22 de set de 2011

COLUNA DA FONOAUDIÓLOGA CAMILA ZAZULA: A aquisição e o desenvolvimento da linguagem das crianças


Caros leitores, a partir de hoje, começarei a falar sobre as etapas da aquisição e o desenvolvimento da linguagem nas crianças.
Até 3 meses:
a criança vira a cabeça quando ouve a voz dos pais e se acalmam com os mesmos, atividade reflexa simples (sugar e agarrar); controle do pescoço; se assusta, chora ou acorda com sons intensos e repentinos; leva as mãos à boca e suga os dedos; desenvolve tipos diferentes de choros, certas formas de olhar e o balançar das pernas e mãos; sorri e dá gritinhos (gorjeio/ sons guturais: bem estar e satisfação) quando está feliz ou agitado; começam a ter noção visual (enxerga vultos). Obs.: antes dos 3 meses a criança enxerga vultos, a nitidez começa a partir dos 3 meses, antes disso, a audição e o olfato são mais aguçados; Sorriso não contextualizado.
Até os 7 meses: é capaz de rolar de um lado para o outro (bloco); sente medo de estranhos; sorriso mais contextualizado; explora os brinquedos, apanha um objeto, transfere-o de uma mão par a outra e coloca-o na boca; mantém o equilíbrio se for colocado sentado; localiza a origem do som; surge o balbucio; gosta da brincadeira “cadê?... achou!, e de jogar objetos no chão para algum adulto pegar; percepção total das cores.
Balbucio reduplicado (CANÔNICO): consoante + vogal – mama, dada.
Balbucio não reduplicado (não canônico ou variado): consoante mais vogal variados: mada, pama.
Até 1 ano: sorri ao ver sua imagem no espelho; erupção dos 2 incisivos superiores centrais e 2 incisivos laterais (+ - 5/6 meses); engatinha, arrasta, senta-se sem suporte e fica em pé com apoio; pega em pinça; bate palmas e dá adeus; aponta com o dedo o que deseja pegar; aumenta o balbucio, contendo elementos supra segmentais (modulação da voz, tem que ser agradável, ter um ritmo), segmentais (junção de consoantes e vogais para a construção de uma palavra – palavra mais significativa) e prosódicos (ritmo, velocidade da fala. Se você fala de um jeito firme, o bebê também vai falar firme, não vai ter ritmo, o jogo da vocalização.
Até os 2 anos: anda sozinho sem apoio; reconhece o próprio nome; começa a correr, chutar bola e subir em móveis; é possessivo e não gosta de compartilhar brinquedos; primeiras palavras, crescendo seu vocabulário de 10 a 12 palavras por mês. Podendo construir frases simples;
Período da holófrase: frases não iguais ao adulto com ausência dos conectivos. Emissão das primeiras frases. Ex.: “ké banana” e não “eu queto banana!”
Aguardo vocês na semana que vem, para continuarmos a falar sobre este assunto.
Dúvidas, opiniões, observações: envie seu email para camilazazula@hotmail.com ou me procure na Clínica Betel (44 3017-5577) na Rua Panambi 1966, ou na Clínica Oto – Oftálmica (44 3016-2332), em Campo Mourão-PR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário