15 de set de 2011

COLUNA DA FONOAUDIÓLOGA CAMILA ZAZULA: Curiosidades sobre a audição


Surdez é o nome mais comum dado à impossibilidade e dificuldade de ouvir. Mas o termo adequado é deficiência auditiva que, devido a vários fatores, pode ocorrer antes, durante ou depois do nascimento.
Possíveis causas da perda auditiva:
Associado à idade
Conhecida como presbiacusia. A perda auditiva é progressiva, no início pode não ser percebida e usualmente ocorre nas freqüências mais agudas, as quais são responsáveis pela inteligibilidade da fala.
Dano por ruído
A perda auditiva induzida por níveis elevados de pressão sonora podem ocorrer após exposição única ou contínua. Devido a exposição à música eletronicamente amplificada, às armas de fogo pelo serviço militar e esportes, maquinário industrial e residencial.
Infecção de orelha média
A perda de audição temporária pode resultar do acumulo de líquido na orelha e/ou tuba auditiva relacionada ao resfriado ou alergia, que são passíveis de correção. Esta se for ignorada pode tornar-se uma perda auditiva permanente.
Outros tipos de perda auditiva
Perda auditiva permanente causada por dano na orelha interna ou via nervosa para o cérebro. Pode ser causada por fraturas na cabeça, tumores, fatores hereditários e infecções virais tais como: Meningite, Sífilis, Rubéola, Toxoplasmose e Citomegalovirus.
A perda auditiva pode ser causada simplesmente por um acúmulo / bloqueio de cerúmen, ou objetos estranhos.
Atenção
Não use “cotonete” no conduto auditivo, limpe somente a parte externa da orelha. Não pingue óleo quente ao sentir dor de ouvido.
Quando houver suspeita de perda auditiva preste atenção, primeiro, nas variações do comportamento do indivíduo. Quando o indivíduo deixa de ouvir a voz humana em intensidade normal no meio dos outros sons, há suspeita de perda auditiva. Frases do tipo: “Não entendi”, “ Fale mais alto”, “Hã?”, “ O quê?”, podem, quando usadas com freqüência, ser indicativas de perda de audição.
È importante observar o desempenho escolar de seu filho. Dificuldades no aprendizado também podem ter como causa problemas em entender o que a professora fala, pois a sala de aula geralmente é um ambiente desfavorável devido ao ruído. Em casa, observe se a criança parece alheia ao que acontece, ouve TV ou som MUITO alto, não atende aos chamados e fala alto.
Se tiver alguma dessas queixas consulte um Medico Otorrinolaringologista.
Dúvidas, opiniões, observações: envie seu email para camilazazula@hotmail.com ou me procure na Clínica Betel (44 3017-5577) na Rua Panambi 1966, ou na Clínica Oto – Oftálmica (44 3016-2332), em Campo Mourão - PR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário