jovens se escuta com o coração, não com os ouvidos."


São João Bosco, rogai por nós!

A MAIS NOVA CIDADÃ HONORÁRIA de Campo Mourão:Irma Geralda Coelho, do Colégio Vicentino


Cidadã Honorária de Campo Mourão. Este é o título que a mineira de Tabaúna, a religiosa Irmã Maria Geralda Coelho, que administra o Colégio Vicentino Santa Cruz, irá receber brevemente. A iniciativa é de autoria do vereador Edoel Rocha e foi apoiada por outros sete vereadores.
Irmã Geralda é a primogênita de 10 irmãos e sua família veio para o Paraná em 1954 estabelecendo-se em Terra Boa.
Em 1962 ela ingressou na Companhia das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo.
Irmã Geralda, na imagem ao lado quando recebeu a homenagem sendo Celebridade do programa Tocando de Primeira na Rádio Colméia, é formada em Pedagogia e possui especialização Administração Escolar, Gestão Escolar e Supervisão Escolar, além de Administração Financeira (cursada em Paris).
Ela recebeu na oportunidade, mensagens de carinho, flores, um boneco do mascote do Cruzeiro - seu time do coração- e o troféu “Tocando de Primeira” personalizado com o seu nome e sua foto, inserindo a religiosa como a mais nova Celebridade do Rádio da comunidade mourãoense.
“Já saí e voltei três vezes de Campo Mourão, mas gosto muito desta cidade e do seu povo, acolhedor e carinhoso, que nos apoia e estimula a nossa missão” diz a religiosa.
“Foi uma entrevista e uma emoção diferente, uma homenagem inesquecível que marcou muito a minha vida. Gratidão é o meu sentimento de agradecimento por tudo o que recebi da minha comunidade. Estou muito feliz e partilho com todos essa minha alegria, louvando a Deus por tudo”, resume Irmã Geralda Coelho, mineira de nascimento e mourãoense de coração, uma pessoa maravilhosa que faz e acontece em prol da nossa comunidade.

DIA DE SÃO JOÃO BOSCO


Apóstolo da juventude. Figura ímpar nos anais da santidade no século XIX, D. Bosco foi escritor, pregador e fundador de duas congregações religiosas, tendo sobretudo exercido admirável apostolado junto à juventude, numa época de grandes transformações. Dotado de discernimento dos espíritos, do dom da profecia e dos milagres, era admirado pelos personagens mais conhecidos da Europa no seu tempo.
Nascido em Murialdo, aldeia de Castelnuovo de Asti, no Piemonte, aos dois anos de idade faleceu-lhe o pai, Francisco Bosco. Mas felizmente tinha ele como mãe Margarida Occhiena, que lembra a mulher forte do Antigo Testamento. Com sua piedade profunda, capacidade de trabalho e senso de organização, conseguiu manter a família, mesmo numa época tão difícil para a Europa como foi a do início do século XIX, dilacerada pelas cruentas guerras napoleônicas. João Bosco tinha um irmão, dois anos mais velho que ele, e um meio-irmão já entrando na adolescência.
Lar pobre e religioso; a mãe, exemplo de virtudes
A influência da mãe sobre o filho caçula foi altamente benéfica. “Parece que a paciência e a doce firmeza de Mamãe Margarida influenciaram São João Bosco, e que toda uma parte de sua amenidade, de seus métodos afáveis, deve ser atribuída aos modos de sua mãe, à sua maneira de ordenar e de prescrever, sem gritos nem tumulto. [...] Margarida terá sido uma dessas grandes educadoras natas, que impõem sua vontade à maneira de doce implacabilidade” [...].
“João Bosco é um entusiasta da Virgem. Mamãe Margarida lhe revelou, pelo seu exemplo, a bondade, a ternura, a solicitude de Mamãe Maria. As duas mães se confundem em seu coração. Dom Bosco será um dos grandes campeões de Maria, seu edificador, seu encarregado de negócios”1.
Mamãe Margarida a mãe de São João Bosco
Talentos naturais e discernimento dos espíritos
A Providência falava a ele, como a São José, em sonhos. Aos nove anos teve o primeiro sonho profético, no qual — sob a figura de um grupo de animais ferozes que, sob sua ação, vão se transformando em cordeiros e pastores — foi-lhe mostrada sua vocação de trabalhar com a juventude abandonada e fundar uma sociedade religiosa para dela cuidar.
Extremamente dotado, tanto intelectual quanto fisicamente, era um líder nato. Por isso, "se bem que pequeno de estatura, tinha força e coragem para meter medo em companheiros de minha idade; de tal forma que, quando havia brigas, disputas, discussões de qualquer gênero, era eu o árbitro dos contendores, e todos aceitavam de bom grado a sentença que eu desse”2,dirá ele em sua autobiografia. Observador como era, aprendia os truques dos saltimbancos e prestidigitadores, de maneira a atrair seus companheiros para seus jogos e pregação, pois desde os sete anos foi um apóstolo entre eles.
Possuía um vivo discernimento dos espíritos, como ele mesmo afirmou: "Ainda muito pequeno, já estudava o caráter de meus companheiros. Olhava-os na face e ordinariamente descobria os propósitos que tinham no coração”3. Essa preciosa qualidade depois o ajudaria muito no apostolado com a juventude.
Órfão de pai, muito pobre para estudar para o sacerdócio como pretendia, e tendo sobretudo a incompreensão do meio-irmão, que o queria no campo, aos 12 anos a mãe lhe pôs sobre os ombros um bornal com alguns pertences e o enviou a procurar trabalho nas fazendas vizinhas. Assim o adolescente perambulou pela região, servindo de garçom num café, de aprendiz de alfaiate, de sapateiro, de marceneiro, de ferreiro, preceptor, tudo com um empenho exímio, que o levará depois a ensinar esses ofícios a seus "birichini"4 nas escolas profissionais que fundará.
Basílica de Nossa Senhora Auxiliadora, em Turim.
Vivendo de confiança na ajuda sobrenatural
A vida de São João Bosco é um milagre constante. É humanamente inexplicável como ele conseguiu, sem dinheiro algum, construir escolas, duas igrejas — uma sendo a célebre Basílica de Nossa Senhora Auxiliadora — prover de máquinas específicas suas escolas profissionais, nutrir e vestir mais de 500 rapazes numa época de carestia.
Para Pio XI, "em D. Bosco o sobrenatural havia chegado a ser natural; o extraordinário, ordinário; e a legenda áurea dos séculos passados, realidade presente”8.
Quando mais ele precisava e menos possibilidade tinha de obter
dinheiro, aparecia algum doador anônimo para lhe dar a exata quantia necessitada. Mas ele empenhava-se também em promover rifas, leilões e tudo que pudesse render algum dinheiro para sua obra.
Educador ímpar, e sobretudo eficaz diretor de consciências, vários de seus meninos morreram em odor de santidade, sendo o mais conhecido deles São Domingos Sávio. Dom Bosco escreveu-lhe a biografia e a de vários outros.
Necessitando Dom Bosco de ajuda para seu apostolado incipiente, não teve dúvidas em ir pedi-la à sua mãe, já entrada na velhice e vivendo retirada junto ao outro filho e netos. Essa mulher forte pegou alguma roupa e objetos de que poderia necessitar, e, sem olhar para trás, seguiu seu filho a pé, nos 30 quilômetros que separavam sua vila de Turim. Tornou-se ela a mãe de tantos "birichini", aos quais alimentava, vestia e ainda dava sábios conselhos. Foi seguindo seu costume que seu filho instituiu as belas Boa Noite, ou palavras edificantes aos meninos antes de eles irem dormir.
Escrevendo a reis e imperadores
São João Bosco mantinha uma correspondência intensa, escrevendo para imperadores, reis, nobreza, dirigentes da nação, com uma liberdade que só os santos podem ter. Assim, transmitiu ao Imperador da Áustria um recado memorável de Nosso Senhor para que ele se unisse às potências católicas, a fim de se opor ao poderio crescente da Prússia protestante. Escreveu também à nossa Princesa Isabel, recomendando-lhe seus salesianos no Brasil. Ao rei do Piemonte, prestes a tomar medidas contra a Igreja, alertou-o da morte que reinaria no palácio, caso isso ocorresse. Como o soberano não voltou atrás, quatro membros da família real se sucederam no túmulo, em breve espaço de tempo.
São João Bosco morreu em Turim a 31 de janeiro de 1888, sendo canonizado por Pio XI em 1934.
Sites católicos.

EVANGELHO DO DIA terça-feira, 31 de janeiro de 2012


Evangelho: Marcos 5,21-43
Dia de São João Bosco
Naquele tempo, 21Jesus atravessou de novo, numa barca, para a outra margem. Uma numerosa multidão se reuniu junto dele, e Jesus ficou na praia. 22Aproximou-se, então, um dos chefes da sinagoga, chamado Jairo. Quando viu Jesus, caiu a seus pés, 23e pediu com insistência: "Minha filhinha está nas últimas. Vem e põe as mãos sobre ela, para que ela sare e viva!"
24Jesus então o acompanhou. Numerosa multidão o seguia e comprimia. 25Ora, achava-se ali uma mulher que, há doze anos, estava com hemorragia; 26tinha sofrido nas mãos de muitos médicos, gastou tudo o que possuía, e, em vez de melhorar, piorava cada vez mais.
27Tendo ouvido falar de Jesus, aproximou-se dele por detrás, no meio da multidão, e tocou na sua roupa. 28Ela pensava: "Se eu ao menos tocar na roupa dele, ficarei curada". 29A hemorragia parou imediatamente, e a mulher sentiu dentro de si que estava curada da doença. 30Jesus logo percebeu que uma força tinha saído dele. E, voltando-se no meio da multidão, perguntou: "Quem tocou na minha roupa?" 31Os discípulos disseram: "Estás vendo a multidão que te comprime e ainda perguntas: 'Quem me tocou'?"
32Ele, porém, olhava ao redor para ver quem havia feito aquilo. 33A mulher, cheia de medo e tremendo, percebendo o que lhe havia acontecido, veio e caiu aos pés de Jesus, e contou-lhe toda a verdade. 34Ele lhe disse: "Filha, a tua fé te curou. Vai em paz e fica curada dessa doença".
35Ele estava ainda falando, quando chegaram alguns da casa do chefe da sinagoga, e disseram a Jairo: "Tua filha morreu. Por que ainda incomodar o mestre?" 36Jesus ouviu a notícia e disse ao chefe da sinagoga: "Não tenhas medo. Basta ter fé!" 37E não deixou que ninguém o acompanhasse, a não ser Pedro, Tiago e seu irmão João. 38Quando chegaram à casa do chefe da sinagoga, Jesus viu a confusão e como estavam chorando e gritando.
39Então, ele entrou e disse: "Por que essa confusão e esse choro? A criança não morreu, mas está dormindo". 40Começaram então a caçoar dele. Mas, ele mandou que todos saíssem, menos o pai e a mãe da menina, e os três discípulos que o acompanhavam. Depois entraram no quarto onde estava a criança. 41Jesus pegou na mão da menina e disse: "Talitá cum" - que quer dizer: "Menina, levanta-te!" 42Ela levantou-se imediatamente e começou a andar, pois tinha doze anos. E todos ficaram admirados. 43Ele recomendou com insistência que ninguém ficasse sabendo daquilo. E mandou dar de comer à menina.
- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

30 de jan de 2012

DANIEL KRAVCHYCHYN será Cidadão Honorário de Campo Mourão


O ponta-grossense Daniel Kravchychyn, na imagem, sentado ao lado dos familiares, será agraciado pela Câmara Municipal com o título de Cidadão Honorário de Campo Mourão. O projeto de autoria da vereadora e professora Nelita Piacentini foi aprovado tendo o apoiamento dos vereadores Ademir Franco de Lima – “Pézão”, Edoel Rocha, Beto Voidelo, Helton Borges, José Pochapski e Saul Sachetti.
Daniel Kravchychyn radicou-se em Campo Mourão no ano de 1970, quando sua falecida esposa, Rosemary Wanke, foi nomeada cartorária no Município.

Na gestão do governador Paulo Pimentel (1966/1970), Daniel foi Chefe de Gabinete do Governo do Estado. Anteriormente, com apenas 22 anos, foi eleito vereador de Ponta Grossa e se reelegeu nas legislaturas de 1951, 1955, 1959 e 1963.
Em 1960 presidiu a Câmara Municipal de Ponta Grossa e já em Campo Mourão, chegou a se candidatar a deputado federal, obtendo cerca de 7.500 votos.
Nascido em Joaçaba (SC) migrou ainda jovem para o Paraná, onde foi inicialmente mecânico ferroviário. Quando criança, chegou a trabalhar de engraxate e como ajudante no serviço do seu pai Gabriel, que era ferroviário.

Em Ponta Grossa fez o curso de Mecânica Ferroviária e consertou muita “Maria Fumaça”. Posteriormente fez o curso de Contador e formou-se ainda em Direito.

LUTO: Deputado federal Moacir Micheletto morre em acidente de carro


O deputado federal pelo Paraná Moacir Micheletto (PMDB) morreu por volta das 17h desta segunda-feira (30) em um acidente de carro. Segundo informações da assessoria do deputado, o acidente ocorreu quando Micheletto seguia do município de Assis Chateaubriand para Foz do Iguaçu.
Ainda segundo a assessoria, o deputado dirigia o veículo e estava sozinho no momento do acidente. Apesar de contar com um motorista particular, ele teria dispensado o serviço nesta segunda-feira e, por isso, conduzia o carro.

Quem deve assumir o cargo de deputado federal é Odílio Balbinotti, também do PMDB. Pelo twitter, o senador Roberto Requião (PMDB) lamentou a morte de Micheletto e se solidarizou com a família. "Nossos sentimentos a família", escreveu o senador.
Perfil
Nascido em Xanxêre, Santa Catarina, no ano de 1942, Micheletto morou em Toledo, mas foi estudar Agronomia na Universidade de Passo Fundo (RS), pela qual se formou em 1972. No ano seguinte, ele foi morar na cidade de Assis Chateaubriand, no Oeste do estado. No município ele passou a desempenhar atividades ligadas à agricultura e realizou diversos cursos e treinamentos na área.
Antes de ser deputado, Micheletto trabalhou por 18 anos na Emater e desempenhou funções de chefia em associações de agrônomos, cooperativas e companhias agrícolas. De 1993 a 1999, foi vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep).
Em 1991, Micheletto assumiu o primeiro mandato como deputado federal. Reeleito, ele desempenhou funções como a de Presidente da Subcomissão Permanente para tratar da política Agropecuária da Câmara dos Deputados. Micheletto era filiado ao PMDB desde 1982.
Gazeta do Povo

GANDHI DIZ quais são os fatores que destroem os seres humanos



RICARDO SÁ: Na verdade, com quem devo falar?


Preste atenção e sejamos honestos! Existe uma grande tentação que nos faz quase sempre conversar com a pessoa errada. Assim, gastamos, inútil e erradamente, o tempo, conversando com quem nada ou pouco tem a ver com o quê devemos falar.
É simples:dirija-se à pessoa em causa!
Para muitos isto significa um dos passos mais significativos em um caminho de conversão.
Se isso diz respeito a você, não faça de conta que eu estou escrevendo para outra pessoa!
Agora você já sabe com quem deve falar!

Ricardo Sá, do Blog da Canção Nova.

EVANGELHO DO DIA Segunda-Feira, 30 de Janeiro de 2012


Evangelho (Marcos 5,1-20)
Segunda-Feira, 30 de Janeiro de 2012
4ª Semana Comum
Naquele tempo, 1Jesus e seus discípulos chegaram à outra margem do mar, na região dos gerasenos. 2Logo que saiu da barca, um homem possuído por um espírito impuro, saindo de um cemitério, foi a seu encontro.
3Esse homem morava no meio dos túmulos e ninguém conseguia amarrá-lo, nem mesmo com correntes. 4Muitas vezes tinha sido amarrado com algemas e correntes, mas ele arrebentava as correntes e quebrava as algemas. E ninguém era capaz de dominá-lo.
5Dia e noite ele vagava entre os túmulos e pelos montes, gritando e ferindo-se com pedras. 6Vendo Jesus de longe, o endemoninhado correu, caiu de joelhos diante dele 7e gritou bem alto: “Que tens a ver comigo, Jesus, Filho do Deus altíssimo? Eu te conjuro por Deus, não me atormentes! 8Com efeito, Jesus lhe dizia: “Espírito impuro, sai desse homem!” 9Então Jesus perguntou: “Qual é o teu nome?” O homem respondeu: “Meu nome é ‘Legião’, porque somos muitos”. 10E pedia com insistência para que Jesus não o expulsasse da região.
11Havia aí perto uma grande manada de porcos, pastando na montanha. 12O espírito impuro suplicou, então: “Manda-nos para os porcos, para que entremos neles”. 13Jesus permitiu. Os espíritos impuros saíram do homem e entraram nos porcos. E toda a manada — mais ou menos uns dois mil porcos — atirou-se monte abaixo para dentro do mar, onde se afogou. 14Os homens que guardavam os porcos saíram correndo e espalharam a notícia na cidade e nos campos. E as pessoas foram ver o que havia acontecido. 15Elas foram até Jesus e viram o endemoninhado sentado, vestido e no seu perfeito juízo, aquele mesmo que antes estava possuído por Legião. E ficaram com medo.
16Os que tinham presenciado o fato explicaram-lhes o que havia acontecido com o endemoninhado e com os porcos. 17Então começaram a pedir que Jesus fosse embora da região deles. 18Enquanto Jesus entrava de novo na barca, o homem que tinha sido endemoninhado pediu-lhe que o deixasse ficar com ele. 19Jesus, porém, não permitiu. Entretanto, lhe disse: “Vai para casa, para junto dos teus e anuncia-lhes tudo o que o Senhor, em sua misericórdia, fez por ti”. 20E o homem foi embora e começou a pregar na Decápole tudo o que Jesus tinha feito por ele. E todos ficavam admirados.
- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

29 de jan de 2012

FELICIDADE BATE na porta, e quem decide.... !!!



