31 de jul de 2009

CHEGOU O GRANDE dia de ir ao JK ver bons jogos no Basquete



Os ala-pivô Douglas Angelo (foto) e o pivô Cleyton Sebastião são atrações do time de Campo Mourão hoje às 20 horas contra o Paraíso de Minas Gerais, na estreia do quadrangular interestadual de basquete, que acontece até domingo, no ginasinho JK. Na preliminar, o "Clássico do Café" no basquete, às 18h30, entre Londrina e Maring´.

O BLOG da Amobasquete anuncia que o ala-pivô Douglas Nunes tem 22 anos, 2 metros e 08 centímetros, sendo jogador muito versátil. Ele atuou as duas últimas temporadas na Espanha - país onde se pratica o segundo melhor campeonato de basquete do planeta.
O outro reforço que os torcedores de Campo Mourão e região verão ao vivo e a cores no JK é o pivô Cleyton Luis Sebastião. Ele com 30 anos, tem 2 metros e 10 centímetros de altura, jogou no Joinville em 2008 e no Internacional de Santos-SP, em 2009. Já atuou também quatro temporadas na Liga Universitária Americana.
Os dois jogadores foram emprestados pelo empresário Vinícius Fontana, sem custos para o time mourãoense, sendo um bom negócio para os dois lados.
O técnico Daniel Wattfy (foto ao lado) comemora a presença dos dois atletas, grandes reforços para o time mourãoense. “Houve diferença nos treinamentos e o torcedor irá ver a qualidade dos jogadores e assistir a bons jogos no quadrangular", afirma o treinador do Campo Mourão Basquete.
A competição é organizada pela Fecam e Amobasquete, com apoio da Federação Paranaense de Basketball e patrocínio da Aquarius Fresh e da Faculdade Integrado.
O time Integrado/Fecam/Campo Mourão irá atuar com os armadores Davilson Mesquita e Douglas Moreira, laterais Douglas Angelo, Carlos Bueno, Heron Oliveira, Eduardo Ferri, e os pivôs Gledman Lima, Alex Passilongo, Cleyton Sebastião, André de Rocco e Guilherme Gil.
Rafão Godói, com uma entorse no tornozelo e Rogério Park, com lesão no joelho, serão os desfalques do time. A equipe será conduzida por Daniel Wattfy, auxiliado por Eliseu Souza.

PARAÍSO: Campeão Mineiro de Basquete joga hoje com CM no Jk


O Paraíso Basquete, de São Sebastião do Paraíso (MG), adversário de Campo Mourão hoje às 20 horas no ginasinho JK é o atual campeão no basquete masculino - Região Sul- nos Jogos do Interior de Minas (JIMI 2009).
O título foi conquistado domingo, no ginásio da Barrinha, em Passos, diante da equipe local.
Com esta vitória, a equipe paraisense conquistou, além do titulo da fase, a vaga para a etapa final do JIMI, em outubro, na cidade de Uberlândia, jogando contra os afitriões, Betim, Montes Claros, Lagoa Santa, Patos de Minas e Juiz de Fora.
Mas antes das finais do JIMI, o Paraíso irá enfrentar um desafio contra as três melhores equipes do Estado do Paraná (Londrina, Maringá e Campo Mourão), no torneio Copa Aquarius Fresh, que começa hoje em Campo Mourão (PR).
Fonte: Jornal Correio dos Lagos - jornal semanário de circulação na região de Passos (MG)

Padre ADEMAR dia 02/08 na ENTREVISTA DE DOMINGO




O mês de agosto é dedicado as famílias e as vocações. O padre Ademar Oliveira Lins (foto),pároco da Catedral Diocesana São José,em Campo Mourão é o homenageado na ENTREVISTA DE DOMINGO aqui no nosso BLOG.
Com 25 anos de vida sacerdotal, padre Ademar é filho de Joaquim de Oliveira Lins e Jurema Elisa Maria Cecconello. Nasceu em 24 de dezembro de 1953 em Mamborê, onde também foi batizado e crismado. Foi ordenado padre no dia 8 de dezembro de 1983 pelo bispo Dom Virgílio de Pauli.
NA ENTREVISTA DE DOMINGO ele contará um pouco da sua história, dos desafios e do comprometimento que os fieís tem que ter com a sua Igreja. E tem muito mais. Domingo aqui no BLOG.

CIELO é Ouro e quebra recorde mundial nos 100 m


O brasileiro César Cielo brilhou e quebrou o recorde mundial nos 100 metros livre e garantiu a primeira vitória do nosso país em Mundiais desde 1982.
Com o tempo de 46s91, o brasileiro na piscina do Foro Itálico bateu o recorde mundial da prova e garantiu o ouro no Mundial de Esportes Aquáticos, em Roma.
Pasmem, fazia 27 anos desde o último e único ouro em Mundiais de Natação, antes da façanha de Cielo. Antes, foi com Ricardo Prado, em 1982, no Equador, quando aos 17 anos, ele nadou os 400m medley em 4m19s78 e bateu o recorde mundial.
Mas,Cielo é o primeiro brasileiro a ser campeão mundial e olímpico.
Foto: site Globo Esporte.

CORITIBA x Santos será quarta-feira em Cascavel


Este é um convite para torcedores do Coritiba, do Santos e para quem gosta de bom futebol.
Quarta-feira, dia 5 de agosto, em Cascavel, tem Coritiba x Santos pelo Campeonato Brasileiro.
O colunista Diego Reis está organizando excursão de mourãoenses para ver o jogo.
Interessados entrar em contato pelo fone 9934-6046.
O jogo será em Cascavel porque o time alviverde perdeu um mando de jogo pela briga entre as torcidas no último Atletiba.
O mesmo acontece com o Atlético que jogará neste domingo às 16 horas em Londrina, no Estádio do Café, contra o lanterna Fluminense.
Será o jogo dos desesperados, com dois times na zona do rebaixamento.

