30 de jan de 2010

ENTREVISTA DE DOMINGO: Mário Paulista


O futebolista MÁRIO PAULISTA, servidor público há 27 anos é o homenageado na ENTREVISTA DE DOMINGO. Um reconhecimento a um profissional que com seu jeito simples, humilde e tranqüilo vem fazendo um bonito trabalho na formação e educação de cidadãos mourãoenses, antes mesmo deles serem jogadores ou iniciantes no mundo do futebol. Para muitos esportistas, o paulistano de Salto Grande e corintiano Mário Paulista que tem o "Paulista" como sobrenome em toda a sua família, é um verdadeiro injustiçado no mundo de futebol. Ele poderia ter sido mais valorizado ao longo desses quase trinta anos de ensinamentos no esporte. Nesta ENTREVISTA DE DOMINGO, Mário Paulista conta um pouco da sua história e das suas curiosidades na sua carreira esportiva iniciada em Luiziana, no campo de terra do seo Romão Martins – meu falecido avô –. “O futebol é maravilhoso, com ele fiz muitos amigos e viajei bastante, conheci lugares e pessoas maravilhosas. Com a graça de Deus espero me aposentar como treinador em Campo Mourão dentro de campo, pois o futebol é a minha vida e minha paixão”, comemora.
QUEM É MÁRIO PAULISTA? Sou um dos sete filhos do seo Nicolau e da dona Donária, nasci e morei até os 12 anos em Salto Grande, interior de São Paulo, onde minha família tinha propriedade com pecuária – muito cabrito e frutas. Aos 12 anos, meu pai adquiriu terras em Luiziana para plantar café e arroz, e também tocar uma mercearia. Em 1978 mudamos para Campo Mourão.
O estádio Romão Martins em Luiziana, onde Mário jogou, também sediou grandes e históricos jogos do Luiziana Futebol Clube, sempre com times fortes e competitivos. Na foto, Ivan, Claudião, Adir, Nelsão, Ambrósio, Wilsão, Agenor, Lobó, Deminha, João Maria e Di, formando um timaço em 1985.
Tenho 51 anos e sou servidor público há 27 anos, irei me aposentar dentro de campo. Sou Corintiano e apaixonado pelo futebol, e também gosto das coisas bem feitas.
Fotos atuais da cidade paulista de Salto Grande onde Mário nasceu
ONDE E COMO FOI SUA INFÂNCIA? A minha infância foi tranqüila, em Salto Grande catava frutas no sítio e jogava muita bola, era uma época de muita tranqüilidade, a gente se divertia muito.
COMO O SENHOR SE DEFINE? Sou uma pessoa calma, simples, tranqüila, que conheço muito a nossa cidade, ando de bicicleta e
a pé, tenho muitos amigos, graças a Deus.
TEM UMA HISTÓRIA LEGAL DA SUA CHEGADA EM CAMPO MOURÃO. QUAL É? Em 1978 viemos de Luiziana morar em Campo Mourão e chegamos no jardim Copacabana, mas nem bem cheguei vi os eucaliptos do estádio Roberto Brzezinski (RB)e enquanto o pessoal descarregava a mudança não pensei duas vezes e corri para ver o estádio. Estava tendo um jogo, foi um momento muito legal, nem bem cheguei e já estava dentro do RB.
Mário, o último agachado à direita, na década de 80. Na foto, o primeiro em pé é o professor Gilmar Fuzeto com a garotada da Associação Tagliari.
QUANDO COMEÇOU A SUA CARREIRA DE TREINADOR? Comecei a jogar futebol em Campo Mourão com 17 anos, teve um dia no RB que o falecido José Carlos Galbier, o “Tio BEC” me chamou para apitar jogos das categorias menores, daí fui ficando e com 21 anos parei de jogar futebol. Então passei a cuidar de futebol e a ser treinador com as categorias menores em 1982 . ALGUM TÍTULO EM ESPECIAL? Vários, um deles destaco em 1984 na Categoria Sub-15 pela Associação Tagliari, em Apucarana, no estádio “Paulo Pimentel”, hoje estádio “Bom Jesus da Lapa”. Empatamos por 1 gol com o Grêmio de Maringá no tempo normal e ganhamos nos pênaltis. E também, destaco os jogos internacionais que fizemos em vários torneios de Menores. Eu era técnico da Tagliari e vi os craques ZéMaria, do Corinthians, Oscar do São Paulo e Luiz Pereira, do Palmeiras, darem pontapés iniciais em vários eventos com a garotada. NO ESPORTE, QUAIS MODALIDADES JOGOU? Futebol, de campo e de salão.
QUAL SEU ESPORTE PREFERIDO, TIME DO CORAÇÃO E IDOLO? O futebol, e como corintiano sempre gostei muito do Rivelino DESDE QUANDO É APAIXONADO PELO FUTEBOL? QUEM FOI O “CULPADO”? Sempre gostei de futebol e quando viemos para Luiziana, então distrito de Luiziana, o seo Romão Martins - avô do Ilivaldo Duarte- que é nome de rua e do estádio em Luiziana, tinha um campinho de terra ao lado de sua casa e reunia toda a família para jogar. Eu ficava olhando e jogava de gândula, um dia faltou um e o falecido Raul Campos Martins (Tio do Ilivaldo, que aparece na foto abaixo) me chamou para completar o time. O Raul foi o melhor cabeceador que vi jogar em Campo Mourão, era tipo Leivinha do Palmeiras, ele foi o meu primeiro treinador. Depois joguei no estádio em vários times lá em Luiziana antes de vir para Campo Mourão. Raul (Tio do Ilivaldo) é o segundo jogador agachado da direita para à esquerda; o primeiro é o Daniel (pai do Ilivaldo, que é o primeiro da direita). O time da foto é o Municipal, da Prefeitura, no início da década de 70 no estádio RB, jogando com a camisa do Canarinho E.C.
ÉTICA EM UMA FRASE É... Respeitar o outro como ele é e não como a gente gostaria que ele fosse.
CITE TRÊS PERSONALIDADES ESPORTIVAS DE CAMPO MOURÃO? Professor Itamar Tagliari - na foto, ao lado de Tuta Casali), Márcio Rinaldi e Ari Matheus.
CITE TRÊS PERSONALIDADES (FORTE DO ESPORTE) EM CAMPO MOURÃO? Tuta Casali - na foto, ao lado de Itamar Tagliari, Marcos Corpa e Osvaldo Guaiume, empresários e pessoas de visão e bem-sucedidas, que gostam muito de Campo Mourão e apóiam o nosso esporte.
QUEM SÃO EXEMPLOS DE TREINADORES? Cito dois, um deles é o Vanderlei Luxemburgo, hoje no Atlético Mineiro – ele trabalha em tudo com seus atletas, ele treina jogadas e o que quer que eles façam em campo. Infelizmente, ele não gosta de estrelas e não gosta de lançar jogadores, pois ele se considera uma estrela.
O outro treinador é daqui, é o professor Itamar Tagliari
- ele sempre foi calmo, tranqüilo, otimista e nunca deixou
ninguém triste perto dele. Ele me deu a chance de conhecer ao vivo o Rei Pelé, quando participamos da Copa Pelé de Futebol. Em 1985, quando era técnico da seleção do Paraná de futsal Mirim,
me chamou para ser seu auxiliar quando a seleção treinou
aqui em Campo Mourão.
A CAMPO MOURÃO DO PRESENTE É... cidade modelo, com ruas largas e bem planejadas, uma cidade gostosa de se viver.
A CAMPO MOURÃO DO FUTURO SERÁ? Imagino que será uma cidade que irá evoluir muito, pois tem muita coisa boa ainda para acontecer.
O FUTEBOL É ... maravilhoso, pois com ele e através dele fiz muitos amigos e viajei bastante, conheci lugares e pessoas maravilhosas. Ele promove a inclusão social e ajuda a resgatar pessoas. Mário treinando atletas no CF Zico em Campo Mourão
SER TREINADOR É.... uma tarefa que não é fácil, não é para qualquer um, mas é muito gostoso. Eu por exemplo, sou o único treinador em Campo Mourão que irei me aposentar dentro de campo. Muitos jogadores que estão em clubes brasileiros já passaram pelo nosso trabalho como Ângelo Versari (foto) hoje no Coritiba, o Cristiano, da Chapecoense,o Rogerinho, que está na Itália, o Reginaldo Riva, que jogou no Santos, só para citar alguns.
QUAL O SENTIMENTO DE RECEBER ESTÁ HOMENAGEM E PARTILHAR UM POUCO DA SUA VIDA E DA SUA HISTORIA? Estou feliz e agradecido por você ter se lembrado de mim, vocês da imprensa tem um papel muito grande e podem ajudar a valorizar o nosso esporte e as pessoas que fazem este trabalho com a garotada.
QUAL O RECADO PARA OS LEITORES DO BLOG? Pratiquem esporte pois o esporte é saúde e lazer, e faz muitos amigos e muito bem. Para os pais, o recado é que eles incentivem seus filhos no caminho do bem e do esporte, pois uma criança praticando esporte estará longe das coisas ruins e mais perto do bem.