EVANGELHO DO DIA Domingo, 29 de Janeiro de 2012


Evangelho (Marcos 1,21-28)
Domingo, 29 de Janeiro de 2012
4º Domingo do Tempo Comum
21Na cidade de Cafarnaum, num dia de sábado, Jesus entrou na sinagoga e começou a ensinar.
22Todos ficavam admirados com o seu ensinamento, pois ensinava como quem tem autoridade, não como os mestres da Lei.
23Estava então na sinagoga um homem possuído por um espírito mau. Ele gritou: 24“Que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus”.
25Jesus o intimou: “Cala-te e sai dele!”
26Então o espírito mau sacudiu o homem com violência, deu um grande grito e saiu.
27E todos ficaram muito espantados e perguntavam uns aos outros: “O que é isto? Um ensinamento novo dado com autoridade: Ele manda até nos espíritos maus, e eles obedecem!”
28E a fama de Jesus logo se espalhou por toda a parte, em toda a região da Galileia.
Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

28 de jan de 2012

NOVO TÉCNICO do futsal mourãoense quer incentivar e revelar jogadores da base


Trabalhar com as categorias de base para formar e relevar jogadores para o adulto, fazendo umja integração com os treinadores e escolinhas existentes em Campo Mourão, é um dos propósitos de Márcio Rinaldo, o novo técnico do Campo Mourão Futsal, que já iniciou suas atividade visando a Chave Ouro do Paranaense de Futsal 2012.
Na manhã deste sábado (28), ele foi entrevistado no programa Tocando de Primeira, edição 960, na Rádio Colméia AM, ao lado do seo Marcolino Oliveira - mordomo do time-, do torcedor e folclórico Antonio Ferreira, o "Santo Antonio" e do repórter Tadeu Cézar, da TVCarajás.
Com ienteligência e bom senso, percebi que ele vem com uma nova mentalidade, inclusive, quer manter forte relacionamento com os torcedores e a imprensa, que considera ser fundamental para o sucesso do projeto futsal.
"Sei do potencial do futsal mourãoense, da paixão dos torcedores, por isso é necessário ter um vínculo forte, porque eles cobram e devem cobrar mesmo. Sei das dificuldades quanto a qualidade e os recursos que terei este ano, mas estou disposto, determinado e motivado para fazer uma boa temporada", disse Márcio no microfone da Colméia no Tocando de Primeira.

EM PEABIRU, carnavalesco Braguinha será homenageado pelo Bloco Skema no Carnaval de rua 2012


"Braguinha, uma viagem pela história do nosso eterno folião." Este será o tema do desfile do Bloco Skema no Carnaval 2012 em Peabiru. A apresentação do samba enredo aconteceu neste sábado (28) no primeiro tempo do nosso Tocando de Primeira, na Rádio Colméia AM. Entrevistei o casal Anderson e Cristiane, coordenadores do bloco, ao lado da filha Duda Brito, e dos membros do grupo Tiago e Iasmim.
A emoção do Tocando de Primeira que está valorizando os blocos e a cultura, ficou por conta do grupo ao vivo no estúdio cantar o samba em homenagem ao Braguinha, e a participação ao vivo do homenageado peabiruense, por telefone, emocionado e feliz.
Muito interessante o projeto social que o bloco Skema está desenvolvendo junto a comunidade de Peaburi, reunindo muita gente aos domingos para aprender música e também a criar fantasias e trabalhos artísticos.
Para Anderson Skema, idealizador do projeto, o trabalho visa tirar os jovens das ruas com muito ritmo e batucada. "Na avenida, teremos cerca de 100 pessoas participando do bloco, inclusive teremos uma ala de passistas, fruto deste projeto de incentivar e valorizar a música."
Além de ensinar a garotada a tocar instrumentos, especialmente os de percussão, eles aprendem sambar e, também, a confeccionar suas próprias fantasias. “A Cristiane Claro, minha esposa, é passista de escola de samba e está passando sua experiência para essas crianças e elas tem gostado bastante. Além de dançarem, todos que estão se apresentando fizeram as suas fantasias, é mais um trabalho desenvolvido por nosso grupo”, enfatiza Anderson.
Anderson explica que vem desenvolvendo este trabalho com recursos próprios e “com a ajuda de alguns amigos”. Quem quiser participar de seu projeto é só procurá-lo na cidade de Peabiru ou ligar para os telefones (44)3531.2545 ou (44)9927.6674.
Quanto a homenagem ao Braguinha, Andersonm diz que "é uma homenagem ao maior folião da cidade, hoje com mais de 60 anos e ainda na avenida já passou por muitas histórias, tendo acumulado 16 títulos de melhor folião e de quebra, mais três como casal mais animado com sua esposa Carmem."

O BLOCO DO SKEMA E O CM FUTSAL são destaques no Tocando de Primeira de número 960 na Colméia


Nas atrações deste sábado 28 de janeiro no primeiro tempo do programa Tocando de Primeira, na Rádio Colméia AM, com a edição 960, você vai saber dos preparativos do Bloco do Skema para o Carnaval 2012 em Peabiru. O tema do samba enredo do grupo é "BRAGUINHA UMA VIAGEM PELA HISTÓRIA DO NOSSO ETERNO FOLIÃO", de autoria de Anderson Skema
No segundo tempo, às 12 horas, o técnico fo Campo Mourão Futsal - Márcio Rinaldo, ao lado do mordomo e batalhador Marcolino Oliveira (foto, quando recebeu o troféu Tocando de Primeira) vão contar como estão os trabalhos do time mourãoense para a Chave Ouro do Paranaense 2012, ao lado do folclórico Antonio Ferreira, o "Santo Antonio" e do repórter Tadeu César, do Carajás Esportes.
É amanhã, ao vivo e em cores, a partir das 11 horas no seu programa campeão, rumo ao milésimo programa em novembro de 2012.

HOJE É DIA DE SÃO TOMÁS DE AQUINO, o "Doutor Angélico"


Ninguém se aproximou da teologia ou da filosofia tomista sem ter haurido nesta fonte a mais excelente doutrina. O nome de São Tomás de Aquino é um marco para todos aqueles que buscam a verdade. Entretanto, nos pormenores de sua vida e em sua extraordinária personalidade descobrimos mais do que um teólogo: um grande santo.
Mas, afinal, o que é a verdade? Esta era uma das perguntas que o pequeno Tomás fazia em seus tenros cinco anos de idade. Segundo um costume da época, sua educação foi confiada aos beneditinos de Monte Cassino, onde ele passou a morar. Vendo um monge cruzar com gravidade e recolhimento os claustros e corredores, puxava sem hesitar a manga de seu hábito e lhe perguntava: "Quem é Deus?" Descontente com a resposta que, embora verdadeira, não satisfazia inteiramente seu desejo de saber, esperava passar outro filho de São Bento e indagava também a ele: "Irmão Mauro, pode me explicar quem é
Deus?" Mas... que decepção! De ninguém conseguia a explicação desejada. Como as palavras dos monges eram inferiores à idéia de Deus que aquele menino trazia no fundo da alma!
Foi nesse ambiente de oração e serenidade que transcorreu feliz a infância de São Tomás de Aquino. Nascido por volta de 1225, era o filho caçula dos condes de Aquino, Landolfo e Teodora. Entrevendo para o pequeno um futuro brilhante, seus pais lhe proporcionaram uma robusta formação. Mal podiam imaginar que ele seria um dos maiores teólogos da Santa Igreja Católica e a rocha fundamental do edifício da filosofia cristã, o ponto de convergência no qual se reuniriam todos os tesouros da teologia até então acumulados e do qual partiriam as luzes para as futuras explicitações.
Sabedoria e oração
Falar das qualidades naturais do Doutor Angélico sem considerar a supremacia da graça que resplandecia em sua alma seria uma deturpação. Frei Reginaldo, seu fiel secretário, disse tê-lo visto passar mais tempo aos pés do crucifixo do que em meio aos livros.
A fim de obter luzes para solucionar intrincados problemas, o santo doutor fazia freqüentes jejuns e penitências, e não raras vezes o Senhor o atendeu com revelações celestiais. Em certa ocasião, enquanto rezava fervorosamente, pedindo luzes para explicar uma passagem de Isaías, apareceram-lhe São Pedro e São Paulo e esclareceram todas as dúvidas.
Recorria também a Jesus Sacramentado. Às vezes colocava a cabeça no sacrário e rezava longamente. Assegurou depois ter aprendido mais desta forma do que em todos os estudos que fizera. Por seu entranhado amor à Eucaristia, compôs o Pange Lingua e o Lauda Sion para a festa de Corpus Christi: obras-primas jamais superadas. Um dia, estando imerso em adoração a Jesus Crucificado, o Senhor dirigiu- Se a ele com estas palavras:
- Escreveste bem sobre Mim, Tomás. Que recompensa queres?
Nada mais que a Vós, Senhor - respondeu ele. Em 1274 São Tomás partiu para Lion a fim de participar do Concílio Ecumênico convocado pelo Papa Gregório X, mas no caminho adoeceu gravemente. Como não havia nenhuma casa dominicana próxima, foi levado para a abadia cisterciense de Fossanova, onde faleceu a 7 de março, antes de completar cinqüenta anos de idade. Suas relíquias foram transportadas para Toulouse em 28 de janeiro de 1369, data em que a Igreja Universal celebra sua memória.
Ao receber por derradeira vez a Sagrada Eucaristia, disse ele:
"Eu Vos recebo, preço do resgate de minha alma e Viático de minha peregrinação, por cujo amor estudei, vigiei, trabalhei, preguei e ensinei. Tenho escrito tanto, e tão freqüentemente tenho discutido sobre os mistérios da vossa Lei, ó meu Deus; sabeis que nada desejei ensinar que não tivesse aprendido de Vós. Se o que escrevi é verdade, aceitai-o como uma homenagem à vossa infinita majestade; se falso, perdoai a minha ignorância. Consagro tudo o que fiz e o submeto ao infalível julgamento da vossa Santa Igreja Romana, na obediência à qual estou prestes a partir desta vida."
Belo testamento de elevada santidade! A Igreja não tardou em glorificá- lo, elevando-o à honra dos altares em 1323. Na cerimônia de canonização, o Papa João XXII afirmou: "Tomás sozinho iluminou a Igreja mais do que todos os outros doutores. Tantos são os milagres que fez, quantas as questões que resolveu". No Concílio de Trento, as três obras de referência postas sobre a mesa da assembléia foram: a Bíblia, os Atos Pontificais e a Suma Teológica. É difícil exprimir o que a Igreja deve a este seu filho ímpar.
Da fé extraordinariamente vigorosa do Doutor Angélico brotava a convicção profunda de que a Verdade em essência não é senão o próprio Deus, e a partir do momento em que ela fosse proclamada em sua integridade, seria irrecusável e triunfante. Eis o grande mérito de sua doutrina imortal: ela continua ecoando ao longo dos séculos, pois nada pode abalar a supremacia de Cristo.
Em São Tomás a Igreja contempla a realização plena da oração feita pelo Divino Mestre nos derradeiros momentos que passou nesta terra: "Santifica-os na verdade. A tua palavra é a verdade. Assim como Tu me enviaste ao mundo, também Eu os enviei ao mundo. Por eles Eu santifico-Me a Mim mesmo, para que também sejam santificados na verdade" (Jo 17, 17-19). (Revista Arautos do Evangelho)