30 de jul de 2009

OS MESATENISTAS mourãoenses no Paranaense em Maringá



Imagine o espetáculo: 220 atletas disputando 27 categorias de tênis de mesa em diversas mesas no ginásio da Acema, em Maringá. Isso mesmo. Foi isso o que aconteceu no domingo quando da sediação na Cidade Canção da 4ª Etapa do Campeonato Paranaense da modalidade promovido pela Federação de Tênis de Mesa do Paraná (FTMP) que tem na presidência o mourãoense de coração Sérgio Massaji Ueda.
E por falar na nossa cidade, 24 atletas representaram a Fecam/Sonibram em Maringá, conquistando bons resultados.
O certame tem seis etapas e ao final de cada os resultados são computados e servirão de base para a convocação da Seleção Parananaense para as disputas do Campeonato Brasileiro no final deste ano em Florianópolis, na bela Santa Catarina.
Após a etapa de Maringá, os mesatenistas se encontraão no Paranaense no dia 30 de agosto em Ponta Grossa.
Confira os principais resultados de Campo Mourão e as fotos das categorias Super Lady (acima) e Veterano (a o lado) e abaixo as do Absoluto A Feminino e Mirim Masculino.
O BLOG agradece Edilson Suetomi,
secretário da FTMP.
Feminino
:
Juvenil : 5º lugar Fabiana Mara Massaretto
Juventude : 1 - Sarah Sayuri Tiemi Rodrigues, 2 - Tassia Kyoko Watanabe Tanaka. Adulto : 1 - Viviane Mieko Nakasato, 3 - Erika Tiemi Kimura
Super Lady : 1 - Hilda Yaeko Endo. Absoluto B : 2 - Fabiana Mara Massaretto
Absoluto A : 1 - Sarah Sayuri Tiemi Rodrigues, 5 - Tassia Kyoko Watanabe Tanaka, 7 - Erika Tiemi Kimura, 8 - Viviane Mieko Nakasato
Masculino:
Mirim : 2 - Guilherme Massao Suetomi. Infantil : 4 - Gustavo Henrique Padilha Garcia, 6 - Henrique Yoshiyassu Sakurada .Adulto : 1 - Jiro Willian Kumagai, 2 - Roberto Diquique Júnior, 3 - Glauco Matsunaga Ferreira. Pré-sênior : 6 - Marcio Moriyoshi Nagazawa. Sênior : 4 - Ítalo Nishimori .Veterano : 3 - Sérgio Massaji Ueda. Super-super-veterano : 3 - Ryusuke Hachiya . Absoluto B : 6 - Guilherme Massao Suetomi, 8 - Gustavo Henrique Padilha Garcia .
Absoluto A : 1 - Roberto Diquique Júnior, 2 - Jiro Willian Kumagai, 3 - Glauco Matsunaga Ferreira.

QUADRANGULAR de basquete adulto amanhã no JK


A Fundação de Esportes de Campo Mourão e a Amobasquete convidam você e os seus familiares e amigos para prestigiar o quadrangular interestadual "Copa Aquárius Fresh de Basquete" que terá jogos amanhã a noite, sábado a tarde e domingo pela manhã no ginasinho JK, que é o "Palácio do Basquetebol". A Federação Paranaense de Basquetebol apóia a inic iativa que reunirá o melhor da modalidade em nosso estado com as participações de Campo Mourão, Londrina, Maringá e do time mineiro de Paraíso.
A Amobasquete espera em preparação para o Campeonato Paranaense um bom público e ótimo nível, sendo um atração à parte para quem ama o basquete.
JOGOS - amanhã o JK terá Maringá x ADL/Londrina, às 18 horas e às 20 horas Integrado/Fecam/Campo Mourão x Paraíso Basquete/MG.
No sábado, às 15 horas Paraíso Basquete-MG x ADL/Londrina e às 17 horas Campo Mouão x Maringá.
No domingo, às 9 horas Paraíso Basquete x Maringá e às 11 horas Integrado/Fecam/Campo Mourão x ADL/Londrina.
Os passaportes estão sendo vendidos diretamente pelos associados da Amobasquete e também na Fiorella e garantem o direito de entrada para os três dias no valor total de R$ 10,00. Quem não comprar antecipado pagará R$ 5,00 por jogo.

DOMINGO TEM Prova Rústica em CM para comemorar os 55 anos da PM


Para comemorar os 55 anos da Polícia Militar do Paraná neste domingo, 2 de agosto, o 11º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Campo Mourão promove a 2° Prova Rústica com percurso de 6.800 metros.
A expectativa é muito grande para que os corredores da Acorrecam ou atletas independentes façam suas inscrições, que podem sre feitas no dia do evento a partir das 08 horas com a entrega de 1 kg de alimento não perecível.
A coordenação informa que haverá premiação para os primeiros colocados e até o 10° lugar receberão medalhas.
As categorias em disputa serão: Policial Militar - 18 a 30 anos masculino,
31 a 40 anos masculino, acima de 41 masculino e feminino opcional. Público Civil: 10 a 13 anos masc/fem. Percurso de 1600 metros, 14 a 16 anos masc/fem. Percurso de 2100 metros, 17 a 29 anos masc/fem, 30 a 39 anos masc/ feminino e acima de 40 anos masc/feminino.
Mais informações com José Carlos, da Associação dos Corredores de Rua de Campo Mourão (Acorrecam) pelo fone 99 88 03 02.

GOTAS de Misericórdia


Que a Vossa graça,
que desce sobre mim do Vosso compassivo Coração,
me fortaleça para a luta e os sofrimentos,
a fim de que
vos permaneça fiel.