CONQUISTA: Sempre irreverente, Túlio Maravilha dedica o gol 900 à imprensa brasileira


Se há um jogador que sabe lidar com a imprensa, esse é Túlio Maravilha. Frases de efeito, provocações aos rivais e exaltações aos seus feitos. Não há entrevista com o artilheiro que não renda uma boa notícia. Portanto, nada mais natural para o atacante que dedicar o seu gol 900 (segundo contas do próprio atleta) aos jornalistas do país. A marca foi atingida neste sábado, no empate por 2 a 2 com o Luziânia, pelo Campeonato Brasiliense.
Ao contrário de Maradona, que ao classificar a Argentina para a Copa de 2010 xingou os profissionais de imprensa de seu país, Túlio fez questão de exaltar aqueles que lhe dão a oportunidade de se expressar.
- Dedico o gol 900 a todos os jornalistas do Brasil. Tanto à imprensa falada, quanto escrita. Sempre me acompanharam durante toda a minha carreira me tratando com carinho e respeito. Por isso, essa homenagem.
Mas não só a imprensa foi lembrada pelo artilheiro ao atingir essa marca tão expressiva. Preocupado com o desastre do Haiti, em que muitas pessoas perderam a vida, o jogador decidiu dar a camisa do gol 900 para que ela seja leiloada e, com o valor arrecadado, seja enviado um donativo ao país.
Além da camisa, outra parte do uniforme do 900 também passará por um leilão. E também por uma boa causa. A chuteira que Túlio usou para chutar a bola para dentro do gol servirá também para dar o pontapé inicial na angariação de fundos para a “Fundação Túlio Maravilha”.
- Temos que pensar nos outros nessa hora. Vou dar minha camisa ao Celso Amorim (Ministro de Relações Exteriores) para que ele possa vendê-la e angariar alguma coisa para ajudar o Haiti. Quanto à chuteira, vou fazer um leilão através do meu site oficial. O dinheiro será destinado à “Fundação Túlio Maravilha”. É um projeto meu que visa tirar crianças e adolescentes da miséria e do perigo das drogas. Vamos dar chance a esses jovens de praticar esportes e fazer cursos profissionalizantes. A parte burocrática já está toda certa. Vamos começar aqui por Goiânia, mas quero levar esse projeto para o país inteiro.
Fonte: Globo Esporte

BASQUETE SP: Sem apoio, Rio Pardo, do técnico Emerson deixa campeonatos e dispensa 240 atletas


Após ter tido um ano brilhante, terminando como vice-campeão do Campeonato Paulista da série A2 em 2009, o basquete do Rio Pardo FC vê seus esforços arruinados. A parceria entre o clube e o Departamento de Esportes e Cultura (DEC) terminou e com isso as atividades para cerca de 240 jogadores, das categorias de base e principal, serão interrompidas. Em parceria com o DEC a equipe foi campeã dos Jogos Regionais do ano passado e representou bem São José nos Jogos Abertos do Interior. Quem também se destacou foi a categoria de base, com excelentes campanhas no Campeonato Regional organizado pela Associação de Iracemápolis. Foi da base do Rio Pardo que saiu, por exemplo, o jogador Felipe Taddei, que atualmente defende a equipe adulta do Franca Basquetebol e já que foi convocado para defender a Seleção Brasileira por diversas vezes.
O DEC alega não ter recursos para continuar a parceria.
A situação deixou a comissão técnica do Rio Pardo apreensiva porque sem a renovação do convênio o clube terá de dispensar todos os seus jogadores. -Antes do profissional nós tínhamos cerca de 80 atletas e hoje, contando as equipes de base, temos exatamente 236 jogadores-, comentou o técnico da equipe principal, Emerson Luis de Souza (foto), ex-técnico mourãoense na temporada paranaense de 2008.
Os recursos pleiteados pela equipe, de acordo com o treinador, são para custeio de viagens, taxas de arbitragem e parte da alimentação para alguns jogadores da equipe que são de outras cidades e residem em São José por conta do basquete. -As viagens poderiam ser feitas em ônibus cedidos pela Prefeitura, a alimentação dos jogadores poderia ser feita nas dependências do clube ou em qualquer outro local e o pagamento das taxas é parcelado, mas não chegamos a um consenso com a direção do DEC-, comentou o técnico Emerson.
Sem a parceria com o DEC, o clube diz que não será possível manter nem as equipes da categoria de base do basquete rio-pardense. -O clube sozinho não tem condições de manter as equipes e teremos que dispensar todo mundo. Enquanto o país todo corre para formar atletas visando os Jogos Olímpicos de 2016, infelizmente vejo que São José está acabando com a oportunidade de revelar nossos talentos que poderiam se tornar atletas olímpicos-, completa o treinador.
Fora de grandes competições A notícia sobre o fim da parceria acontece num momento bastante crítico para o Rio Pardo que estava montando sua equipe para disputar o Torneio Novo Milênio, que reúne as maiores equipes do basquete paulista e quando a equipe já tinha vaga garantida no Campeonato Paulista da Série A1.
Segundo o técnico, pelo menos dois jogadores estrangeiros estavam praticamente contratados e outros atletas do basquete brasileiro demonstraram interesse em reforçar e defender a equipe local, que reúne boa estrutura para as competições. -Essa incerteza está fazendo com que a gente tenha que dispensar esses atletas-, completou.
Disputando o Torneio Novo Milênio e a Séria A1 do Campeonato Paulista de Basquete, o Rio Pardo mandaria seus jogos no seu próprio ginásio ou no Tartarugão, atraindo inclusive as atenções da imprensa nacional, já que as partidas são transmitidas por canais esportivos. Além disso, a cidade teria mais uma vez seu nome no cenário do esporte paulista e brasileiro, pois nas competições que o clube deixará de disputar estão Santo André, Jacareí, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo, Barueri, Suzano, Americana, Santos, Piracicaba, Guarujá, Sorocaba, São José do Rio Preto e Presidente Prudente. Dentre estas cidades, são poucos os municípios com o porte de São José a terem uma equipe de basquete, inclusive investindo na formação de novos jogadores.
A questão não agradou também aos torcedores, que estavam apoiando a iniciativa do clube alvinegro em levar a cidade mais uma vez à elite do basquete paulista, na parceria com o DEC, projeto que vinha sendo trabalhado desde o início de 2009.
A parceria esportiva entre o clube e a Prefeitura é algo que se manteve ao longo dos últimos anos, independente das administrações, mas agora está sendo encerrada.
Em entrevista à Rádio Difusora, o presidente do DEC, Marlon Calegari da Silva, disse na semana passada que ainda estava analisando a proposta do clube. -A proposta mudou, não são as mesmas situações do ano anterior e pretendemos resolver isto o mais rápido possível. Estamos aguardando a definição real do orçamento do Departamento para saber se vamos conseguir atender ao pedido, ou se faremos uma nova contra-proposta ao clube-, disse.
A única possibilidade da equipe disputar as competições será conseguindo um grande patrocinador ou aceitando propostas feitas por outras cidades - como o caso de Atibaia, que ofereceu apoio ao clube. As discussões sobre uma possível parceria estão sendo mantidas.

HOJE TEM Tocando de Primeira ao vivo na Rádio Colmeia com Futebol, Carnaval e Rota da Fé


Hoje é sábado e como já é de costume, tem o programa Tocando de Primeira, ao vivo pelas ondas médias da Rádio Colméia de Campo Mourã0.
No primeiro tempo, das 11 às 12 horas, pelos 850 KHZ da Colméia, estarei entrevistando Toninho Aguilar, Rubem Moyano e Ismael Morello, para falar sobre a 13ª Rota da Fé; e também o atleta Guilherme Suetomi, da seleção paranaense de tênis de mesa que disputou recentemente o Campeonato Intercolonial Brasileiro em Mogi das Cruzes.
No segundo tempo, a partir do meio dia, será a vez da sequência da série "Carnaval de Rua 2010 de Campo Mourão", com os representantes do Bloco Cai Nessa: Birão Rodrigues (foto), Carlinhos Teodoro de Oliveira, Edson Ferreira e Fernanda Tanaka.
Não percam! Hoje na Rádio Colméia AM,
a partir das 11 horas, ao vivo e em cores.
Oferecimento: Centro de Diagnósticos Dr. Marcos Corpa, Topocamp, Paraná Supermercados, Cartório do Valdemar, Ótica Visolux, Super Fiorella e Troféus e Brindes Coelho.
Tocando de Primeira, um golaço no rádio brasileiro!
Só não ouve quem não tem rádio ou não tem vizinho.
E hoje a tarde, tem o treinador Mário Paulista aqui no BLOG na ENTREVISTA DE DOMINGO.