EVANGELHO DO DIA Sábado, 28 de Janeiro de 2012


Evangelho (Marcos 4,35-41)
Sábado, 28 de Janeiro de 2012
Santo Tomás de Aquino
35Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse a seus discípulos: “Vamos para a outra margem!”
36Eles despediram a multidão e levaram Jesus consigo, assim como estava na barca. Havia ainda outras barcas com ele. 37Começou a soprar uma ventania muito forte e as ondas se lançavam dentro da barca, de modo que a barca já começava a se encher. 38Jesus estava na parte de trás, dormindo sobre um travesseiro. Os discípulos o acordaram e disseram: “Mestre, estamos perecendo e tu não te importas?” 39Ele se levantou e ordenou ao vento e ao mar: “Silêncio! Cala-te!” O vento cessou e houve uma grande calmaria. 40Então Jesus perguntou aos discípulos: “Por que sois tão medrosos? Ainda não tendes fé?” 41Eles sentiram um grande medo e diziam uns aos outros: “Quem é este, a quem até o vento e o mar obedecem?”
- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor
.

27 de jan de 2012

GALLASSINI é eleito “Engenheiro Agrônomo do ano no Brasil ”


O engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini, idealizador e presidente da Coamo Agroindustrial Cooperativa, foi eleito o “Engenheiro Agrônomo do ano de 2011 no Brasil “. A homenagem foi entregue em São Luís, capital do estado do Maranhão, no XXVII Congresso Brasileiro de Agronomia e no IV Congresso Panamericano de Engenheiros Agrônomos, que reuniu milhares de profissionais brasileiros e de vários países do continente americano.
A escolha do nome de Gallassini para receber a homenagem foi definida por unanimidade em Brasília –DF, por ocasião da assembleia geral da Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil (Confaeb).
Histórico - “Analisando o histórico e a atuação do Dr. Aroldo Gallassini a frente da agronomia, a Federação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná (FEAPR) propôs a indicação do seu nome representando toda a classe agronômica paranaense. E por unanimidade, a diretoria da Confaeab aprovou e homologou Gallassini para receber esta honraria significativa”, conta Luiz Antonio Corrêa Lucchesi, presidente da Federação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná.
Referência - Segundo Luchesi, a homenagem a José Aroldo Gallassini como “Engenheiro agrônomo do ano 2011” é motivo de orgulho e alegria não só para a classe paranaense, mas para todo o Brasil. “Essa honraria é motivada pela realização e o trabalho que este colega vem fazendo para o Paraná e o Brasil, sempre valorizando o agricultor e os profissionais das Ciências Agrárias. Ele é uma referência para o Paraná e o país”, justifica.
Sustentabilidade - Para Gallassini, a premiação de “Engenheiro Agrônomo do Ano 2011 no Brasil” é muito bem recebida, sendo motivo de orgulho e emoção. “Sempre trabalhei para o desenvolvimento técnico, econômico, educacional e social dos nossos produtores associados da Coamo para produzir com qualidade e sustentabilidade. E quando recebo uma honraria desta grandeza fico feliz e partilho com todos os nossos associados, diretoria, funcionários e de modo especial, com todos os nossos 230 profissionais que fazem um importante trabalho na assistência técnica da Coamo”, comemora o presidente da Coamo.

COLUNA DA FONOAUDIÓLOGA CAMILA ZAZULA: O que é Nasf?


O NASF (Núcleos de Apoio à Saúde da Família) é uma iniciativa do Governo Federal para ampliar o número de profissionais às equipes do PSF (Programa Saúde da Família). Os núcleos reunirão profissionais das mais variadas áreas de saúde, como médicos (ginecologistas, pediatras e psiquiatras), professores de Educação Física, nutricionistas, acupunturistas, homeopatas, farmacêuticos, assistentes sociais, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos e terapeutas ocupacionais. Esses profissionais atuarão em parceria e em conjunto com as equipes da Saúde da Família.
AÇÕES DE REABILITAÇÃO
São medidas que permitem reduzir incapacidades e deficiências com vista à melhoria da qualidade de vida dos indivíduos, favorecendo sua inserção social, combatendo a discriminação e ampliando o acesso ao sistema de saúde.
Devem ser multiprofissionais e transdisciplinares, e ocorre o mais próximo possível da moradia, facilitando o acesso e a integração a outros equipamentos presentes no território:
• Diagnosticar, levantar os problemas de saúde que requeiram ações de prevenção de deficiências das necessidades re reabilitação;
• Desenvolver a promoção e proteção à saúde incluindo aspectos físicos e da comunicação, como consciência e cuidados com o corpo, postura, saúde auditiva e vocal, hábitos orais, amamentação, controle do ruído, com vistas ao auto - cuidado;
• Efetivar estratégias que visem o acompanhamento das crianças que apresentam risco para alterações no desenvolvimento;
• Atentar à prevenção de incapacidades e deficiências em todas as fases do ciclo de vida dos indivíduos;
• Acolher os usuários que requeiram cuidados de reabilitação;
• Desenvolver a reabilitação, priorizando atendimentos coletivos, especialmente de usuários com alterações de comunicação, mastigação, deglutição, decorrentes de doenças ou do envelhecimento;
• Adotar a integração aos equipamentos sociais existentes, incluindo a orientação de professores e outros profissionais de escola, creches, asilos e outras instituições;
• Realizar visitas domiciliares para orientações, adaptações e acompanhamentos, especialmente para usuários restritos ao leito ou ao domicilio, que requerem cuidados quanto à fala, linguagem e alimentação segura;
• Capacitar, orientar e dar suporte às ações dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS);
• Realizar discussões e condutas terapêuticas conjuntas e complementares, além do desenvolvimento de projetos e ações intersetoriais que favoreçam a inclusão e a melhoria da qualidade de vida;
• Desenvolver ações de Reabilitação, baseada na Comunidade (RBC), concebendo todas as pessoas como agentes dos processos de reabilitação e inclusão;
• Acolher, apoiar e orientar as famílias, principalmente no momento do diagnóstico, para o manejo das situações oriundas da deficiência ou incapacidade;
• Realizar encaminhamento e acompanhamento das indicações e concessões de aparelhos auditivos e atendimentos específicos realizados por outro meio nível de atenção à saúde;
• Realizar ações que facilitem a inclusão escolar, no trabalho ou social;
• Incentivo ao aleitamento materno, desenvolvimento orofacial relacionado à alimentação e cuidados quanto a utilização de hábitos orais (chupeta, mamadeira);
• Desenvolvimento da fala, linguagem, e outras habilidades cognitivas;
• Desenvolvimento das habilidades auditivas e no diagnóstico precoce da deficiência auditiva;
• Aspectos gerais do desenvolvimento motor e psicossocial;
• Acompanhamento e orientação dos processos de alfabetização e de aprendizagem por meio do desenvolvimento de projeto intersetorial.
O Fonoaudiólogo do NASF, em conjunto com os demais profissionais da equipe, buscará instituir a integralidade do cuidado físico e mental dos usuários do SUS por intermédio da qualificação e complementaridade do trabalho das equipes da saúde da família.
Dúvidas, opiniões, observações: envie seu email para camilazazula@hotmail.com ou me procure na Clínica Betel (44 3017-5577) na Rua Panambi 1966, ou na Clínica Oto – Oftálmica (44 3016-2332), em Campo Mourão- PR.

EVANGELHO DO DIA - Sexta-Feira, 27 de Janeiro de 2012


Evangelho (Marcos 4,26-34)
Sexta-Feira, 27 de Janeiro de 2012
3ª Semana Comum
Naquele tempo, 26Jesus disse à multidão: “O Reino de Deus é como quando alguém espalha a semente na terra.
27Ele vai dormir e acorda, noite e dia, e a semente vai germinando e crescendo, mas ele não sabe como isso acontece.
28A terra, por si mesma, produz o fruto: primeiro aparecem as folhas, depois vem a espiga e, por fim, os grãos que enchem a espiga. 29Quando as espigas estão maduras, o homem mete logo a foice, porque o tempo da colheita chegou”.
30E Jesus continuou: “Com que mais poderemos comparar o Reino de Deus? Que parábola usaremos para representá-lo? 31O Reino de Deus é como um grão de mostarda que, ao ser semeado na terra, é a menor de todas as sementes da terra. 32Quando é semeado, cresce e se torna maior do que todas as hortaliças, e estende ramos tão grandes, que os pássaros do céu podem abrigar-se à sua sombra”.
33Jesus anunciava a Palavra usando muitas parábolas como estas, conforme eles podiam compreender. 34E só lhes falava por meio de parábolas, mas, quando estava sozinho com os discípulos, explicava tudo.
- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

EM QUAL MOMENTO DA VIDA você se encontra?