Palavras de Sta. Faustina
D. 1803
BLOG Canção nova

29 de jul de 2009

JOÃO EMÍLIO, do E. C. Estrela é homenageado na Rural AM



O dia 19 de julho é o Dia do Futebol, mas o dia 25 de julho de 2009 dificilmente será esquecido pelo ipiranguense João da Silva Alves, o "seo" João Emílio - um dos fundadores do tradicional Esporte Clube Estrela, em 10 de julho de 1965.
E quem é que não conhece ou não jogou no Estrela, que eu carinhosamente passei a chamar de "Azulão do Centro-Oeste".
No sábado, 25, João Emílio foi um dos convidados do nosso programa "Tocando de Primeira" na rádio Rural AM, na edição 833.
Ao lado do professor Itamar Tagliari e do desportista Pedro Cordeiro, do professor Maurício Fabri e do esportista Joel Carneiro, ele relembrou um pouco a história do futebol em Campo Mourão e da fase romântica desse esporte que é a paixão número um dos brasileiros.
Mas, o que João Emílio não sabia é que aos 70 anos, ele receberia a primeira homenagem da sua vida: o troféu Tocando de Primeira - produzido por Troféus Coelho- como a mais nova celebridade do esporte mourãoense, por uma vida dedicada voluntariamente ao futebol. "Que programação, eu sempre ouço as pessoas sendo homenageadas mas não esperava que hoje fosse o meu dia e a minha vez, eu jamais vou esquecer o programa de hoje e essa homenagem com direito a troféu e muito carinho", disse João Emílio.
Confesso que há muito esperava uma oportunidade para prestar esta merecida homenagem a uma figura querida e ímpar que, após sete décadas de vida ainda sonha em ter um campo e um pouco de apoio para ensinar futebol a garotada. Só isso.
Viva o João Emílio, sua história se confunde com a do futebol mourãoense.
E por falar em história, extraindo dos livros do Pedro da Veiga e da dupla Basílio Lídio e Félix Santiago, vamos tentar fazer uma breve cronologia do futebol mourãoense, com o risco de deixar algumas equipes e fatos de fora.
- Entre 1950 e 60, onde é o teatro Laminadora dos Matias.
- Campo de futebol do Botafogo FC piazada jogava pelada
- 1952 – 15 DE ABRIL Ass. Esportiva CM (reunião realizada na Soc Operário e Beneficente 1, maio). Uniforme verde, verm e bc o – simbolizando as várias fases do café, do florescer até o a madurecimento. Era o Trator dos cafezais.
- Nessa época nasceu o Grêmio Esportivo Operário e até 54 eram ferrenhos rivais nas pugnas domin gueiras na praça 10 de outubro (hoje Get Vargas).
- 1954 extinta o Grêmio Operário e Associação; surgem, Ouro Verde e União (Romeu Marczin ski), União Operário em 1 de mauio 1954 até 10 outubro 1958. Na foto ao lado, o professor Itamar entregando ao vivo a João Emílio o troféu Tocando de Primeira.
- 1961 Fim do União Operário e surgiu o Iguaçu Futebol Clube.
- 1963 União Mourãoense
- Da fusão de União Opérário/Iguaçu nasceu em 10 out 1964 a AERM – Assoc Esp Recreativa Mourãoense com apoio do pref Milton Luiz Pereira. Jogo no WD em Mgá.
- Inicio dos anos 60 Arami Meyer Costa e Artur Kunioshi implantou o futebol sete – suíço, no DER.
Na foto abaixo, este blogueiro com a mais nova Celebridade do rádio mourãoense ed uma paixão em comum: o verdão do Palestra Itália.

- 1962 Liga Regional de Futebol em CM adquirida na Oswaldo Wronskip torneio famoso em 1969 no estádio.
EQUIPES que surgiram (algumas pioneiras):
- 27 Fev 1965 E C Canarinho
- 14 de julho 1965 E. C. Estrela.
- 29 agosto 1965 DER FUt. Regatas
- 19 nov 1968 SP Futebol Clube, antigo Clube Atlético Mourãoense;
- 1970 Clube Atlético Municipal, do seu Haroldo Gonçalves Netto.
- 1970 Mourãoense; em 1976 contra Coritiba 0x0 no RB, jogo da loteria.
- 1978 jogo contra Milionários de Garrincha e Cia, no estádio RB.
- 1989 Sport com Manoel e Cia, após uma parada de 13 anos.
- E mais recentemente o surgimento em Campo Miurão da ADAP que foi vice-campeã paranaense e a volta do Sport Club Campo Mourão na segunda divisão.

Itamar, Joel, Pedro, João Emílio e Maurício: sábado inesquecível.

O Tocando de Primeira na Rural AM tem o oferecimento do Centro de Diagnósticos Dr. Marcos Corpa, Paraná Supermercados, Cartório do Valdemar, Topocamp, Ótica Visolux, Super Fiorela e também de Troféus e Brindes Coelho. Tocando de Primeira - Um golaço no rádio brasileiro, aos sábados das 11 às 13 horas na rádio Rural AM.

BASQUETE: HOJE TEM Campeonato de arremesso no JK e sexta SENSACIONAL QUADRAGULAR


A diretoria da AmoBasquete de Campo Mourão convida os amigos do Basquete para o quadrangular de basquete que começa nesta sexta-feira (veja os jogos abaixo).
Na foto, os atletas divulgando o evento no calcadão da Indio Bandeira.
Mas, antes, na noite de hoje no ginasinho JK acontece o CAMPEONATO DE ARREMESSOS DE TRÊS PONTOS. Será cobrada uma taxa de inscrição no valor de R$ 5,00 mas haverá premiação de uma bola oficial de basquete. Se você não se inscreveu ainda dá tempo, é só comparecer na noite dse hoje no JK e participar.
OS JOGOS DO QUADRANGULAR DE BASQUETE:
SEXTA-FEIRA (31-07)- 18H - LONDRINA X MARINGÁ e 20h - CAMPO MOURÃO X PARAÍSO;
SÁBADO (01-08) 15H - LONDRINA X PARAÍSO e 17H - CAMPO MOURÃO X MARINGÁ; DOMINGO (02-08) 9H - PARAÍSO X MARINGÁ e 11H - LONDRINA X CAMPO MOURÃO.
ATENÇÃO: adquira antecipadamente o seu passaporte para os 3 jogos por apenas R$ 10,00na hora do jogo o ingresso será de R$ 5,00. Os associados da AmoBasquete terão entreda franqueada.
AMANHA EU CONTO QUAIS SERÃO AS NOVIDADES E OS ATLETAS QUE ESTÃO VINDO PARA REFORÇAR O NOSSO TIME JÁ A PARTIR DESTA SEXTA-FEIRA.
E VIVA O NOSSO BASQUETE!