COLUNA DA PROFª MARIA JOANA: “ Não é tempo de perder a ESPERANÇA!”


Terminamos 2009 com muitas esperanças frustradas… Mais uma Conferência do Clima perdida, mais uma denúncia de novos mensalões banalizada e sem punição, mais uma série de atos políticos, decretos em benefício de poucos, assinados, votados no apagar das luzes do ano… E 2010 começou com a natureza dando novos avisos de que o desequilíbrio climático está acentuando os extremos: chuvas torrenciais, desmoronamentos, mortes por um lado e a seca, falta de água potável de outro. O excesso de calor no hemisfério Sul e de frio glacial hemisfério Norte… Terremotos… Brasileiros mortos no Haiti… O mundo perde uma embaixadora da esperança: Zilda Arns!
Mas ”não é tempo de perder a esperança” declarou o irmão de Zilda, Dom Evaristo. A semente plantada na Pastoral da Criança florescerá cada vez mais. Assim também a consciência ecológica cresce sempre mais. É das telas dos cinemas que vem mais uma vez uma denúncia, uma esperança. O filme de maior sucesso neste ano- Avatar- é uma ficção científica com uma profunda mensagem a todos nós humanos, que vai muito além da beleza de suas imagens em terceira dimensão e da alta tecnologia com que foi produzido. Na história, o planeta virgem de Pandora é colonizado pelos humanos, comprometidos com a extração de um mineral preciosíssimo, o unobtânio (leia-se: petróleo, urânio, diamantes etc.…), do seu subsolo, sem importar-se com a destruição da natureza, dos seus habitan tes. Não percebem que a maior riqueza deste planeta é o conhecimento, o modo de vida de seus habitantes, os Na'vi, seres primitivos de três metros de altura, de pele azul luminescente.
Uma narrativa baseada, enfim, sobre a história colonial de um planeta que todos conhecemos muito bem se temos uma consciência histórica. Fala da exploração da terra alheia – sejam os diamantes na África do Sul, o petróleo no Oriente Médio, o ouro a prata sul-americano do século XV, a Amazônia de hoje. Recursos naturais que provocam a cobiça humana a despeito das populações indígenas. É a história da humanidade desde sempre, que, se pudéssemos, repetiríamos o modelo em mundos extraterrestres.
O imperialismo denunciado em Avatar é uma referência a todas as conquistas do mundo com o genocídio de seus habitantes que existiram e existem em tantas partes do mundo. "Combateremos o terrorismo com o terror!", exclama o coronel em Avatar e exclamam muitos dirigentes do mundo em todas as guerras e conquistas. Mas os "apaches" azuis de Cameron não são vítimas, na realidade, eles não têm nenhuma intenção de se deixar submeter. E nos descobrimos torcendo por eles…
Avatar expõe a monstruosidade, o lado perverso do ser humano que destrói um mundo em perfeita harmonia, com uma brutalidade chocante, mostrando até onde o homem é capaz de chegar para ganhar dinheiro. Atinge fundo a nossa consciência ecológica e propõe uma discussão sobre o futuro do planeta Terra. Como na mitologia não soubemos cuidar de nosso presente, abrimos a caixa de Pandora, liberando todos os males, as pragas que atingem o homem, restando apenas à esperança. A terra é a nossa caixa de Pandora. Se não cuidarmos dela, será nosso fim. Precisamos abrir os olhos e reaprender a ver. Quando a princesa diz ao adaptar Sully ”Eu vejo você”, ela não apenas vê, mas sente, percebe e respeita o outro.
Temos que reaprender com os Na´vi a apreciar o equilíbrio e harmonia da natureza, se conectar com ela, buscar entendê-la antes que ela seja destruída. É essencial aprender a coabitar com ela em um equilíbrio diferente, que determinará a nossa própria sobrevivência. Quando a indígena afirma que matamos nossa mãe, diz aquilo que inevitavelmente ocorrerá se não soubermos mudar. A toda hora vemos a degradação do meio ambiente, da terra e do mar, a morte dos corais, o derretimento das geleiras, e as CONSEQUÊNCIAS SOBRE A VIDA HUMANA. Somos responsáveis por esse sistema econômico excludente, perverso baseado no lucro e crescimento ilimitado, vendo a natureza como um detalhe, uma barreira ao desenvolvimento. Sabemos que, se continuar assim, os filhos dos nossos filhos não poderão conhecer o mundo como nós o vemos hoje. Vamos abrir os olhos!!! Ainda há ESPERANÇA!
Maria Joana Titton Calderari – membro da Academia Mourãoense de Letras, graduada Letras UFPR, especialização Filosofia-FECILCAM e Ensino Religioso-PUC- majocalderari@yahoo.com.br

COLUNA DE NERY THOMÉ: Até quando temos culpa


O mês de janeiro abalou os brasileiros já nos seus primeiros dias, quando desastres causados pelas chuvas mataram dezenas de pessoas e desabrigaram outras tantas numa das regiões litorâneas mais bonitas do Brasil, Angra dos Reis. Ainda hoje, vemos com tristeza a história de pessoas cuja enxurrada levou não apenas as casas, mas todas as esperanças e, muitas vezes, os entes mais queridos.
Na capital paulista, as inundações causadas pelas chuvas são tão comuns que até parece notícia velha, mas é impossível não se compadecer com as imagens de pessoas utilizando botes em lugares onde antes havia ruas, tirando lama e entulho de suas casas e chorando perdas materiais e humanas.
As inundações e desmoronamentos causados pelas águas das chuvas são muito comuns no mês de janeiro, tipicamente um período em que se chove muito. No entanto, cada vez mais cidades e milhares de pessoas são vítimas de problemas que nos surpreendem e nos fazem pensar de quem é a culpa.
Especialistas insistem em dizer que o crescimento desordenado das cidades, utilizando regiões de vale e de nascentes de rios, são um dos motivos que tornam cada vez mais comuns desgraças que assolam diversas cidades brasileiras. Outros alertam também para um problema antigo, mas muito presente: o acúmulo de lixo nas ruas.
Pesquisas realizadas aqui e ali apontam que, todos os dias, nas principais cidades do país, são recolhidas toneladas de lixo depositado nas ruas (e não estamos falando daqueles retirados das lixeiras). Salvador, por exemplo, no final de um dia, teve mais de uma tonelada de lixo coletado do que fora jogado nas ruas. O título de campeã da limpeza foi Curitiba, com 33 quilos de lixo.
Culpados e motivos para tanta sujeira em nossas ruas não faltam. Alguns dizem que não existem lixeiras em número suficiente espalhadas pelos principais pontos do centro das cidades. Outros, afirmam categoricamente que o que falta é a educação do brasileiro, em saber que o papel jogado inocentemente na próxima esquina irá se juntar com tudo o que é jogado diariamente, entupindo bocas de lobo e impedindo o escoamento rápido e eficaz das águas das chuvas.
O mau costume de jogar lixo e entulhos nas ruas provoca ainda o assoreamento dos rios, ou seja, a sujeira se acumula nas bordas e no fundo dos mesmos, deixando-os rasos e estreitos, fazendo com que transbordem com facilidade.
É claro que o excesso de impermeabilização dos solos é um dos motivos principais para que assistamos, todos os anos, as mesmas matérias falando sobre os efeitos das enchentes nas cidades brasileiras, mas nós também temos nossa parcela de culpa, primeiro em não evitar a prática de jogar lixo nas ruas e, depois, em não cobrar de nossas autoridades e instalação de lixeiras nos principais pontos.
A iniciativa privada já faz e pode fazer ainda mais pela limpeza de nossas ruas, instalando, em frente aos estabelecimentos, lixeiras, de preferência aquelas que promovam a separação de lixo reciclável.
Nas escolas, campanhas incentivando a prática do uso de sacolinhas de lixo em carros e a conscientização para a importância de se manter as ruas limpas, devem e precisam ser incentivadas, porque a educação começa pelas nossas crianças que, certamente, irão cobrar dos adultos uma atitude mais responsável.
Não basta apenas culparmos este ou aquele órgão ou administração pública pelos resultados das enchentes que nos assustam e tantos prejuízos causam. Nós também temos que fazer a nossa parte, pois se afinal se ainda em nossa Campo Mourão os problemas verificados até agora não foram tão intensos, não devemos esquecer os casos de Barbosa Ferraz e Nova Tebas cujos prejuízos foram enormes. Prevenir sai muito mais barato que remediar.

Nery José Thomé e engenheiro agrônomo e jornalista em Campo Mourão.

29 de jan de 2010

BASQUETE: Daniel Wattfy vai dirigir o Araraquara, mas volta para CM após "Brasileiro"


A diretoria da equipe de basquete de Campo Mourão e a Fundação de Esportes de Campo Mourão (Fecam) informam através do professor Edson "China" Hirata, presidente da Amobasquete que o técnico Daniel Abrão Wattfy (foto) foi cedido temporariamente
para comandar a equipe do
Palmeiras/Lupo/Araraquara no segundo turno do Novo Basquete Brasil (NBB).
As entidades informam que não arcarão com a sua remuneração durante este período e que após o término do campeonato nacional, Daniel Wattfy firmou o compromisso de reassumir as suas funções no basquete mourãoense.
Durante a sua ausência o técnico irá supervisionar à distância os trabalhos das equipes mourãoenses e pretende utilizar essa experiência para aumentar o intercâmbio entre Campo Mourão e o basquete profissional, bem como tentar atrair novos parceiros para o projeto local.

EXTRA! Mário Paulista estará na ENTREVISTA DE DOMINGO


O conhecido Mário Paulista, treinador dedicado, pessoas simples e de grande visão. Descobridor de talentos e atento as mudanças táticas do mundo do futebol. Esse é o Mário Paulista - o sobrenome é assim mesmo-, que estará no nosso BLOG neste dia 31 de janeiro de 2010 na ENTREVISTA DE DOMINGO. No nosso Tocando de Primeira, Mário já contou sua história no rário e foi homenageado de surpresa com o troféu "Tocando de Primeira". Agora, ele tem a oportunidade de receber esta homenagem no mundo virtual com direito a fotos históricas que marcaram sua vida futebolística. Viva!

Convido você leitor do BLOG a ler o que pensa sobre o nosso futebol local e nacional este paulista de Salto Grande que aos 12 anos veio com sua família para Luiziana e começou a sua história nos esportes. "Comecei como gândula no meio dos adultos e de repente faltou um e o Raul Campos Martins me chamou. Foi o início de tudo", disse Mário Paulista. Neste domingo, leia a sua entrevista aqui no nosso BLOG.

TONINHO AGUILAR evangelizando pelas ondas do rádio AM e FM de CM e E. Beltrão


Evangelizar é preciso, e faz bem para quem promove e para quem a recebe. O entusiasta e animador Toninho Aguilar é um comunicador a serviço de Deus. Ele está no ar pelas ondas médias das rádios Colmeia e Rural AM de Campo Mourão, e rádio Master FM de Engenheiro Beltrão, levando palavras de fé, esperança e amor, portanto, a palavra de Deus.

Toninho Aguilar estará amanhã ao lado de Rubem Moyano e Ismael Morello no primeiro tempo do nosso Tocando de Primeira, edição 859 na Colmeia AM, das 11 às 12 horas, para falar sobre a 13ª Rota da Fé que acontece neste domingo. Viva!

Ouça o Toninho nos seguintes programas católicos:

Rádio Rural AM - 1) De segunda a sexta-feira, das 11 às 13 horas, o programa "Deus Cuida de Nós!"; 2) De segunda a sexta-feira, o "Terço Mariano" das 18 às 19 horas;

Rádio Colmeia AM - 1) Aos sábados, das 9 às 10 horas, "Quero Louvar-te";

Rádio Master FM - 1) "Celebrai do Senhor", aos domingos, das 9 às 11 horas. Viva!

Toninho é um dos bons exemplos de comunicador que sabe a força e o poder do rádio para fazer o bem e propagar o Evangelho e a presença de Deus no meio de nós.

"Cada qual com o seu estilo e talento, mas uma coisa é certa: é preciso Evangelizar!"

PAPO DE FÉ: Na Bíblia, resposta para tudo


A Bíblia tem resposta para tudo que nos aflige, então não se esqueçam leiam nem que seja um versículo todos os dias. Vcs se sentirão bem mais confortados.
Quando você diz: Não posso resolver...
Deus diz: "EU dirijo os teus passos"
Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas. (Provérbios, 3:5-6)
Quando você diz: Me sinto só..
Deus diz: "Não Te deixarei, nem Te desamparei"
Seja a vossa vida isenta de ganância, contentando-vos com o que tendes; porque ele mesmo disse: Não te deixarei, nem te desampararei.(Hebreus 13:5)
Quando você diz: Tenho medo...
Deus diz: "Não Temas, EU estou contigo"
Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça. (Isaias 41:10)
Quando você diz: Estou muito cansado...
Deus diz: "EU te farei descansar" Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.(Mateus 11:28-30)
Quando você diz: Ninguém me Ama de Verdade...
Deus diz: "EU TE AMO" Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.(João 3:16)
Um abençoado dia para você e todos aqueles que ama e quer bem!

28 de jan de 2010

CARNAVAL 2010: Cai Nessa homenagem aos 100 anos da Família Teodoro de Oliveira em CM


"Guerreiros", este é o tema do samba enredo do Bloco Cai Nessa para o Carnaval 2010 em Campo Mourão, em homenagem aos 100 Anos da Família Teodoro de Oliveira, que chegou a Campo Mourão capitaneada por Joaquim Teodoro de Oliveira (foto) que foi prefeito municipal durante vários meses no ano de 1951.
O carnavalesco Birão Rodrigues, presidente do Cai Nessa, informa a descrição da homenagem a Família Teodoro de Oliveira. Confira!
"Você deixaria
uma rica Fazenda de Café para buscar o sonho de uma vida melhor para seus filhos? Não, seria a resposta de muita gente.
Mas, em 1910, uma família que ficaria conhecida em toda a região, tomados pela fé e o desafio de uma nova vida, chegou em Campo Mourão.
Estamos falando da Família Teodoro de Oliveira e Custódio de Oliveira.
O Bloco Cai Nessa sente-se honrado em tentar contar a saga da Família Teodoro/Custódio de Oliveira na avenida. Como a história é longa, vamos tentar resumi-la.
Para definir o nome do enredo não encontramos outra palavra senão, Guerreiros. Porque os Teodoro/Custódio de Oliveira são Guerreiros, pela raça, pela força, pela habilidade, alegria e fé.
Em nossa pesquisa com membros da família e em livros, a Família Teodoro/Custódio de Oliveira é citada em todos os segmentos da vida mourãoense, seja na cultura, esporte, educação, turismo, política, agricultura e muitos outros.
Curiosamente, “Teodoro” não era o nome da Família que morava na região de Diamantina, em Minas Gerais. Depois é que a família mudou para o interior paulista na região de Santa Cruz do Rio Pardo.
A Família chamava-se Custódio de Oliveira, mas, quando nasceu um de seus filhos, o senhor José Custódio de Oliveira chamou uma rica fazendeira da região para batizá-lo. Essa mulher chamava-se Maria Teodora, isso mesmo, uma mulher é que deu nome a família, pois ela exigiu que ao batizar o menino, teria que colocar o seu nome ao do garoto, mal sabia ela que estava batizando um dos maiores nomes da história de Campo Mourão. Assim nasceu José Teodoro de Oliveira.
O senhor José Teodoro de Oliveira chegou em Campo Mourão em 1910 com seu filho Joaquim Teodoro de Oliveira recém nascido, mas foi difícil chegar aqui. Vindo do interior paulista, a região em que moravam ficava próxima a Londrina, mas a caravana teve que dar a volta por Ponta Grossa, porque no caminho por Londrina tinha muitos Índios e rios enormes, que eles não conseguiam atravessar.
A viagem foi dura, em cima do lombo de cavalos e a pé, ou de carroção. Na viagem tiveram que parar em Pitanga, pois muitas mulheres estavam grávidas e tiveram que parir lá mesmo, pois não conseguiriam seguir viagem. Foi em Pitanga que nasceu Antonio Teodoro de Oliveira que viria a ser prefeito de Campo Mourão de 1960 a 1963.
Ao chegar em Campo Mourão em 1910, a Família do senhor José Teodoro de Oliveira construiu suas casas na região onde é hoje o Anel Viário.
O tempo passou, o senhor José Teodoro de Oliveira, teve 9 filhos: Maria, Joaquim, Antonio, Ana, Eufrasina, João, Gabriel, Elisiria e Alfeu Teodoro de Oliveira.
Depois de algum tempo, os filhos constituíram novas famílias e dentre elas, a família de Joaquim Teodoro de Oliveira, vamos falar um pouco mais dessa família, pois foi justamente através dela que nasceu o Bloco Cai Nessa.
Para explicar essa história, começamos com os filhos do senhor Joaquim Teodoro de Oliveira que são 12: Adelaide, Leonir, Dilce, Nelson, Acir, Eleny, Diógenes, Alcione, Valmir, Josemar, José Carlos e Luis Carlos Teodoro de Oliveira.
Foi o José Carlos Teodoro de Oliveira, mais conhecido como Carlinho Teodoro que montou a Escola de Samba Acadêmicos do Country em 1984, onde nasceu o Bloco Cai Nessa. Foram alguns ritmistas da bateria da escola que montaram o Bloco Cai Nessa em 1988.
A história da Família Teodoro/Custódio de Oliveira foi construída e segue em frente, sempre com muita paixão por Campo Mourão.
A contribuição da Família Teodoro/Custódio de Oliveira para o povo mourãoense é muito valiosa. Muitos dizem que, se não fosse os Teodoro, Campo Mourão não seria o que é hoje. Se existe em nossa cidade alguma coisa, foi porque a Família Teodoro/Custódio de Oliveira construiu ou ajudou a construir. Carnaval, uma das festas mais populares no país
Como espaço é pequeno para tantas contribuições, vamos destacar algumas:
No Turismo
- Carneiro no Buraco - talvez a mais conhecida contribuição da Família Teodoro/Custódio de Oliveira, foram eles que fizeram o Carneiro no Buraco pela primeira vez em Campo Mourão.
Existem muitas lendas de como foi feito o carneiro no buraco. Mas a história verdadeira é contada por Adelaide Teodoro de Oliveira, pois foi ela quem ajudou a fazer o primeiro carneiro no buraco.
Em 1962 o senhor Saul Caldas e o Enio Queiroz, amigos do seu Joaquim Teodoro de Oliveira, assistiram um filme no cinema onde índios faziam um peixe em um buraco feito na areia. No dia seguinte, os dois foram na casa do seu Joaquim ouvir o jogo do Brasil na Copa de 1962. Após o jogo, os dois contaram a história ao senhor Joaquim e como o mesmo gostava de experimentar coisas novas, resolveram fazer o prato. Mas como peixe era muito complicado, resolveram fazer com carneiro que era abundante na região.
No dia seguinte, na casa do senhor Joaquim Teodoro de Oliveira, fizeram o buraco no chão e tentaram fazer o prato, mas não deu certo.
Só na terceira tentativa é que conseguiram fazer o prato, que ficou uma delícia.
Em 1991 foi criada a lei que instituiu o Carneiro no Buraco como Prato Típico de Campo Mourão, proposta pela mesa diretora da Câmara Municipal que tinha como presidente o vereador Carlos Stanizewski, Carlinhos Teodoro primeiro secretário e João Alves segundo secretário, que assinaram o projeto de lei.
Hoje a Festa Nacional do Carneiro no Buraco é a terceira maior festa gastronômica do Brasil e é realizada no segundo domingo de Julho.
Na Cultura
- Colégio Estadual - a Família Teodoro/Custódio de Oliveira ajudou na construção do Ginásio Estadual de Campo Mourão, que hoje é o Colégio Professor João de Oliveira Gomes.
- Clube 10 – o senhor Joaquim Teodoro de Oliveira quando era prefeito, cedeu o terreno para construção do clube, inclusive é o sócio número 3.
- Country Club – a atual sede social foi construída por João Teodoro de Oliveira Sobrinho, quando era presidente, onde foi fundada a Escola de Samba Acadêmicos do Country.
No Pioneirismo
- Bosque Municipal (Parque do Lago): a Família Teodoro/Custódio de Oliveira morava ao lado do terreno onde hoje é o bosque.
- Coamo Agroindustrial Cooperativa, Aeroporto, Sindicato Rural, Cooperativa de Eletrificação Rural – foi a Família Teodoro de Oliveira quem ajudou a fundar e construir todas essas entidades.
Na Política
Muitos integrantes da Família Teodoro/Custódio de Oliveira são destaques:
- Antonio Teodoro de Oliveira: prefeito de Campo Mourão.
- Joaquim Teodoro de Oliveira: prefeito e vereador de Campo Mourão.
- Alfeu Teodoro de Oliveira: prefeito de Janiópolis e vereador de Campo Mourão.
- Carlinho Teodoro: vereador de Campo Mourão.
- Nelson Teodoro de Oliveira: vereador de Campo Mourão.
- Maria Enilda Teodoro de Oliveira: vereadora de Campo Mourão.
- Olivino Custódio: vereador de Campo Mourão.
- João Teodoro de Oliveira: vereador de Campo Mourão.
- Eraldo Teodoro de Oliveira: atual presidente da Câmara de Vereadores de Campo Mourão.
Outra história curiosa da Família Teodoro/Custódio de Oliveira é que, quando chegaram em Campo Mourão havia uma pequena igreja de madeira onde hoje é o Jardim Santa Cruz. Toda vez que tinha missa os fiéis acendiam velas para os santos, só que, ao irem embora para casa, esqueciam as velas acesas, resultado, a igreja pegava fogo. Por duas vezes tiveram que construir uma igreja nova.
Curioso também foi o primeiro esporte praticado pela Família Teodoro/Custódio de Oliveira em Campo Mourão. Como havia muitos Carros de Boi na região, o esporte nos finais de semana era ver qual Cocão cantava a roda mais alto (cocão era a ponta do eixo de madeira onde girava a roda).
No Carnaval 2010 o Cai Nessa pede força aos “Guerreiros” da Família Teodoro/Custódio de Oliveira para mostrar na avenida os 100 Anos de Vitórias e Conquistas dos Teodoro.

O SAMBA ENREDO do Cai Nessa no Carnaval 2010

O Bloco Cai Nessa vai apresentar na avenida Irmãos Pereira, em Campo Mourão, o samba enredo "Guerreiros" prestando homenagem a Família Teodoro de Oliveira que há 100 anos chegou a cidade.
De autoria de Edson Ferreira, o "Gordinho do Sax", confira o samba enredo do Carnaval 2010 do Cai Nessa que será apresentado neste sábado (30/01) às 12 horas no nosso Tocando de Primeira, na Rádio Colméia de Campo Mourão. Confira ao vivo pelos 850 KHZ ou pelo site http://www.radiocolmeiaam.com.br/

Guerreiros
Em 1910 essa grande família aqui chegou.
Trazendo harmonia, desenvolvimento e amor.
Foi difícil a caminhada pra poder aqui chegar,
Muitos índios no caminho, sua rota tiveram que mudar.

Cem anos de União, coragem gente guerreira!
Cem anos de Campo mourão,
Custódio e Teodoro de Oliveira.
Guerreiro solte sua voz,
Cai Nessa energia.

É bom poder cantar
Na Paz de viver a vida.

Nosso povo nossa gente, nosso mundo nosso lugar.
Guerreiros são pessoas, que nunca se cansam de lutar.

No velho carro de boi trilharam seu caminho,
Com muita fé e esperança criaram seu próprio destino.

Cem anos de União, coragem gente guerreira!
Cem anos de Campo mourão,

Custódio e Teodoro de Oliveira.
Guerreiro solte sua voz,
Cai Nessa energia.

É bom poder cantar
Na Paz de viver a vida.

Uma das formações do Bloco Cai Nessa, super campeão do Carnaval Mourãoense

A CAVALGADA de Mamborê a Lunardelli

O comunicador Osnir Moraes, de Mamborê, informa sobre a 8ª Cavalgada promovida no dia 22 de janeiro deste ano que reuniu dezenas de cavaleiros. A saída foi em Mamborê, passando por Corumbataí do Sul - veja a foto abaixo com os cavaleiros ao lado da imagem do Cristo Redentor em Corumbataí do Sul-, e chegando até Lunardelli, no Santuário Santa Rita de Cássia, onde os participantes também pararam para uma foto especial.
A Cavalgada é um passeio realizado por um grupo de cavaleiros, que pode acontecer por tradição, motivos religiosos ou simples esporte e diversão.

Em Corumbataí do Sul, pausa para oração e foto no Cristo Redentor e....

chegada em Lunardell no Santuário Santa Rita de Cássia, no Vale do Ivaí

27 de jan de 2010

Os mourãoenses no Encontro Nacional do Fusca


No 4° Encontro do Dia Nacional do Fusca, domingo em Curitiba, diversos mourãoenses (Maurício Pozza, Silvio Valter, entre outros) marcaram presença e saíram da Capital do Centro-Oeste rumo à Capital de todos os paranaenses.
A placa do veículo ao lado foi enviada pelo leitor do BLOG e grande incentivador das boas coisas da nossa gente e da nossa terra, o amigo corintiano Austin de Assis Andrade, a quem agradeço.
E por falar no Austin, ele ficou muito feliz sábado quando estava ao vivo no nosso Tocando de Primeira na Rádio Colméia e ouviu por telefone, a entrevista com o craque Zé Maria e também com a oportunidade de reviver a narração do grande Osmar Santos no gol do Basílio no título de 1977 do coringão.
Mas, voltando ao Encontro do Fusca em Curitiba, o evento é uma grande aventura, com certeza, como sempre costuma dizer o amigo Silvinho, para não ser esquecida com muita emoção e bota emoção nisso.
Os mourãoenses até onde apuramos chegaram na Capital sãos e salvos, e seus veículos "quase" inteiros.
A foto ao lado é do site www.paixaoporfusca.blogspot.com e mostra um pouco da quantidade de fuscas que vieram do interior, mas não só do Paraná, e sim de vários estados do Brasil.
Ah! Não tinha só fusca não, tinha derivados também como kombi, TL, variant, entre outros.
Pode? Mas, claro que pode, tudo em nome de uma grande paixão, que antecede ao Carnaval Mourãoense 2010 que terá o "Fusca" como tema do Bloco BUPS.
Viva! Na foto abaixo, Silvinho e os mourãoenses presentes no evento em Curitiba. Viva!