A vida humana é feita de gestos simples e delicados, de pedidos de perdão, de recomeços, vitórias, alegrias, lágrimas, encontros e desencontros. Todos esses momentos são importantes, precisamos extrair deles o máximo que pudermos para o nosso crescimento, maturidade e para o bem do próximo.
“Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus” (Ecle 3,1).
Em alguns momentos de nossa existência, todos nós experimentamos o peso das dificuldades da vida, de forma que precisamos descobrir formas de lidar com elas que nos impulsionem a seguir firmes sem perder a esperança. O Santo Padre, Bento XVI, dá-nos o seguinte conselho, inspirado em um autor russo, para essas situações: “Contemplai com mais frequência as estrelas. Quando carregais um peso na alma, observai as estrelas ou o azul do céu. Assim vossa alma encontrará descanso”.
Em qual momento da vida você se encontra?
Jesus, eu confio em Vós!
Luzia Santiago, Canção Nova.

26 de jan de 2012

PRIMEIRO PADRE DA QUASE PARÓQUIA Nossa Senhora do Perpétuo Socorro irá completar em abril, 10 anos de sacerdócio


Prestes a comemorar 10 anos de ordenação sacerdotal no próximo dia 19 de abril, o primeiro padre da quase paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Campo Mourão, Carlos Alberto Rodrigues da Silva completará 44 anos na próxima quarta-feira (01/02).
Nesta noite de 25 de janeiro de 2012 o Bispo Diocesano Dom Javier fez a sua posse junto a centenas de fiéis em celebração que marcou a história da comunidade iniciada na década de 80 e que sonhava um dia se tornar paróquia.
Padre Carlos Alberto está na Diocese de Campo Mourão desde 2003, após ter vindo de São Paulo como Frei Carlos, tendo como origem a Congregação Santo Inácio de Antioquia a convite do Bispo Dom Mauro.
Ele atuou em 2003 nas paróquias Nossa Senhora do Caravágio (Lar Paraná) e Nossa Senhora Aparecida (Vila Urupês), em 2004 na paróquia São Francisco de Assis (Jardim Gutierrez, já como padre diocesano), e desde 2005 estava em Roncador, como pároco da paróquia São Pedro.
"Posso perder tudo, mas faça com que eu não perca a minha fé", rezou o padre Carlos Alberto a Nossa Senhora quando estava atuando em Manaus. "Disse para minha mãe na época que eu fui para Manaus porque Deus me chamou, e Nossa Senhora intercedeu a Deus que me concedeu a graça de ser padre", contou o primeiro padre da futura e mais nova paróquia da Diocese de Campo Mourão.

PADRE CARLOS CÉSAR comemora a criação da quase paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro


"Estou feliz e me sentindo nesta noite (25/01) como um pai quando sua filha se casa. Desde quando cheguei, em março de 2009 no Santuário Nossa Senhora Aparecida, me lembro que uma de primeiras conversas com Dom Javier foi no sentido de estudar a possibilidade da Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro se tornar paróquia", disse o padre Carlos César, reitor do Santuário Nossa Senhora Aparecida, emocionado e feliz, ao final da celebração agradecendo o apoio e a caminhada da comunidade durante esses anos todos.


Na imagem, padre Carlos ao lado de Dom Javier antes do início da celebração. "A comunidade tem liderança e capacidade e merece este acontecimento histórico", comemora o reitor do Santuário.

EVANGELHO DO DIA Quinta-Feira, 26 de Janeiro de 2012


Evangelho (Lucas 10,1-9)
Quinta-Feira, 26 de Janeiro de 2012
São Timóteo – São Tito
Naquele tempo, 1o Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos e os enviou dois a dois, na sua frente, a toda cidade e lugar aonde ele próprio devia ir. 2E dizia-lhes
: “A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso, pedi ao dono da messe que mande trabalhadores para a colheita. 3Eis que vos envio como cordeiros para o meio de lobos. 4Não leveis bolsa, nem sacola, nem sandálias, e não cumprimenteis ninguém pelo caminho! 5Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: ‘A paz esteja nesta casa!’ 6Se ali morar um amigo da paz, a vossa paz repousará sobre ele; se não, ela voltará para vós. 7Permanecei naquela mesma casa, comei e bebei do que tiverem, porque o trabalhador merece o seu salário. Não passeis de casa em casa. 8Quando entrardes numa cidade e fordes bem recebidos, comei do que vos servirem, 9curai os doentes que nela houver e dizei ao povo: ‘O Reino de Deus está próximo de vós’”.
- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

25 de jan de 2012

CRIADA A "QUASE PARÓQUIA" Nossa Senhora do Perpétuo Socorro na Diocese de Campo Mourão


Em noite iluminada, abençoada e histórica, foi criada hoje (25/01) a quase paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Vila Rio Grande / Jardim Copacabana, em Campo Mourão.
O Bispo Diocesano Dom Francisco Javier presidiu a emocionante celebração ao lado de vários padres diocesanos que reuniu centenas de fiéis da comunidade, de várias paróquias de Campo Mourão e também de Roncador.
E foi de Roncador que veio o primeiro padre da nova paróquia, Carlos Alberto Rodrigues da Silva.
Na imagem ao lado, o Bispo e o padre Carlos Alberto; abaixo, pela ordem, o Bispo e os padres presentes, padres Carlos César que administrou a Capela durante três anos com o novo padre da paróquia Carlos Alberto e o Bispo Dom Javier, e a comunidade no momento festivo.
Viva a comunidade da quase paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Campo Mourão.

ONTEM ME GUIOU, hoje me guardou....



CM FUTSAL vai sentir falta dos gols e da experiência do "Xodó da Galera"


Gosto muito da imagem ao lado que mostra o jovem Paulo Zagoto Godoy, o pivô "Paulinho" com seu sobrinho no colo em pleno ginásio da Arcam, há alguns anos, no melhor início do futsal mourãoense em Campeonato Paranaense.
E esta imagem vai ficar na saudade, porque o mourãoense, "Xodó da Galera" como o apelidei carinhosamente na mídia, está trocando o tênis pelo terno e gravata, após se formar em Direito e ser aprovado na OAB.
Surge um novo advogado no mercado, que prefere não conciliar as duas jornadas. O futsal mourãoense perde nas quadras um jovem de valor, inteligente e de caráter, de respeito e atenção com todos os torcedores, diirgentes, colegas e imprensa.
Reputo o Paulinho com um dos atletas que mais vezes foi ao Tocando de Primeira na Rádio Colméia e apareceu aqui no BLOG, principalmente no "Plantão do BLOG", sempre com muito respeito, dignidade e alegria, pois ele sabe bem a força e a importância do bom relacionamento e convivência com a imprensa.
Boa sorte Paulinho, se você não voltar nem que seja para treinar meio período diariamente ( e por que não?), seja feliz na sua vida profissional. E viva o "Xodó da galera!"

MAIS EXPERIENTE E CONFIANTE, novo técnico do CM Futsal quer estar perto da imprensa mourãoense


Conversei no sábado (21) com o técnico Márcio Rinaldo, o jovem que será o comandante do Campo Mourão Futsal nas disputas da Chave Ouro do Campeonato Paranaense 2012. Foi no segundo tempo do programa Tocando de Primeira, edição 959, na Rádio Colméia AM.
Bastante tranquilo e bem determinado, ele me disse que quer fazer uma boa temporada na sua cidade natal. "Estou bastante motivado, conheço a realidade e a força do fustal mourãoense, e espero fazer uma boa jornada", disse o jovem técnico que, mais experiente e "rodado", quer aproveitar a oportunidade.
Um ponto importante destacado por Márcio Rinaldo é o fato dele querer estar mais próximo da imprensa mourãoense, o que é ótimo, pois o caminho do relacionamento saudável é fundamental para o sucesso dos profissionais.
É preciso Márcio, ouvir, conversar, trocar opiniões não só com os cronistas, mas também sair às ruas e ter contato com os torcedores. Todos ganharão com esta atitude, pois isso foi diferente com os técnicos anteriores do futsal que ficavam numa "redoma", e longe da imprensa e dos apaixonados pelo futsal.
A propósito, Márcio Rinaldo estará neste sábado, a partir das 12 horas, ao vivo e em cores no nosso programa Tocando de Primeira de número 960, pelas ondas médias da Rádio Colméia AM.
E um viva ao batalhador do futsal, o "seo" Marcolino, um dos motivadores da vinda do novo técnico mourãoense.

EVANGELHO DO DIA Quarta-Feira, 25 de Janeiro de 2012


Evangelho (Marcos 16,15-18)
Quarta-Feira, 25 de Janeiro de 2012
Conversão de São Paulo
Naquele tempo, Jesus se manifestou aos onze discípulos, 15e disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura! 16Quem crer e for batizado será salvo.
Quem não crer será condenado. 17Os sinais que acompanharão aqueles que crerem serão estes: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas; 18se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal não lhes fará mal algum; quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados”.
- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

A CONVERSÃO DE São Paulo


Leitura dos Atos dos Apóstolos, 22, 3-16 - Naqueles dias, 3Continuou ele: Eu sou judeu, nasci em Tarso da Cilícia, mas criei-me nesta cidade, instruí-me aos pés de Gamaliel, em toda a observância da lei de nossos pais, partidário entusiasta da causa de Deus como todos vós também o sois no dia de hoje. 4Eu persegui de morte essa doutrina, prendendo e metendo em cárceres homens e mulheres. 5O sumo sacerdote e todo o conselho dos anciãos me são testemunhas. E foi deles que também recebi cartas para os irmãos de Damasco, para onde me dirigi, com o fim de prender os que lá se achassem e trazê-los a Jerusalém, 6Ora, estando eu a caminho, e aproximando-me de Damasco, pelo meio-dia, de repente me cercou uma grande luz do céu. 7Caí por terra e ouvi uma voz que me dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? 8Eu repliquei: Quem és tu, Senhor? A voz me disse: Eu sou Jesus de Nazaré, a quem tu persegues. 9Os meus companheiros viram a luz, mas não ouviram a voz de quem falava. 10Então eu disse: Senhor, que devo fazer? E o Senhor me respondeu: Levanta-te, vai a Damasco e lá te será dito tudo o que deves fazer. 11Como eu não pudesse ver por causa da intensidade daquela luz, guiado pela mão dos meus companheiros, cheguei a Damasco. 12Um certo Ananias, homem piedoso e observador da lei, muito bem conceituado entre todos os judeus 13veio ter comigo e disse-me: Irmão Saulo, recobra a tua vista. Naquela mesma hora pude enxergá-lo. 14Continuou ele: O Deus de nossos pais te predestinou para que conhecesses a sua vontade, visses o Justo e ouvisses a palavra da sua boca, 15pois lhe serás, diante de todos os homens, testemunha das coisas que tens visto e ouvido. 16E agora, por que tardas? Levanta-te. Recebe o batismo e purifica-te dos teus pecados, invocando o seu nome. - Palavra do Senhor.

24 de jan de 2012

COLUNA DO PROFESSOR MACIEL: A tese pró-tese, acinte vergonhoso


"Não achas que a igualdade, tal como a entendem, é sinônimo de injustiça?”
(anônimo)
Agora no início do ano os meios de comunicação noticiam as despesas que o brasileiro terá. Em síntese o noticiário é o seguinte, “preparem o bolso”.
Na lista o IPVA, o IPTU e a matrícula com a compra do material escolar.
Mas em 2012 tem mais uma conta que todos nós iremos pagar, a prótese de silicone. O governo federal, numa velocidade espantosa e incomum, anunciou a medida, tão logo as próteses francesas e holandesas apresentaram problemas de vazamento, pondo em risco a vida das mulheres que possuem silicones dessas marcas. Todos os custos para os exames e substituição das próteses que apresentarem problemas serão pagos com dinheiro público! As mulheres devem procurar o SUS – Sistema Único de Saúde ou os planos de saúde particulares. Diante dos muitos problemas na área da saúde de enorme gravidade que se arrastam sem que o governo federal mova uma palha sequer para enfrentá-los, quanto mais resolvê-los, pagar próteses é no mínimo um absurdo.
Qual é verdadeiramente o motivo para resolver o problema das próteses?
Não carece recorrer às estatísticas, o fato é que a maioria das mulheres implantou silicone nos seios para atender uma exigência delas mesmas em termos de estética, pretendendo enfim a beleza corporal. E quem são essas mulheres? As madames, pertencentes à elite econômica do Brasil. Ou tem alguém que ache que seria alguma mulher do povão, dos tipos assalariadas como diarista, balconista, costureira, frentista, arrumadeira etc.?
Não se trata de discriminação nem o simples fato de considerarmos que por princípio o SUS é para atender a todos quando se trata de saúde preventiva ou não. A questão maior é a própria situação desgraçada do citado Sistema em todo o Brasil, as notícias até parecem repetidas, quando na verdade fazem parte do triste e caótico cotidiano dos locais de atendimento: consultas que demoram meses, exames idem, pessoas desassistidas inclusive a padecerem nos corredores pela absoluta falta de leitos ou de médicos e medicamentos para salvarem vidas estioladas pelo abandono que não é de hoje, mas cujo quadro de penúria está muito longe de acabar, sobretudo pela morosidade, falta de recursos ou dos desvios de verbas quando graça a corrupção impune, que é também um cancro.
É evidente que a rapidez “nunca antes na história deste País”, frase famosa do ufanar lulista, tem uma razão de ser: encobrir a incompetência da ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Cabia a ela realizar a aprovação e fiscalização de tais produtos, mas a ANVISA não o fez por incompetência, desleixo ou quem sabe conluio, fatores que podem ser levantados em razão dessa pressa em logo atender as madames.
O que torna mais revoltante e merece indignação, é o fato de existirem milhares de mulheres que não fizeram ou tiveram grande dificuldade para a realização da mamografia, uma vez que muitas cidades brasileiras sequer têm o aparelho ou ele está quebrado. Mulheres do povo, humildes simples e mesmo aquelas que têm esclarecimentos, que fizeram protestos para terem assegurados os seus direitos. Além das filas físicas que se alongam em locais que deveriam prestar atendimento decente, brasileiros compõem filas chamadas de lista de espera, como daquelas que precisam de intervenção cirúrgica para não morrem por causa da obesidade mórbida. Outra fila é dos transplantes, embora existam progressos, é preciso ampliar, diversificar e aperfeiçoar toda a logística para a retirada, coleta e colocação de órgãos para que muitos brasileiros possam viver e viver melhor, inclusive produtivamente em termos econômicos.
O Brasil é o velho ditado, aliás, o que somos: “calça de veludo, nádegas de fora”.
Fases de Fazer Frases
Falar e ouvir; ouvir e falar: não importa a ordem, o indispensável é sempre meditar.
Olhos, Vistos do Cotidiano (I)
Um concurso para escolher o maior corrupto do Brasil foi realizado por um sítio que faz campanha virtual contra a roubalheira. A votação pela internet teve como vencedor do troféu “Algemas de ouro”, o presidente do Senado José Sarney (PMDB), que obteve 59,5% dos votos e na segunda colocação, com 18,9%, o ex-ministro Zé Dirceu (PT). O resultado não surpreende e serve para lembrar o fato de o PMDB e PT terem se coligado nas últimas eleições presidenciais.
Olhos, Vistos do Cotidiano (II)
É ótimo iniciar o ano com comentários para o escrevinhador aqui. Cidinha Coletty, conceituada colunista social, escreveu sobre a Coluna: “Gostei Maciel. Está diferente, irreverente e inteligente”. Agradeço a ela, que é jornalista e responsável pela conceituada publicação da Cidade em Revista, para qual tenho a honra de colaborar com textos exclusivos. Agradeço também ao empreendedor Ivânio José Baldicera, atualmente morando em Palotina e muito vinculado a Campo Mourão. Tanto é assim que, leitor assíduo deste Jornal pela internet, ele me escreveu para reclamar que não encontrava esta Coluna. Expliquei que durante a semana ela não aparece em destaque (com a foto) por não ser diária, mas apenas no domingo. Afirmando não deixar de ler ele aproveitou para zombar da foto, “Maciel, eu não encontro mais aquela foto gordinha e “caruda” que você tem”. Para ironizar, não foi por ele que comecei 2012 com uma foto atual.
Reminiscências em Preto e Branco
Vereador mourãoense (1976-1981), Eudes Sartor foi fundamental para o MDB – Movimento Democrático Brasileiro, quando o Partido iniciava as atividades na cidade, no tempo em que a ditadura militar não hesitava em jogar o braço forte contra quem ousasse discordar dela. A máquina pública era usada para beneficiar a ARENA – Aliança Renovadora Nacional, quando das poucas eleições que existiam no País. Mesmo assim, dado ao prestigio da família Sartor, do número de amigos e correligionários, Eudes foi eleito vereador. Aos 75 anos, residindo há décadas no Mato Grosso, deixou um legado, o de atuar na política com idealista e serenidade.

José Eugênio Maciel é mourãoense, filho de pioneiros, professor, escritor, sociólogo, advogado e membro da Academia Mourãoense de Letras. Escreve aos domingos sua coluna no jornal Tribuna do Interior e durante a semana neste Blog.

BLOCO CAI NESSA quer desfilar na avenida este ano no Carnaval de CM



Diferente do que ocorreu em 2011 quando a Fundacam fez diferente e promoveu o carnaval de rua na Praça São José, os blocos mourãoenses querem que o evento popular volte este ano as suas origens e seja realizado na avenida irmãos Pereira.
Dirigentes dos blocos e mourãoenses que gostam da festa popular que reúne milhares de pessoas, inclusive famílias, disseram ao Blog que a experiência do ano passado não foi aprovada. O Bloco Cai Nessa, campeoníssimo em Campo Mourão, defende até que a decoração seja simples, mas que o povo e os carnavalescos possam ver, participar e se divertir com mais espaço e alegria durante as apresentações na avenida.
ET: Ainda não aconteceu reunião com os blocos para definir o local do evento e o valor a ser repassado como apoio e incentivo a cada entidade participante do Carnaval 2012.

PADRE CARLOS ALBERTO assume amanhã a futura paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Campo Mourão



O padre Carlos Alberto Rodrigues da Silva, nascido em pimeiro de fevereiro de 1968 e ordenado em 19 de abril de 2002 deixará hoje de ser pároco da Paróquia São Pedro em Roncador para assumir amanhã, às 19h30, a "quase paróquia" Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campo Mourão. Isto porque a Capela Nossa Senhorado Perpétuo Socorro, na Vila Rio Grande / Jardim Copacabana será elevada a categoria de "Quase Paróquia".
A missa solene será celebrada pelo Bispo Diocesano de Campo Mourão, Dom Francisco Javier.

O BEM TEM QUE PREVALECER sempre, afirma Luzia Santiago


Precisamos Tomar consciência de que não somos melhores que ninguém, e tal realidade precisa impulsionar-nos a fazer o bem a todos, sem distinguir as pessoas.
Se há algo que agrade o coração de Deus é quando fazermos o bem ao próximo. Luzia Santiago, Canção Nova.

EVANGELHO DO DIA Terça-Feira, 24 de Janeiro de 2012


Evangelho (Marcos 3,31-35)
Terça-Feira, 24 de Janeiro de 2012
São Francisco de Sales
Naquele tempo, 31chegaram a mãe de Jesus e seus irmãos. Eles ficaram do lado de fora e mandaram chamá-lo.
32Havia uma multidão sentada ao redor dele. Então lhe disseram: “Tua mãe e teus irmãos estão lá fora à tua procura”. 33Ele respondeu: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” 34E olhando para os que estavam sentados ao seu redor, disse: “Aqui estão minha mãe e meus irmãos. 35Quem faz a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.
- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

23 de jan de 2012

AGENDA DE JOGOS NOS CAMPEONATOS para quarta e quinta-feira


Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2012
Copa São Paulo

10h00 Corinthians x Fluminense

Libertadores

19h50 Unión Española x Tigres
22h00 Real Potosí x Flamengo
22h00 Internacional x Once Caldas

Catarinense

20h30 Camboriú x Metropolitano-SC
20h30 Avaí x Criciúma
20h30 Hermann Aichinger x Figueirense
20h30 Marcílio Dias-SC x Joinville
20h30 Brusque x Chapecoense

Paulista
17h00 Mirassol x Catanduvense
17h00 Botafogo-SP x XV de Piracicaba
19h30 Oeste x São Paulo
19h30 Ponte Preta x Bragantino
19h30 Paulista x Comercial-SP
21h50 Linense x São Caetano
22h00 Palmeiras x Portuguesa
22h00 Guaratinguetá x Corinthians

Gaúcho
17h00 São José-RS x Veranópolis
19h30 Universidade x Grêmio
20h30 São Luiz x Cruzeiro-RS
20h30 Ypiranga-RS x Novo Hamburgo
22h00 Lajeadense x Caxias

Paranaense
17h00 Iraty x Arapongas
17h00 Rio Branco-PR x Toledo-PR
19h30 Coritiba x Corinthians-PR
20h30 Londrina-PR x Paranavaí
20h30 Roma-PR x Cianorte
21h50 Operário x Atlético-PR
Copa do Rei

19h00 Barcelona x Real Madrid

Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2012
Paulista

19h30 Mogi Mirim x Guarani
21h00 Santos x Ituano

Gaúcho
19h00 Santa Cruz-RS x Avenida
19h30 Juventude x Pelotas

Libertadores
20h45 Peñarol x Caracas

NESTA QUARTA tem missa solene de elevação a "uase paróquia" da Capela N. Sra do Perpétuo Socorro


Um sonho antigo está prestes a se realizar. Nesta quarta-feira (25), às 19h30, a Capela Nossa Senhorado Perpétuo Socorro, na Vila Rio Grande / Jardim Copacabana será elevada a categoria de "Quase Paróquia". A missa solene será celebrada pelo Bispo Diocesano de Campo Mourão, Dom Francisco Javier.
Na solenidade será empossado o o padre Carlos Alberto, que estava na paróquia de Roncador. Segundo a comissão organizadora deste momento histórico na Igreja Católica em Campo Mourão, a denominação “quase paróquia” é utilizada quando uma capela encontra-se em processo de elevação a paróquia. A capela pertencia ao Santuário de Aparecida da Vila Urupês, que tem como reitor o padre Carlos Cesar Cândido.

QUE TODOS SEJAM UM: Papa pede que fiéis se empenhem pela unidade


Ontem, da janela de seu escritório, no Palácio Apostólico Vaticano, o Papa Bento XVI recitou o Angelus aos fiéis e peregrinos reunidos na Praça de São Pedro. O Papa convidou todos a unirem-se pela Semana de Oração pela Unidade dos Cristão, pois este é um desejo do próprio Cristo expresso na oração de na vigília de Sua paixão.
“Convido cordialmente todos a unirem-se à oração que Jesus dirigiu na vigília de Sua paixão: “Que todos sejam uma coisa só, para que o mundo creia” (Jo 17,21)”, pediu o Papa
Bento XVI lembrou que o tema da Semana de Oração deste ano foi formulado a partir da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios: Todos seremos transformados pela vitória de Jesus Cristo, nosso Senhor (cfr 1 Cor 15,51-58).
“Somos chamados a contemplar a vitória de Cristo sobre o pecado e sobre a morte, isto é, Sua ressurreição, como um evento que transforma radicalmente aqueles que crêem Nele e se abrem ao acesso a uma vida incorruptível e imortal. Reconhecer e acolher a força transformadora da fé em Jesus Cristo sustenta os cristãos também na busca da plena unidade entre eles”, enfatizou o Papa.
Para Santo Padre, a verdadeira vitória pode ser alcançada somente se acompanhada por uma profunda transformação interior. “Nossa busca por unidade pode ser conduzida de maneira realista se a mudança vier, antes de tudo, de nós mesmos, se deixamos Deus agir, se nos deixamos transformar pela imagem de Cristo, se entramos na vida nova em Cristo, que é verdadeira vitória”, destacou.
A unidade visível de todos os cristãos, recorda Bento XVI, é sempre obra que vem do alto, de Deus, obra que pede a humildade de reconhecer nossa fraqueza e de acolher o dom.
“Porém, vale usar uma expressão que o próprio Beato João Paulo II usava: cada dom se torna também um empenho. A unidade que vem de Deus exige, portanto, o nosso empenho cotidiano de nos abrir uns aos outros na caridade”, reforçou o Pontífice.
Site Canção Nova e Vaticano

EVANGELHO DO DIA Segunda-Feira, 23 de Janeiro de 2012


Evangelho (Marcos 3,22-30)
Segunda-Feira, 23 de Janeiro de 2012
3ª Semana Comum
Naquele tempo, 22os mestres da Lei, que tinham vindo de Jerusalém, diziam que ele estava possuído por Beelzebu, e que pelo príncipe dos demônios ele expulsava os demônios. 23Então Jesus os chamou e falou-lhes em parábolas:
“Como é que Satanás pode expulsar a Satanás? 24Se um reino se divide contra si mesmo, ele não poderá manter-se. 25Se uma família se divide contra si mesma, ela não poderá manter-se. 26Assim, se Satanás se levanta contra si mesmo e se divide, não poderá sobreviver, mas será destruído. 27Ninguém pode entrar na casa de um homem forte para roubar seus bens, sem antes o amarrar. Só depois poderá saquear sua casa. 28Em verdade vos digo: tudo será perdoado aos homens, tanto os pecados, como qualquer blasfêmia que tiverem dito. 29Mas quem blasfemar contra o Espírito Santo, nunca será perdoado, mas será culpado de um pecado eterno”. 30Jesus falou isso, porque diziam: “Ele está possuído por um espírito mau”.
- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

22 de jan de 2012

ENTREVISTA DE DOMINGO: Manoel do Nascimento, o "Maneco da Farmácia"


Dia 20 de janeiro a folhinha marcou o "Dia do Farmacêutico". Para homenagear a classe, estamos de volta com a tradicional ENTREVISTA DE DOMINGO e homenagem ao mais experiente farmacêutico em atividade em Campo Mourão. É o conhecido Manoel do Nascimento, o "Maneco da Farmácia" - na foto ao lado da sua esposa Lori.
Membro fundador do Rotary Club de Campo Mourăo e da Santa Casa de Misericórdia, Maneco atua há 56 anos no setor farmacêutico e com 74 anos ainda trabalha, atualmente na Farmácia Catedral, no centro da cidade.
Nascido em Guarapuava, em 6 de julho de 1938, veio para a região de Juranda, e depoius tentou a sorte em Campo Mourão. “Enquanto criança, criado na roça, eu trabalhava e tive uma infância sofrida. Desfiava a palha das espigas, alimentava os animais com milho debulhado na mão e cortava lenha com o machado. Não completei os estudos porque no interior de Guarapuava, onde eu morava, não tinha escola. Quase não me sobrava tempo para brincar”, conta.
Maneco é um dos fundadores do Clube 10 de Outubro e participou da Fundação do Rotary Club Campo Mourão, do qual ainda é sócio e participa. "Campo Mourão é uma cidade muito boa de se viver, é uma cidade tranqüila. Sou amigo de todo mundo e só não me conhece quem nunca tomou injeção”, diz com satisfação.

Boa leitura, conhecendo ou relembrando um pouco da história deste cidadão simples, simpático, sensível e entusiasta que gosta das coisas certas e do que faz. Um exemplo a ser seguido. Gente da nossa terra, gente de valor.


QUEM É MANOEL DO NASCIMENTO? Nasci no dia 6 de julho de 1938, sou filho primogênito de Maria Joana do Nascimento, que casou com o lavrador João Cândido Ferreira e tiveram mais quatro filhos: Júlio, Helena, Amélia e Salvador. Eu queria aprender e ser alguém na vida. Na comunidade São Francisco, em Guarapuava, moravam o farmacêutico e homeopata, Roldão Batista Braz e sua esposa, professora Helena Connor Braz, com os quais passei a residir e a trabalhar. Eles me adotaram e me registraram como filho legítimo. Cheguei a região, em Juranda, com meus pais e um irmão adotivo, no início de 1949, com 11 para 12 anos de idade. Lembro que existiam muitos animais selvagens, boa caça e cobras peçonhentas em quantidade. As mais comuns e venenosas eram a Cascavel e a Urutu-Cruzeiro.
O SENHOR É CASADO. QUANTOS FILHOS E NETOS TEM? Sou casado com Lorí Goeettl desde 22 de julho de 1961, temos três filhas – Márcia, esposa de Olivaldo José dos Santos, Marisa (Assistente Social) casada com Diego Unicas Dias e Maristela, solteira, acadêmica de Medicina Veterinária do CIES. Temos quatro netos – Mariel, Mariane, Felipe e Luíza, e um bisneto LorenzoO neto Mariel e o bisneto Lorenzo
COMO FOI A SUA INFÂNCIA? Tive uma infância difícil em Guarapuava.
Enquanto criança, criado na roça, eu trabalhava e tive uma infância sofrida. Desfiava a palha das espigas, alimentava os animais com milho debulhado na mão e cortava lenha com o machado. Não completei os estudos porque no interior de Guarapuava, onde eu morava, não tinha escola. Quase não me sobrava tempo para brincar. Vim mocinho com a família Braz, que me adotou, para desbravar o sertão de Juranda. A família Braz lidava com safras de porcos que se criavam soltos. Plantaram os primeiros pés de café. As filhas: Rute casou com o pastor Higino Bento dos Santos e Odila com Elias Pinto Portugal (Ioio), que mais tarde residiram em Campo Mourão. Trabalhávamos duro de sol a sol, derrubando a mata no machado e serra manual”. Helena e Roldão deixaram Guarapuava movidos pela saudade dos filhos. Adquiriram 100 alqueires de terra em Juranda e abriram a “Fazenda Salmo 23”.Dali para Campo Mourão foi um pulinho. Aqui tentei a sorte e venci.
O SENHOR ESTUDOU ATÉ QUE ANO? Estudei até o terceiro ano primário na escola em que dona Helena lecionava. Íamos juntos para a escolinha, não prossegui nos estudos porque logo comecei a trabalhar.
QUANDO PASSOU A TOMAR GOSTO PELA ÁREA DE FARMÁCIA? O seo Roldão Braz manipulava remédios homeopáticos e os vendia em Guarapuava. Eu ajudava, quando então comecei a tomar gosto por farmácia, cuidar da saúde das pessoas e ganhar meus primeiros trocados. Fui incentivado pelo meu pai adotivo Roldão Braz e por Osvaldo Wronski.
QUANDO CHEGOU EM CAMPO MOURÃO? Em 1955 tentei a sorte em Campo Mourão. Queria minha independência, vim com o cobrador de ônibus, Nilo, que fazia a linha Campo Mourão/Ubiratã pela poeirenta estrada (BR-369). Quando chovia, par
ava tudo. O centro da cidade de Campo Mourão se resumia na praça com algumas casas de madeira em volta, que dava para contar nos dedos. Me hospedei no antigo casarão do Hotel Paraná, que também era restaurante e salão de baile. A cidade mais se parecia com uma vila. Nada de conforto, pavimentação e uma luz elétrica fraca gerada por um motor a diesel que ficava estacionado lá na Usina.
CONTE-NOS MAIS ALGUMAS CURIOSIDADES DA CIDADE NAQUELA ÉPOCA? Cheguei aqui jovem e solteiro. Conheci os farmacêuticos Antonio Lourival Borba, da Farmácia Santo Antonio -ao lado da Relojoaria Fuchs-, o Valdemar Roth, da Farmácia Luz e o Nilo Ragugnetti. O Bar Caiçara do Hamilton Gonçalves, era o mais movimentado e na madrugada servia uma canja de galinha especial aos boêmios. O melhor sorvete e frapê
com coca-cola, preparado pelo Chafic, era do Bar do Malluf, ao lado do Cine Império, por ali onde está a Tapovic. Tinha também o Bar Pingüim, muito bom, do Elói Leão, onde está o Banco Itaú, que ficava ao lado do Cine Mourão. Nesse tempo tinha o Clube Operário 1º de Maio, onde está a sede da Comcam/Acamdoze, que logo acabou. Foi quando começaram a construir o Clube 10 de Outubro, um enorme casarão de madeira, presidido, pela primeira vez, pelo Juiz de Direito, doutor Sinval Reis. O novo clube lotava e dava bailes super animados. Deram início a urbanização da Praça Getúlio Vargas, que antes chamava-se Praça 10 de Outubro, onde estava o primeiro campo de jogo de futebol, na pura terra.
QUAIS FORAM OS SEUS EMPREGOS? Meu primeiro emprego e salário, ganhei como frentista e lavador de carros no Posto Brasil esso (atual Pingo d’Água), na esquina da Rua Araruna com a Avenida Irmãos Pereira. O segundo emprego foi de balconista comissionado na Loja Aparecida (atual Loja Nunes), com Nicolau e Nabi Assad. A moda na época era chapéu Prada, Ramezoni e Panamá. Camisas 3 Patinhos, Volta ao Mundo, Ramezoni e cuecas “samba canção”. O terceiro e mais duradouro emprego, por 13 anos onde me aprimorei como prático farmacêutico, foi na Farmácia América, no sobrado comercial do Osvaldo B. Wronski, ao lado do Edifício Alvorada, perto da antiga Pelicano,que depois foi Morifarma, a qual eu adquiri mais tarde. As primeiras farmácias quando cheguei a Campo Mourão eram a do Nilo Ragugnetti na Rua Araruna (Hidrobombas) e a do Valdemar Roth (Farmácia Luz) na esquina da Rua Roberto Brzezinski (antiga Rua Curitiba) com a Avenida Manoel Mendes de Camargo, que depois foi comprada pelo João Seratiuk.
E A SUA PRIMEIRA FARMÁCIA, QUANDO E COMO FOI? Em 1969 inaugurei a Farmácia Estrela, em sociedade com Antonio Malluf, no térreo do Edifício Mourão. Então, em 1975, abri a sociedade e fiquei como único proprietário. Vendi a Farmácia Estrela ao Guilherme Campos Martins – Tio do Ilivaldo Duarte – e comprei a Morifarma em sociedade com o Paulo Passos. Em 1980 inaugurei a CampoFarma em frente ao Hospital Bom Jesus, na Avenida Manoel Mendes de Camargo, que mantive até 1996 quando passei a trabalhar na Farmácia Nova dos amigos Tereza e Haru. Eles posteriormente abriram a Farmácia Catedral, no centro de Campo Mourão, onde trabalho atualmente. O SENHOR É UM DOS FUNDADORES DE VÁRIAS ENTIDADES NA CIDADE? Sim, sou um dos fundadores do Clube Social e Recreativo 10 de Outubro. Não só participei da fundação como ajudei a carpir o mato da quadra ali onde ele está, serrei muita madeira para erguer a construção, uma das primeiras coberta de telhas. Na segunda gestão do presidente Domingos Maciel Ribas, foi iniciada a construção do prédio em alvenaria, que ali permanece até hoje, em seu projeto arquitetônico original. Não pertenço mais ao quadro social, nem mesmo com o reconhecimento de sócio-remido. Depois que me casei, nunca mais fui convidado a participar de qualquer evento naquele clube, assim como tantos outros fundadores relegados ao ostracismo. Há mais de 30 anos participei da Fundação do Rotary Club de Campo Mourão, ao qual sou afiliado até hoje e participo ativamente sempre que o tempo me permite. Sou um cristão temente a Deus e freqüento a minha igreja evangélica – Presbiteriana do Brasil – religiosamente, com a minha família. Participo e ajudo em tudo que posso na área social. Contribui muito com as creches, com o Asilo São Vicente de Paula e com a Santa Casa de Misericórdia, principalmente quando empresário e, atualmente, sempre que minhas posses permitirem.
QUAL SEU ESPORTE PREFERIDO E TIME DO CORAÇÃO? Futebol, sou santista e vi o Santos jogar em Campo Mourão, aos 17 anos, contra o CAFE de Cianorte no estádio RB. POR QUÊ O NÚMERO TÃO GRANDE DE FARMÁCIAS E QUANTAS TÊM EM CM? Está muito desgatante e diferente dos tempos antigos. Há muita concorrência desonesta, temos mais de 50 farmácias entre as de manipulação e hospitalar.
SER ROTARIANO É..... é motivode muita honra, participo desde a fundação do Rotary Campo Mourão, o mais antigo da cidade. Ao lado de Ademar Batista de Melo, companheiro do Rotary Campo Mourão e governador do Distrito 4630 no ano rotário de 1991/92.
QUAL PROJETO GOSTARIA DE REALIZAR QUE AINDA NÃO ACONTECEU? Se pudesse voltar no tempo, jamais teria o vício de fumar.

CITE PERSONALIDADES (FORTE DO ESPORTE) EM CAMPO MOURÃO? Itamar Tagliari, Rosinha do Banco do Brasil, Francisco José Filho, o “Gordinho”.
A CAMPO MOURÃO DO PRESENTE É...uma cidade acolhedora..
A CAMPO MOURÃO DO FUTURO SERÁ? Uma grande cidade, depende das administrações.
CAMPO MOURÃO É... uma cidade que amo, onde nasceram minhas filhas e a maioria dos meus netos. Vivo feliz com a minha família e tenho milhares de amigos. Campo Mourão é uma cidade boa e vai ficar melhor ainda. Campo Mourão é uma cidade muito boa de se viver. Ganhou modernidade, organização administrativa e sentiu um grande impulso na gestão do prefeito Milton Luiz Pereira. Daí pra frente seus sucessores só tiveram trabalho de dar continuidade com altos e baixos. Campo Mourão é uma cidade tranqüila. Sou amigo de todo mundo e só não me conhece quem nunca tomou injeção.
Os agradecimentos do Blog aos historiadores Pedro da Veiga e Willy Bathke Júnior, pela importante colaboração para a publicação desta ENTREVISTA DE DOMINGO.