PAPO DE RÁDIO com Márcio Magoo, da Musical FM


O PAPO DE RÁDIO desta quarta-feira é com o conhecido locutor e produtor Márcio Magoo, mourãoense batizado Márcio Aparecido de Oliveira. Ele conta um pouco da sua história e também relata o momento atual e o futuro do rádio - este admirável veículo de comunicação que encanta, informa e desperta paixões em bilhões de pessoas nos cinco continentes.
Uma frase que sempre digo no nosso "Tocando de Primeira" aos sábados pela Rural AM é "Só ouve o Tocando de Primeira quem não tem rádio ou não tem vizinho".
Curta o papo agradável com Márcio Magoo.
Desde quando e porque Márcio Magoo?
Mesmo antes de começar no rádio eu já sabia que um dia esse sonho se realizaria. Muitos locutores começaram sua carreira, fazendo vários tipos de eventos, desde as pequenas quermesses, bingos, desfile, paquera na avenida, festas juninas e etc..para mim também não foi diferente. Recordo-me que uma noite ouvindo a rádio Aquarius FM, de Arapongas, tinha uma chamada de festa anunciando um DJ chamado Mauro Magoo. Achei um barato aquela sonoridade do nome dele, e mais, eu tinha fascinação em ouvir DJs tocar. Iraí Campos é o mestre das pick-ups. Percebi que se mudasse Mauro, para Márcio, também soaria bem no rádio. Então, desde daquele dia, comecei a usar esse nome artístico.
O que significa, quem deu este apelido ? O significado é bastante abrangente, afinal o mago, pode ser tanto um benfeitor quanto malfeitor. Modéstia a parte, eu acho que estou mais para benfeitor rssss...É verdade, afinal, se não posso contribuir para que algo dê certo, também não participo da destruição. Ao longo da vida tenho tido vários exemplos de quão grande é essa experiência e o quanto ela pode ser valiosa. Buscar sabedoria, essa é a mola que impulsionamos para uma vida melhor. Locutor adora, falar, escrever também, olha eu aí, fugindo do assunto.
Quando comecei a trabalhar na antiga Rádio Humaitá, o Marrom produtor na época e Dirceu Ferrari e outros mais, ás vezes se equivocavam e me chamavam de Mister Magoo. Certo dia, Luiz Sérgio (in memória), uma das mais belas vozes de Campo Mourão, ao lado de Antônio Kiene, me perguntou se eu usava esse nome em alusão ao desenho animado do Mister Magoo, o velhinho cego e seu cachorrinho. Honestamente fiquei espantando, pois nunca ouvira falar desse personagem. Detalhe: o personagem e eu usamos óculos.
Há quanto tempo em Campo Mourão ? Nasci em Campo Mourão, em 1.973. Morei no interior de São Paulo, por quatro anos, voltei para Campo Mourão em 1.991. Valeu a experiência, mas não pretendo mais morar em outra cidade. Aqui é o meu lugar.
E na Rádio Musical FM 100.9 MHz ? Comecei oficialmente no rádio, numa data bastante significativa, não só para mim, mas para todos os brasileiros - 1º de maio de 1.994. Dia em que morreu Airton Senna. Naquela manhã de domingo estava no estúdio da antiga Rádio Humaitá, dirigida na época pelo Valdete Rodrigues, quando o locutor João Nereu, ligou para a emissora nos avisando do acidente ocorrido com o Senna.
Bem, estou na Rádio Musical FM, desde 25 de novembro de 1.994. Comecei a trabalhar na emissora por "acidente". Fui visitar os estúdios e a equipe, e naquele dia o locutor Alessandro, atualmente mestre de creimônias da prefeitura, fazia locução no período da tarde e me disse “Márcio, faz um teste, um piloto, a emissora está precisando de locutor”. Fiz o teste, passei e o Eloi Bonkoski me contratou. Acertamos que trabalharia nas duas rádios, sem problema, pois os horários de programas eram diferentes.
Trabalhar em duas rádios ao mesmo tempo, foi uma experiência genial. Parece simples, rápido e fácil, mas foram longos anos com o ouvido colado no rádio, sintonizando quantas emissoras eram possíveis, AMs e FMs, de vários lugares do Brasil. Eu sempre amei rádio, é uma simbiose. Tive muitas dificuldades no ínicio da profissão, mas sempre acreditei no meu sonho de ser locutor. Existe uma pessoa, á qual sou muito grato á ela, Jaime Krieger. Este homem me ensinou muitas coisas, não só sobre o rádio, mas também como pessoa. Foi e sempre será, o meu mentor dentro do rádio. Devo muito a ele.
Qual a sua função na Musical FM? A minha função atualmente na Musical FM, é a de Gerente. São praticamente quinze anos, onde ao longo desse período, pude aprender muito, aliás, todos os dias eu aprendo. Eu gosto de desafios. Fui contratado apenas para ser locutor, porém tive a oportunidade de aprender outras funções dentro e fora da emissora, já fiz produção de áudio (comerciais, vinhetas e chamadas), produtor de programas, sonoplasta, programador musical e comercial, auxílio nas vendas, direção artística, manutenção em equipamentos da emissora, suporte em hardware, promoções, ufa! e quando sobra um tempinho, faço até cafézinho.
Gosta mais de produzir ou ser locutor? Tudo que faço dentro do rádio, é por que realmente me dá prazer. Sou muito grato a todas as pessoas que mesmo indiretamente colaboraram para o meu aprendizado. É muita transpiração e menos inspiração. A função de produtor de áudio é fantástica, porém essa não ainda não é a que me realiza como profissional do rádio. Ser locutor, essa sim é a minha grande paixão.
Não há nada de mais belo no ser humano artísticamente, do que poder utilizar um instrumento natural, próprio, para dar vida e principalmente transmitir emoção em algo que está apenas no papel, inerte. Observe os cantores, dançarinos, artesãos, pintores que se utilizam de seu corpo e mente para transformar o que é frio em algo quente, que pulsa, que traz vida, o que antes apenas existia. Poderia, oferecer aqui diversos exemplos sobre essa minha adoração pela fala, pela voz e pelo encantamento que ela me proporciona.
Qual é o momento das FM´s hoje ? O rádio, um dos mais antigos e poderosos meios de comunicação mundial. Uma invensão, que ainda nos dias de hoje, nos surprende quando recorremos a ele em busca de entretenimento e principalmente informação. Nesta hora nos damos conta de seu valor precioso, inestimável.
Infelizmente, houve um período em que o rádio dormiu, foram mais de dez anos. O sono começou nos anos 90 e até o começo de 2001 ainda era possivel ouvir o seu ronco. Tal ruído era produzido não pelo o excesso, mas sim pela falta, tanto de criatividade, quanto de qualidade e como se não bastasse á originalidade estava debaixo da cama. Claro, o travesseiro, era o desejo capitalista.
Analogias a parte, porém não podemos deixar de considerar que durante esse período foi visível, digo, audível essa falta de criatividade dentro do rádio. Era uma espécie de tentativa frustada, de tentar reinventar a roda. Afinal não houve um desejo de continuísmo, de progresso, em que a engrenagem mestre fosse a superação de tudo aquilo já havia sido irradiado em anos anteriores. Assim como fizeram os grandes locutores de AMs e FMs conhecidos nacionalmente, cito Eli Correia (Oi gente), Paulo Barbosa, Hélio Costa, Sérgio Bocca, Djalma Jorge, Simone Rigotte, Ciro César, Zé Bétio, Antônio Carlos, Julinho Mazzei, entre outros inúmeros comunicadores que contemplaram os ouvintes de sua época, utilizando-se da magia do rádio e de simplesmente o falar, o comunicar, o encantar.