TERRA FM transmite hoje hoje quarto jogo do Aereb no Paranaense 2010


A torcida do Aereb mais uma vez estará longe fisicamente na noite de hoje do seu time no Campeonato Paranaense. O Aereb volta pela terceira vez a Paranavai e irá hoje a noite, só que visitante enfrentar o "Vermelhinho do fim da linha".
Para não perder lance algum, é só ficar ligadinho na rádio Terra FM (94,7) de Campo Mourão/Peabiru, que está transmitindo os jogos do Engenheiro Beltrão com a narração de Dirceu Ferrari - na foto, de camisa clara, ao lado de Tadeu Cézar-, reportagens de Luiz Carlos e comentários de Roberto Soares, com Márcio Maggo na sonoplastia.
Quem sabe hoje não aconteça a redenção do Aereb após três derrotas seguidas. Tomara, porque caso contrário, o caminho para a "segundona" estará aberto, porque como sempre escrevo e falo "Bom mesmo é ganhar!"

ELIO MACIEL: "Todo mundo pode e deve ser feliz"


Ontem foi o BLOG DO JAPONÊS sobre "Meio Ambiente", hoje é a vez de anunciar que está no ar de Campo Mourão para o mundo virtual o BLOG DO ELIO BRISOLA MACIEL, no endereço www.aimpressaodigitada.blogspot.com
Para aproveitar a "canja", posto abaixo o tema "Todo mundo pode e deve ser feliz". Muito interesse e motivador. Boa leitura. "Adoro ouvir rádio, sou movido a musica, leitura e informação e claro, movido pelo amor que tenho pela minha Todo mundo pode e deve ser feliz
Ninguém merece sofrer. Todo mundo tem que ser feliz. Mas como a gente sofre pra ser feliz!
Vive-se na pressão, opressão e muitos em depressão. Novos desafios diarios, como ladrões, nos assaltam e nos transformam em zumbis vagueando pelas metas a serem cumpridas. Mas é a vida, e vida é trabalho.
É a nossa vida que esta em jogo, dependemos desse jogo para sobreviver.
Se não tivéssemos desafios, teríamos somente um punhado de sal pra lamber no final do mês.
Queremos mais e muitas vezes mais, o ter é o que importa. E na busca pelo ter esquece-se do ser!
Podemos ser feliz sem sofrer? Sim nós podemos! É fácil, muito fácil. É só aceitar os desafios, lutar com determinação e coragem, aprender a fazer do seu tempo, tempo pra amar, curtir a vida, usufruir das coisas conquistadas.
E não, só viver pro trabalho, mas sim viver do trabalho. De que adianta amealhar uma fortuna, transformar cada gota de suor em centavos de lucro e não usufruir disso, ou pior, usufruir com culpa. Não podemos comer o pão que o diabo amassou e perder da vida o que ela tem de melhor.

26 de jan de 2010

CHAVE OURO: CM Futsal já tem sete contratados para 2010


A temporada de 2010 para o futsal mourãoense na Chave Ouro do Campeonato Paranaense promete e bastante. Bem diferente dos anos anteriores, o grupo que está montado antecipadamente e com qualidade, com as contratações sendo escolhidas sob a coordenação do professor Beto Souza.
Agora, paralelo a notícia do início das obras para aumentar o tamanho da quadra do ginásio Valterni de Oliveira, no Lar Paraná, o técnico Beto anuncia mais um reforço. É o ala Marcinho, 25, ex-Colégio Londrinense, Cascavel e Paranavaí, que vem precedido de um bom cartaz: ala canhoto, de velocidade, boa movimentação e que finaliza muito bem.
O grupo ainda não está fechado, mas o técnico Beto disse que nas próximas semanas terá todo o elenco a disposição, inclusive com os "pratas-da-casa" para iniciar os treinamentos.
Já foram contratados: goleiro Nikinha (foto), fixo Biju, ala Juninho, ala e fixo Paulo Evandro, pivô Paulinho e ala/pivô Kumano.
E viva o futsal mourãoense, com time e ginásio para fazer bonito na Chave Ouro 2010.

MEIO AMBIENTE, o BLOG do Japonês


A rede de blogueiros em Campo Mourão vai crescendo e diversificando seus temas para atender a demanda e as necessidades dos internautas.
A dica deste blogueiro é o BLOG DO JAPA no http://www.meioambientecm.blogspot.com/
Valdinei Saraiva (foto), é conhecido dos ouvintes da Rádio Colméia como "Japonês". Técnico em meio Ambiente, e radialista nas funções de reportagens, produção e sonoplastia; é ele quem dá aquele brilho e qualidade com competência nos programas da Colméia, por exemplo dos radialistas Ricardo Borges e Maika Thaísa, nas manhãs de segunda a sexta-feira, e aos sábados, no nosso "Tocando de Primeira" e no "Rancho do Coronel Bastião", só para citar quatro dos muitos programas que tem a sua direta participação.
No Blog do Japa você tem informações e notícias sobre o meio ambiente, pode participar discutindo ideias e dando sugestões. A matéria "Distúrbios climáticos" publicada no dia 13 de janeiro deste ano é muito interessante e prova uma reflexão nos leitores sobre o que podemos fazer para melhorar o nosso mundo. Eu indico, acesse o BLOG do Japa!

CULTURA: Profº Ney no "Olímpico" e no "Beira Rio"

O professor Ney (Sidney Gonçalves de Oliveira), o Nei da Escolinha de futsal da Copel, que durante muitos anos foi goleador nos campeonatos citadinos de futsal em Campo Mourão e inclusive, o "artilheiro da virada do milênio", que tive a oportunidade de entrevistar no nosso programa "Tocando de Primeira" na Rádio Colméia, viajou em férias e Porto Alegre e os estádios da dupla Gre-Nal foram visitas obrigatórias.
A pedido deste blogueiro, o professor informa onde foi melhor tratado nos dois estádios e quala sua impressão sobre a recepção e a beleza dos palácios do futebol gremista e colorado.
"Olha Ilivaldo, nos estádios os tratamentos são diferentes "Olha Ilivaldo, nos estádios os tratamentos são diferentes. No Olímpico, do do Grêmio - foto acima- você é tratado como um rei, com muita atenção e educação. Já no Gigante da Beira Rio - foto abaixo-, não sei se é o por que ele vai sediar a Copa do Mundo, mas eles nem deixaram a gente entrar. Fiquei magoado lá, tanto que se morasse em Porto Alegre seria gremista porque os tricolores são mais humildes, pode ter certeza disso, fiquei 15 dias lá e senti na pele isso que escrevi."

Nota do BLOG: obrigado Ney pelo depoimento. Se você leitor do BLOG tem alguma experiência em praça esportiva para partihar com a gente, escreva para o nosso BLOG.

GOTAS DE MISERICÓRDIA

Sede bendito, ó Deus, por tudo que me enviais. Sem a Vossa vontade nada sucede debaixo do sol.
Palavras de Sta. Faustina D.1208. Blog de Eliana Sá (Canção Nova)

25 de jan de 2010

O ENCONTRO com o lateral Zé Maria e o atacante Serginho em São Lourenço (PR)


Em São Lourenço, distrito de Cianorte, esportistas viveram no sábado (23) uma tarde de confraternização reunindo dois craques do futebol do passado - lateral Zé Maria e atacante Serginho- que marcaram época no cenário brasileiro em décadas anteriores.
Estive lá a convite do amigo esportista, empresário e repórter Luis Carlos, da Radar, e para o evento levei três (três!) corintianos - o meu sobrinho Bruno Henrique e a dupla pai e filho Ireno e Diego dos Reis Pereira.
Após ter conversado com os craques via fone e ao vivo no nosso "Tocando de Primeira" na Rádio Colméia de sábado, quando eles estavam em viagem para São Lourenço, tive a oportunidade de bater um papo rápido com eles antes de entrarem em campo para uma breve exibição.
Simpáticos e muito atenciosos, sejam nas fotografias ou nos autógrafos, Zé Maria e Serginho disseram que, por onde andam neste "brazilzão" a fora com o conhecido time veteranos dos Milionários é muito grande o carinho do torcedor. "Este carinho representa muito para nós que ainda vivemos do futebol, é muito legal porque o torcedor quer conversar e saber a nossa opinião sobre o Corinthians no meu caso, e com o Serginho "Chulapa" querem saber sobre o Santos e o São Paulo. E não tem como não falar também da nossa seleção em ano de Copa do Mundo", disse José Maria Rodrigues Alves, 60 anos, nascido em Botucatu (SP).
Marco Antonio - irmão de Zé Maria, Ilivaldo, Serginho, Luiz Carlos e Zé Maria Participantes da festa de confraternização em São Lourenço, dia 23/01/2010

A "TORCIDA" do Coritiba no interior paranaense


Lamentável o público reduzíssimo no jogo de ontem entre Aereb e Coritiba, no estádio municipal em Paranavaí, no Noroeste paranaense. O torcedor do Aereb não foi, mas e os simpatizantes do alviverde da região Noroeste?
As imagens mostradas pela RPC para todo o estado refletem o que há muito pe incontestável: a pequena torcida que os times da capital têm no interior e no caso em tela, do maior campeão paranaense de todos os tempos. Pode?
Sim, pois a cultura dos paranaenses no interior, principalmente nas regiões Norte e Noroeste é torcer para um grande time do futebol paulista, seja Palmeiras, Corinthians, São Paulo ou Santos, ou até dos cariocas Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo.
A origem, a tradição e a mescla dos que aqui chegaram com os que aqui nasceram fazem esta realidade. Na família do meu pai, por exemplo, que veio do interior paulista só deu esmeraldinos e alvinegros entre os irmãos. E na sua família caro leitor se você for ou residir aqui no interior, dificilmente não será de torcida para algum time paulista. Sem contar que na Capital, o Paraná é um grande clube, mas deixa a desejar como time. Ontem, venceu o Paranavaí na Vila Capanema para um público de quase 3 mil pessoas.
Há de se levar em conta também que o Coritiba, Atlético e o Paraná praticamente ignoraram os torcedores do interior nas últimas décadas, bem diferente por exemplo do que fizeram e fazem a dupla Gre-Nal, que aparece em primeiro na mente dos torcedores nas regiões Oeste e Sudoeste, colonizada por gaúchos e catarinenses.
Vem a mente para corrobar com este pensamento a ideia do Paraná Clube em mandar jogos contra os grandes paulistas no WD em Maringá. Resultado: grande público e um pequeno número de paranistas que ficaram na curva do estádio maringaense.
Caso nada seja feito nas próximas décadas o cenário não será alterado e os grandes paranaenses terão as maiores torcidas somente na região metropolitana.

AEREB é goleado pelo Coritiba: líder 100%


UM POUCO melhor e mais organizado em campo, mas longe do futebol esperado pelos seus dirigentes e torcedores, não foi ainda desta vez que aconteceu a primeira vitória do time do Aereb no Campeonato Paranaense de Futebol 2010. Com transmissão pela RPC para todo o estado, o Aereb foi golado pelo Coritiba por 5 a 2, que segue líder com 100% dos pontos conquistados.
Foi a segunda vez consecutiva que o Aereb do bom meio campista Thomas (foto) jogou no "Valdemiro Wagner" em Paranavaí e assim será pelo menos mais uma vez nesta quarta-feira quando atuará contra o ACP do atacante Marcelo Peabiru. Só que na condição de visitante, já que o Paranavaí será o anfitrião e dono do vestiário número um no Noroeste paranaense. Com a terceira rodada seguida o Engenheiro Beltrão é o último colocado do Paranaense com nenhum ponto e sabe que as coisas precisam melhorar. Caso contrário brigará para fugir do rebaixamento e da segunda divisão.

23 de jan de 2010

ENTREVISTA DE DOMINGO: Osvaldo Guaiume


Pessoa simples, de boa conversa e muito sucesso, que tem um grande círculo de amigos e cliente, o apucaranense Osvaldo Guaiume é o homenageado do nosso BLOG nesta ENTREVISTA DE DOMINGO. Apaixonado por Campo Mourão, com visão empresarial e apoiando várias modalidades (Futsal masculino e feminino, só para citar um exemplo), Osvaldo revela que a vitória e o título do Corintians em 1.977 foi um momento marcante em sua vida.
"Agradeço a homenagem e desejo que o futuro do esporte em Campo Mourão nos reserve algo melhor, com iniciativas e compromissos por parte daqueles que dirigem, no sentido de buscar apoio junto a classe empresarial e outras instituições privadas, para um dia pelo menos voltar a representar nossa cidade como já foi",afirma.
Com o apoio ao esporte sua empresa tem conquistado a comunidade e nas quadras, seus times têm subido ao pódio e celebrado bons resultados. Uma ótima leitura.
QUEM É OSVALDO GUAIUME? Sou empresário no ramo de Segurança (Monitoramento através de Sensores e Imagens, Terceirizaçao de Serviços de portaria, Vigia, Limpesa e Conservação, e outros.), Filho de Carlos Guaiume e Clementina Morais Guaiume. (86 e 81 anos respectivamente).
Sou casado há 31 anos com Rosemary Silva Guaiume, pai de Marcelo Silva Guaiume (Administrador de Empresas), Daiane Silva Guaiume (Administradora de Empresas pós graduanda em Financeiro), Rodrigo Silva Guaiume (no último semestre do curso de Direito) e sogro de Jéferson Grandi - formado em Tecnologia da Informática, programador, mais alto profissional no sitema de Monitoramento por Imagem (CFTV).
ONDE O SENHOR NASCEU E COMO CHEGOU A CAMPO MOURÃO? Nasci na Cidade Alta de Apucarana (PR), em uma família de nove filhos que mudou se para Mamborê, por um período, para trabalhar na lavoura. Mais tarde, em 1.970 transferimos nossa residência para Campo Mourão, para possibilitar acesso aos estudos. Há 40 anos moro e trabalho nesta cidade, pela qual me apaixonei.
ONDE E COMO FOI SUA INFÂNCIA? Minha infância foi em Apucarana até aproximadamente oito anos de idade, brincando pelas ruas, e ainda vendo ser aberto valetas para construção de asfalto no perímetro urbano da cidade. COMO O SENHOR SE DEFINE? Homem de perfil humilde, bom marido, bom pai, bom filho, Um dia, ao ver um jornal solto na rua, que o vento tocava para onde queria; pensei comigo: o ser humano é dotado por Deus de Dons de inteligência, podendo definir seu projeto de vida e buscando incessantemente com perseverança a sua realização. (Não se deixando levar pelo vento da falta da perspectiva) ONDE O SENHOR ESTUDOU E QUE CURSO FEZ? Estudei dois anos de Teologia, Fiz o curso Contabilidade e outros importantes como: Marketing e Merchandising por uma instituição do Rio de Janeiro.
QUAL FOI SUA TRAJETÓRIA PROFISSIONAL? Ainda muito cedo, com 13 anos, morávamos em uma pequena chácara com uma casa pequena com cozinha original (isto é, de chão batido, não tinha piso) e precisava ajudar minha família. Comecei a trabalhar de entregador de gás com uma bicicleta "cargueira". Depois, trabalhei como balconista de lojas, em seguida fui contratado como vendedor de pneus na Hermes Macedo (HM), onde ao longo de 16 anos tive oportunidades de realizar dezenas de cursos pelo Brasil a fora. Adquiri conhecimentos e experiência profissional, e depois de vários cargos de chefia, cheguei na década de 80 a gerente da loja.
QUAL SUA TRAJETÓRIA ESPORTIVA? Na década de 70 comecei a frequentar a quadra esportiva da família Tagliari, na época, a única opção acessível para jogar uma bolinha. Marcávamos horário e realizava junto com alguns amigos um "racha" de perna de pau, percebi logo que não levava jeito, porém, mesmo nunca participando de torneios importantes joguei futebol de salão durante 30 anos. Associação Tagliari nos anos 70 com o comando do "seo" Itacyr
DESDE QUANDO É APAIXONADO PELO ESPORTE? QUEM FOI O "CULPADO"? Na quadra dos Tagliari, aconteciam muitas competições e algumas importantes. Comecei a ser um torcedor ativo gostando cada vez mais e admirando a técnica, a perfeição e a intimidade que o Itamar Tagliari e seu irmão Carlão (meus amigos), tocavam na bola. Eles eram verdadeiros artistas, verdadeiros craques da bola. Acompanhei a trajetória da equipe formada por esta família, verdadeiros vencedores, que levaram o nome de Campo Mourão para todo Brasil. Eles sempre merecerão destaque. Fui presidente por dois anos e diretor de Esportes por quatro anos da extinta Hermácia Esporte clube - foto- (Associação dos funcionários da Hermes Macedo),
NO ESPORTE, QUAIS MODALIDADES JOGOU? Apenas o futsal, que tornou minha grande paixão. Hoje frequento aulas de hidroginástica, a qual recomendo.
QUAL SEU ESPORTE PREFERIDO, TIME DO CORAÇÃO E ÍDOLO? Esporte preferido é o futebol, especialmente o futsal. Sou Corintiano e Reverencio O Rei Jesus, e na terra, o maior ídolo é Pelé.
QUAL PROJETO QUE GOSTARIA DE REALIZAR QUE AINDA NÃO FOI?
Tenho muitos projetos que espero realizar, entre eles o de poder ampliar ajuda para crianças iniciantes nos esportes.
COMO É NA SUA OPINIÃO A REALIDADE DO NOSSO ESPORTE EM CM? Infelizmente, nem time de futebol profissional temos, muitas situações poderiam justificar. Sabemos que o município não pode arcar com os recursos para uma equipe profissional. De outro lado, não existe apoio da parte dos empresários da cidade, que talvez não se conscientizaram do retorno que poderiam ter na parceria com uma equipe profissional ou com outras modalidades. Talvez faltem projetos de motivação através daqueles que dirigem o nosso esporte, como por exemplo: Um jantar ou um coquetel direcionado aos diretores e gerentes de empresas, através de convites e confirmação por pessoas de influência da elite do esporte com o apoio de empresas que já estão envolvidas, ministrando palestras direcionadas as parcerias.
Osvaldo e o professor Ferruginha com troféu de campeão da temporada 2009 no futsal feminino mourãoense
O QUE LEVOU O SENHOR A INVESTIR E APOIAR O ESPORTE MOURÃOENSE INCENTIVANDO ALGUMAS MODALIDADES? É POSSÍVEL MEDIR O RETORNO DESSES INVESTIMENTOS? Em primeiro lugar, a paixão pelo esporte, e depois a clara e evidente realidade de que não existe nada no mundo que divulgue o nome de uma empresa mais do que o Esporte em geral.
Futsal feminino, uma das modalidades apoiadas pela Guardian
QUAL SERÁ O FUTURO DO ESPORTE EM CM? Espero que o futuro nos reserve algo melhor para o esporte, com iniciativas e compromissos por parte daqueles que dirigem, no sentido de buscar apoio junto a classe empresarial e outras instituições privadas, para um dia pelo menos voltar a representar nossa cidade como já foi.
COMO SE SENTE SENDO HOMENAGEADO NESTE BLOG? Não me acho digno de ser homenageado, já que não faço nada de espetacular, apenas cumpro em pequena escala o meu dever para com a sociedade na área do esporte e alguma coisa na área de responsabilidade social. Porém, sinto-me orgulhoso, ao ver que alguém valoriza o que fazemos.
QUE ESPORTISTA É EXEMPLO? POR QUÊ? O Washington, atacante do São Paulo é um exemplo de superação e motivação, de alguém que mesmo passando por cirurgia vascular, negou-se a desistir de seu projeto de vida e o resultado está aí.
QUAL DECISÃO FICOU NA HISTÓRIA DA SUA VIDA? QUAL JOGADA OU DECISÃO QUE, SE PUDESSE VOLTAR NO TEMPO JAMAIS TERIA FEITO? A vitória do Corintians em 1.977 saindo da fila com o gol do Basílio. A descisão que jamais tomaria hoje, com certeza, seria a de não entregar meu carro (um corcel ano 1972) no início da década de 70, nas mãos de um amigo menor que quase virou tragédia trazendo grandes transtornos em minha vida, com vitimas quase fatais, alem de ter que pagar 23 parcelas de financiamento sem ter o carro, que não teve recuperação.
ÉTICA EM UMA FRASE É......Caráter, moral. (O oportunismo não leva a lugar nenhum.)
A GUARDIAN É ..... Um projeto sonhado, e realizado. (A forma que Deus usa para nos dar o sustento para 120 funcionários).
O MOMENTO ATUAL DA SUA VIDA É......Não tenho muito que pedir a Deus, a não ser Sabedoria, e os seus cuidados no dia a dia; Mas muito à agradecer.
O QUE O SENHOR AINDA NÃO FEZ QUE GOSTARIA DE FAZER? Tenho um projeto para maio de 2.011 de fazer um passeio de 18 dias em Israel (foto), na região da Palestina, para conhecer alguns lugares que nosso Senhor andou. QUAL O MELHOR TIME QUE O SENHOR JÁ VIU JOGAR? Mais recente, foi o Barcelona, porém a melhor equipe formada para a pratica do futebol que vi jogar até hoje foi o Brasil da Copa do Mundo de 1.970 no México.
CITE TRÊS PERSONALIDADES ESPORTIVAS DE CAMPO MOURÃO?
José, do Joga 10, Pedro Cordeiro e Ferruginha
(Djeferson Rossano de Mattos).
CITE TRÊS PERSONALIDADES EM CM?
Marcos Antonio Corpa (foto), Serginho da Casali e Itamar Tagliari.
AMIGOS DE CONFIANÇA......“Amigo é coisa pra se guardar
do lado esquerdo do peito”. Os meus amigos do Esporte e de minha Comunidade.
A CAMPO MOURÃO DO PRESENTE É......Majestosa,
e um lugar agradável de se viver.
A CAMPO MOURÃO DO FUTURO SERÁ!! A Campo Mourão do futuro será aquilo que seu povo for. Uma Nação não muda um povo, mas um povo muda uma Nação.
O GOVERNO NELSON TURECK É....Um bom Governo, voltado para vontade popular.
O GOVERNO LULA É......Não acreditava muito no governo Lula, mas tem sido bom em alguma situação: É a primeira vês que acompanhamos um governo que não se intimidou com a crise, sempre com uma postura otimista, mesmo sendo chamado de louco e irresponsável pelos seus adversários; Aqueles oportunistas, que só pensam em fazer politicagem usando e denegrindo a imagem de outros. Nos governos anteriores ao menor sinal de crise, vivíamos o pesadelo dos pacotes, índice de reajuste mensal e outros absurdos. Ao contrario o Brasil tem sua economia estável, prova disso é o financiamento com valores fixo até Sessenta meses, alem de planos longos de pagamentos sem prévio índice de reajustes, estarem sendo todos os dias oferecidos nos mais diversos segmentos do Mercado. Ainda em relação ao Lula; Seu discurso inteligente, seus argumentos convencedor, no Evento da disputa pelas Olimpíadas de 2.016, foram decisivos na vitória do Rio 2.016.
QUAL O SENTIMENTO DE RECEBER ESTA HOMENAGEM E PARTILHAR UM POUCO DA SUA VIDA E DA SUA HISTORIA? O sentimento é de Emoção, e de agradecimento, e nos deixa cheio de orgulho, porem, aumenta nossa responsabilidade, sabendo que somos acompanhados naquilo que fazemos. Alem disso não é uma homenagem comum, vem de pessoas ilustres, influentes, formadora de opinião. Muito Obrigado.
QUEM GOSTARIA DE LER SUA ENTREVISTA AQUI NO BLOG?Por tudo que acompanhei, desde o Camisa 10 até hoje, o esportista Pedro Cordeiro.
Nota do BLOG: Para o Osvaldo e os leitores: copie e busque o link abaixo para conhecer um pouco da vida de Pedro Cordeiro, em 23/08/2009.
http://ilivaldoduarte.blogspot.com/2009/08/entrevista-de-domingo-pedro-cordeiro.html
QUAL PERGUNTA QUE NÃO FOI FEITA QUE GOSTARIA DE TER RESPONDIDO? QUAL O VALOR DE UMA VIDA? Sabemos que a vida é um dom de Deus, só Ele pode encerrar este ciclo, no entanto, o que vemos com muita tristeza, é a total subestima, falta de apreço, menosprezo da parte dos homens que tem o poder para mudarem a lei, porém não temos força política suficiente, ninguém está preocupado em alterar uma lei falha e vergonhosa, que premia criminosos e bandidos. Também? Esperar atitude de respeito à vida de gente que tem o comportamento que hoje assistimos com indignação (" Os homens do Mensalão, Mensalinho, Dinheiro na cueca, e outros escândalos") Talvez o fato de nossa Assembléia e Senado passarem o tempo todo discutindo em causa própria, e sobre a assombrosa corrupção que assola nosso país justifique em parte a falta de tempo para pensar no anseio da população.O professor Ferruginha, Osvaldo e Ilivaldo Duarte em foto/encontro histórico
QUAL O RECADO PARA OS LEITORES DO BLOG? "
Ensina à Criança, o Caminho em que deve andar, e quando ela crescer, não se desviará dele. (Não são estas, minhas palavras, mas das Escrituras sagradas, inspiradas por Deus.)