O rádio dormiu naquela época, porque passou a acreditar que haveria uma revolução, na radiodifusão brasileira, partindo do príncipio de que, quem não pegasse carona nessa tal modernidade que vinha a passos largos, impulsionada pela tecnologia, as emissoras ficaram obsoletas e conseqüentemente deixariam de existir. Tecnologia é assim mesmo, nos é dado um brinquedinho brilhante, que nos enche os olhos, nos fazendo acreditar que tudo é possível, e que do dia pra noite nos tornaremos seres especiais, possuídores de poderes extraterrenos. Na verdade sabemos que não é bem assim. O indivíduo não está pronto para utilizar essa ferramenta imediatamente e integralmente. Quando pensa que está pronto, ele comete o primeiro erro.
Infelizmente, muitos radio difusores acreditaram surdamente nesta fábula. Então passaram a mudar alguns conceitos sobre comunicação. Acreditaram que o ouvinte se identificaria com o locutor que estava, por exemplo, lá em São Paulo. Criou-se então uma corrida para ver quem conseguia colocar primeiro sua emissora em rede satélite. Nesse momento o rádio, tornou-se frio, úmido e escuro. Pessoas não transitavam mais dentro de suas dependências físicas. Era possível reduzir custos e aumentar os lucros.
Tudo o que é novo reluz. Grandes comunicadores foram forçados a se aposentarem do rádio. Um computador entra no lugar. Um produtor para edição de vozes era suficiente para manter a rádio no ar, juntamente com um ou dois locutores. Então, profissionais de rádios de vários setores foram gentilmente convidados a deixarem seus cargos e procurarem outra atividade.
Tudo bem, todos prontos para a inovação para o futuro, o rádio será mais dinâmico e versátil; um jeito novo de fazer rádio. Porém esqueceram-se do principal, do ser humano. Rádio é feito de gente, de calor humano, a voz é vida, o ouvinte quer relacionamento, quer estar próximo do rádio, dos locutores, ele quer ouvir falar seu nome no rádio, da sua cidade, da sua gente. O rádio é feito de pessoas.
No meio do caminho dessa tal transformação, muitos radio difusores conseguiram voltar a tempo; perceberam que esse não era o caminho certo, e conseguiram reparar esse erro. Outros demoraram um pouco mais. Porém praticamente todos se salvaram. Obviamente neste período de desencontros outros meios de comunicação aliciaram facilmente os ouvintes que estavam confusos com o rádio naquele momento.
Bem vindos a democratização da internet, acesse, ouça suas músicas favoritas, crie uma webrádio, seja voce mesmo o programador musical, se preferir disponibilizamos todas as músicas que você quiser, direto no seu computador ou então no seu mp3, no seu celular etc.
Cria-se então uma crise de relacionamentos entre rádio e ouvinte. Talvez fosse hora de discutir a relação. O ouvinte havia mudado, ele queria mais do rádio.
Ele esteve com outro meio de comunicação, a internet, e o pior, gostou, simpatizou-se com a novidade. Sempre depois de uma aventura como essa é natural que ele se torne mais exigente, queira mais desse seu parceiro.
O rádio acordou, não dorme mais, nem cochila. Está bem acordado, está mais disposto a recomeçar.
Extra, extra extra, notícia de última hora, o plantão radiofônico informa: o rádio não é só mais stereo, ele é digital, é mais forte. Rádio digital, e daí ? O conteúdo não vai mudar. O que muda é a forma de ter acesso a ele.
O rádio ainda tem sido pouco criativo. Afinal fazer rádio, é fazer show é dar espetáculo, é transmitir emoção, é mexer com a sensibilidade das pessoas. Quando você liga o rádio, você quer deixar a sua vida naquele instante em estado subconsciente, e o rádio passa a ser o seu consciente e então a alma se alcama.
Atualmente tenho percebido que os radiodifusores, locutores, produtores já contabilizaram os prejuízos desses anos de inércia e independente da digitalização, o meio rádio, está mais ávido, mais dinâmico no sentido de buscar ações, para que o rádio consiga resgatar alguns ouvinte que hoje ainda encontra-se perdido em meios aos players dentro computador, enrolados nos fios dos celulares e mp3, mp4, mp7 e outros Ms.
E o futuro, o que vem por aí ? O futuro do rádio ainda é uma caixinha de surpresa. Afinal estamos falando do rádio digital. Ainda não se sabe bem o que fazer com duas, três, ou sabe-se lá quantas rádios a mais, que cada emissora terá direito no FM, por exemplo. Isso vai se dar com a abertura de mais canais, que estarão ligados e independentes a uma determinada freqüência. Acredito que o grande salto será para o AM, que passará a ser stéreo.
A missão de prever esse futuro do rádio, não é das mais fáceis. Porém, cabe aos profissionais que fazem rádio, não esquecer que do outro lado do rádio existem pessoas, que querem acima de tudo relacionar-se com o rádio como um todo, e não ser apenas um mero ouvinte, que apenas ouve, mas não fala. Quem não dá assistência abre concorrência. É preciso ter cuidado, a internet está por perto.
Apesar de existirem no Brasil, emissoras testando a transmissão digital, a preocupação deles ainda está na qualidade e modelo de sinal, padrão digital a ser utilizado, e também é claro, os recursos financeiros e investimentos que deverão ser alocados para concluírem esta fase inicial. Posteriomente haverá uma grande necessidade de identificar como explorar este meio.
Assim como sempre a história nos relatou, aquele que conseguir antecipar o futuro, no sentindo de atingir com mais precisão a reais necessidades futuras, neste caso desse ouvinte digital, evidentemente, será glórificado e terá o seu lugar ao sol. Quem demorar muito para saber o que fazer com essa tecnologia, certamente não poderá sentar a beira da janela para contemplar esse progresso e usufruir dele.
Alguém disse que um dia que o rádio acabaria, que mentira não é mesmo? Como diria Padre Quevedo, isso é uma mentira, isso não existe, não se pode provar nada disso que estão falando. O Rádio nunca vai acabar, pelo menos enquanto existir vida aqui na terra, caso contrário, ainda sim, teremos outros planetas para explorar. Eu acredito em transformação dentro do rádio, mudanças essas que talvez que não acontecem rapidamente, mas gradualmente. As nossas vontades estão sempre á frente das nossas possibilidades. O rádio tem inovado, pouco, mas tem.
Por mais que o rádio, venha passar pelas piores crises de existência, ainda sim teremos pessoas amantes desse meio de comunicação, que assim como eu, irão relutar em acreditar que ele não tenha morrido. Afinal somos feitos para a comunicação, mesmo que nos falte a fala, ainda sim teremos outras formas de linguagem que possibilitarão essa interlocução. Deus nos ensinou isso. Seu primeiro contato com o homem foi através da fala. Deus falou, comunicou seu intento para a humanidade e até enviou seu Filho para que comunicasse as boas novas. Sem comunicação, não há relacionamentos, não há vida. Ainda que ele falasse a língua dos anjos, sem o rádio para propagar, eu nada seria.
"Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando....Porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive, já morreu. (Luiz Fernando Veríssimo)
Aquele Abraço !! Márcio Magoo http://www.marciomagoo.com.br/ marciomagoo@uol.com.br
Orkut: Márcio Magoo Locuto

FUTSAL SUB-15: próxima fase pode ser em CM


Por um equívoco deste blogueiro, escrevi ontem que o time de futsal feminino Tagliari/CM primeiro colocado em Maringá jogaria neste final de semana em Londrina pela Taça Paraná. O que não procede.
Quem jogará no Norte do Paraná neste final de semana será a equipe feminina sub-20 diante da Unopar/Sercontel, e mais Guarapuava e Toledo.
As meninas do Sub-15 estão garantidas para o hexagonal decisivo que, a princípio, está programado para ser em Guarapuava de 6 a 8 de agosto, com o time anfitrião mais Campo Mourão, Cancun de Curitiba, Unopar de Londrina, Toledo e Beletty Sport de Cascavel. Pela fórmula da Federação Paranaense seriam jogos em turno único, todos jogando entre si, de quinta a domingo.
No entanto, o Tagliari/C. Mourão solicitou à FPFS a sediação da fase e sugeriu dois grupos de três equipes cada. Nesse caso uma sede seria em Campo Mourão e a outra em Guarapuava.
A garota da foto, Aline Helena Martins, ao lado do técnico Djeferson Rossano Matos, o "Ferruginha", é a artilheira da Taça Paraná Sub-15 juntamente com Emanuely dos Santos, do forte Cancun, de Curitiba, com 5 gols cada. E viva o futsal feminino mourãoense.

28 de jul de 2009

NO SUB-15 Feminino CM fica em 1º e agora joga em Londrina


Não podia ser melhor a estreia mourãoense na Taça Paraná de futsal feminino categoria sub-15. Em Maringá, pelo grupo B, o Tagliari/Campo Mourão ficou em primeiro lugar ao golear o Seleto Maringá por 6 a 1 na sexta-feira e empatar no domingo por 3 gols com a forte Unopar/Sercontel de Londrina.
E por falar em Londrina, será na "Capital do Café" neste final de semana um dos grupos da segunda e próxima fase do Sub-15 reunindo os anfitriões Unopar/Sercontel, além de Campo Mourão, Guarapuava e Toledo.
A primeira rodada na sexta-feira, 31 de julho, terá às 18h15 Guarapuava x Campo Mourão e Unopar x Toledo. No sábado, Guarapuava x Toledo e às 16h30 Unopar x Campo Mourão e no domingo, às 9h30 jogarão Toledo x Campo Mourão e Unopar x Guarapuava. É essas meninas vão longe e tem tudo para fazer bonito nesta primeira vez de Taça Paraná Sub-15.

GOTAS de Misericórdia





E, se muitas vezes,
tenho o rosto voltado para o chão
e as lágrimas correm com abundância,
no entanto,
ao mesmo momento
a minha alma está repleta
de uma profunda
paz e felicidade…

Palavras de
Sta. Faustina D.1394

Blog de Eliana Sá -
Canção Noca
Em comemoração ao Dia do Agricultor e do Colono, aconteceu domingo a 5ª edição da Agrofest em Farol e o tradicional Torneio de Futebol dos Agricultores no estádio Silvestrão. Participaram 15 times reunindo agricultores e familiares e o campeão foi a tradicional equipe Serraria Vitória, com o Farol Guirro sendo vice-campeão.
A Serraria Vitória teve o artilheiro da competição - Nei, com 4 gols e o Farol Guirro, o goleiro Agnelo que levou apenas 3 gols. A prefeita Dina Cardoso fez a entrega da premiação juntamente com secretários municipais e a coordenação do torneio. Uma iniciativa farolense que celebra e valoriza os agricultores, que de sol a sol plantam e produzem alimentos para o Brasil.
Na foto abaixo enviada pela assessoria do Município as quatro equipes finalistas em pose histórica. Viva!

CONVITE; Participe da Festa Capela N. S. do Perpétuo Socorro


Caro leitor e leitora, você é convidado (a) a participar da FESTA DA CAPELA N. SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO no dia 9 de agosto a partir das 11 horas da manha~no Lar dos Velhinhos. A Capela fica no Jardim Copacabana/Vila Rio Grande, na rua Araruna, a 100 metros do Lar dos Velhinhos em Campo Mourão. Contamos com você![ÉTUP





Carf

27 de jul de 2009

CLÁSSICO: Quem foi ver Ronaldo, viu Obina e o verdão golear o coringão


Quem foi ao clássico Palmeiras e Corinthians no Prudentão, em Presidente Prudente, para ver o fenômeno Ronaldo acabou vendo brilhar a estrela do atacante Obina, que marcou três gols e foi o nome do clássico na vitória do time de Parque Antárctica por 3 a 0 na tarde chuvosa de ontem. O novo técnico do verdão, Muricy Ramalho também atraiu a atenção da imprensa ao assistir ao jogo de camarote.
Mas Obina roubou a cena, ganhou destaque e agora com oito gols entra de vez na briga pela artilharia do Campeonato Brasileiro.
O Palmeiras goleou o Corinthians por 3 a 0 e mesmo com muita dificuldade para chegar na cidade do interior paulista jhá que foi de ônibus e chegou na madrugada de domingo, a equipe palmeirense jogou muito bem e não deu chances para o time de Mano Menezes.
O retorno ao local onde Ronaldo marcou seu primeiro gol com a camisa do Corinthians, após voltar ao futebol, não foi bom para o Fenômeno. O camisa nove corintiano deixou o campo com uma suspeita de fratura em sua mão esquerda, após cair em cima do próprio próprio pulso.
Obina foi o nome do jogo e marcou os três gols na incontestável vitória do Palmeiras, com direito a todas as ecomemorações, inclusive a pedir música no "Fantástico". Nas tribunas, feliz da vida, Muricy Ramalho também comemorou muito o triunfo de seu novo time.

SONHO REALIZADO: Operário de Ponta Grossa, 15 anos depois volta a 1ª Divisão


Nesta manhã de segunda-feira, confesso que gostaria de ser um torcedor do Operário Ferroviário de Ponta Grossa. Isso porque o time do "Fantasma" - apelido que o Operário ganhou porque assustava os grandes da Capital- empatou ontem no Germano Kruger c om a Portuguesa Londrinense e garantiu a sua volta à primeira divisão do ano que vem no futebol paranaense.
O futebol pontagorssense está ausente desde 2000, quando com o nome de Ponta Grossa disputou a competição, mas com o nome de Operário Ferroviário faz exatamente 15 anos que o time sucumbiu a segundona e não havia voltado até ontem.
Agora, mais organizado e com média de público superior a 5 mil pessoas por jogo, o Operário quer fazer bonito o ano que vem.
E por aqui, não sei precisar quanto teremos futebol de forma profissional com o apoio e comprometimento, aliada a confiança aos dirigentes, por parte da torciada e dos empresários que podem injetar recursos para voltar o futebol mourãoense ao lugar que não deveria jamais ter saído. Por ora, viva o Fantasma e a sua fanática torcida que inicia a semana em festa, de maneira justa e merecida.

PAPO DE MOTIVAÇÃO: O último folheto

Todos os domingos de manhã, depois do Grupo de Oração na Igreja, o coordenador do grupo e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos falando do Amor de Deus sobre nós.
Numa tarde de domingo,quando chegou à hora do pai e seu filho saírem pelas ruas com os folhetos,fazia muito frio lá fora e também chovia muito. O menino se asalhou e disse: -'Ok, papai, estou pronto. '
E seu pai perguntou: -'Pronto para quê?'
-'Pai, está na hora de juntarmos os nossos folhetos e sairmos. Seu pai respondeu:
-'Filho, está muito frio lá fora e também está chovendo muito. O menino olhou para o pai surpreso e perguntou:
-'Mas, pai, as pessoas não vão para o inferno até mesmo em dias de chuva?' Seu pai respondeu:
-'Filho, eu não vou sair nesse frio. 'Triste, o menino perguntou:
-'Pai, eu posso ir? !' O pai hesitou por um momento e disse:
-'Pode ir. Aqui estão os folhetos. Tome cuidado.. ' Então ele saiu no meio daquela chuva.. Este menino de onze anos caminhou pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetos a todos que via.
Depois de caminhar por horas na chuva, estava todo molhado, mas faltava um último folheto.
Ele parou na esquina e procurou por alguém para entregar o folheto, mas as ruas estavam desertas.
Então ele se virou em direção à primeira casa que viu e caminhou pela calçada até a porta e tocou a campainha. Ele tocou a campainha, mas ninguém respondeu e tocou de novo, mais uma vez, mas ninguém abriu a porta.
Finalmente, o menino se virou para ir embora, mas algo o deteve. Mais uma vez, ele tocou a campainha e bateu na porta bem forte. Ele esperou, alguma coisa o fazia ficar ali na varanda e finalmente a porta se abriu bem devagar. Uma senhora idosa com um olhar triste. Ela perguntou :
-'O que você deseja, meu filho?' Com um sorriso que iluminou o mundo dela, O menino disse:
-'Senhora, me perdoe se eu estou perturbando, mas eu só gostaria de dizer que JESUS A AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o meu último folheto que lhe dirá tudo sobre JESUS e seu grande AMOR. '
Então ele entregou o seu último folheto e se virou para ir embora. Ela o chamou e disse: -'Obrigada, meu filho!!! E que Deus te abençoe!!!'
Bem, no domingo seguinte na Igreja, o Coordenador do Grupo de Oração, após a sua pregação perguntou:
- 'Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?'
Lentamente, na última fila da Igreja, uma senhora idosa se pôs de pé. E começou a falar.
- 'Ninguém me conhece neste Grupo, eu nunca estive aqui. Até o domingo passado eu não era cristã. Meu marido faleceu a algum tempo e eu fiquei sozinha neste mundo. No domingo passado, um dia frio e chuvoso, eu tinha decidido no meu coração que eu chegaria ao fim da linha, eu não tinha mais esperança ou vontade de viver.
Então eu peguei uma corda e uma cadeira e subi para o sótão da minha casa, amarrei a corda numa madeira do telhado, subi na cadeira e coloquei a corda em volta do meu pescoço. De pé naquela cadeira, só e de coração estava pronta pra saltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou.. Eu pensei, quem será?:
-'Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora. '
Eu esperei, mas a campainha era insistente; depois a pessoa a bater forte. E pensei:
-'Quem pode ser? Nnguém toca a campainha da minha casa a tempos, ainda mais num dia desses.'
Afrouxei a corda do meu pescoço e fui à porta ver quem era, enquanto a campainha soava cada vez mais alta.
Quando eu abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois na minha varanda estava o menino mais radiante que já vi em minha vida. O seu SORRISO, ah, eu nunca poderia descrevê-lo a vocês! As palavras que saíam da sua boca fizeram com que o meu coração que estava morto há muito SALTASSE PARA A VIDA quando ele disse:
-'Senhora, eu só vim aqui para dizer QUE JESUS A AMA MUITO. '
Então ele me entregou este folheto que eu tenho em minhas mãos.
Conforme aquele menino desaparecia no frio e na chuva, eu fechei a porta e li cada palavra deste folheto.
Então eu subi para o sótão, peguei minha corda e a cadeira. Eu não iria precisar mais delas. Vocês vêem - eu agora eu estou aquí!
Já que o endereço do seu Grupo de Oração estava no verso deste folheto, vim aqui pessoalmente para dizer OBRIGADO a este menino de Deus que no momento certo livrou a minha alma. '
Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos no Grupo de Oração. O coordenador do Grupo, foi em direção a primeira fila onde o 'seu' menino estava sentado. Tomou seu filho nos braços e chorou
Provavelmente nenhum Grupo de Oração teve um momento tão grande como este e provavelmente este universo nunca viu um pai tão transbordante de amor e honra por causa do seu filho...
Exceto um.
Este Pai também permitiu que o Seu Filho viesse a um mundo frio e tenebroso. Ele recebeu o Seu Filho de volta com gozo indescritível, o Pai assentou o Seu Filho num trono acima de todo principado e lhe deu um nome que é acima de todo nome.
Não deixe que esta mensagem se perca, passe-a adiante.
Lembre-se:
Ela pode fazer a diferença na vida de alguém próximo a você.
Jesus ama a todos nós.

Colaboração João Cláudio Pereira da Silva, de Maringá -PR

VOLEI: Brasil é octacampeão na Liga Mundial


Para a seleção brasileira, a final da Liga Mundial de 2005 é inesquecível. Uma vitória de virada sobre a Sérvia, que jogava em casa e a decisão foi reeditada ontem. Com o mesmo local, na Beogradska Arena, e resultado: 3 sets a 2, com parciais de 22/25, 25/23, 25/22, 23/25 e 15/12. No entanto, o fato memorável desta vez ficou por conta da conquista do oitavo título na competição. A renovada equipe de Bernardinho não se deixou abater com os bizarros erros da arbitragem e chegou de forma brilhante ao primeiro triunfo.
Com o octacampeonato, o Brasil se igualou à Itália em número de títulos.
Na disputa pela medalha de bronze, a Rússia levou a melhor sobre Cuba: 3 sets a 0, com parciais de 25/13, 26/24 e 25/16.
Site Globo Esporte e foto Agência Reuters

26 de jul de 2009

ENTREVISTA DE DOMINGO: Marta Kaiser


A professora, advogada e secretária executiva da Acicam, a mourãoense Marta Paulina Kaiser Leitner é a homenageada deste dia 26 de julho na ENTREVISTA DE DOMINGO. Saiba o porquê do seu nome composto e o que ela fazia quando criança ajudando o pai na roça. Idealizadora do projeto de Responsabilidade Social "Casa das Fraldas", Marta relata a importância desta iniciativa e também informa como anda o "Observatório Social" e a Acicam, entre outras respostas.
Uma ótima leitura conhecendo um pouco mais sobre a história,
a vida e a trajetória da filha do `seo´ Martin Kaiser e da "dona" Maria Kaiser, ou simplesmente, a Marta da Acicam, ou ainda a professora, doutora Marta..
Quem é Marta Paulina Kaiser Leitner?
Nasci em Campo Mourão, no dia 09 de outubro, sou filha de Martin Kaiser e Maria Kaiser, casada com Roberto Olivier Leitner (foto abaixo) há 13 anos, temos duas filhas a Christine de 8 anos e a Bruna de 6 anos - foto ao lado.
Tenho 03 irmãs: Elisabeta (médica), Marlene (dentista) e Ana Maria (dentista). Meu pai é agricultor, um dos fundadores da Coamo e minha mãe é voluntária da Pastoral da Saúde.
Vivi minha infância morando na fazenda e falando alemão, primeira língua que aprendi, depois para estudarmos meu pai mudou-se para a cidade, onde realizou seu sonho: de formar profissionalmente suas filhas.
Temos uma tradição na família que é homenagear um parente próximo com o nome, assim meu nome Marta é porque a minha mãe gostava da cantora Martinha e Paulina é em homenagem à minha avó – paterna,
que se chama Paulina Kaiser.
Onde estudou e iniciou sua vida profissional?
Sempre estudei em Campo Mourão. Formei em Direito na UEM. a Universidade Estadual de Maringá e conclui duas Pós-Graduações: Administração de Empresas e Direito Processual Civil, além do mestrado profissionalizante em Direito Processual Civil pelo Centro de Ensino Superior de Maringá, o Cesumar.
Comecei vendendo ovos no mercadão, minha mãe criava galinhas e eu enchia minha bicicleta de ovos e vendia tudo no mercado municipal (eu tinha uns 09 anos), depois comecei a ajudar meu pai no escritório com a contabilidade da fazenda, vacinava carneiro, contabilizava a vacinação do gado, ajudava a fazer cerca, aprendi a dirigir trator, trabalhava em cima da plantadeira, cortava porco, fazia lingüiça e tudo mais o que precisava.
Em Maringá durante a semana eu morava na pensão de uma senhora e dava aulas particulares de matemática durante o dia e estudava direito à noite. Formei em Direito e comecei a trabalhar com a ilustre, admirável e amiga doutora Irene Brzezinski que me deu uma oportunidade em seu escritório de advocacia. Após ingressei na Acicam.
Na foto, Marta com os pais, na formatura do Mestrado -momentos emocionante.
O que a senhora faz hoje profissionalmente?
Atualmente trabalho na Acicam, sou responsável pelo departamento Jurídico prestando assessoria jurídica aos associados e também respondo pela secretaria executiva da Acicam. Trabalho como Juíza Leiga no Juizado Especial Cível de Campo Mourão há 15 anos.
Trabalho no Integrado Colégio e Faculdade como Professora Mestre em Direito Civil e Processual Civil há 09 anos e no Sindicato Empresarial do Comércio Varejista, prestando assessoria jurídica aos empresários; represento o Sindicato junto ao NICON – Núcleo Intersindical de Conciliação Prévia Trabalhista, como conciliadora patronal. Sou assessora jurídica voluntária da Apae CM e coordeno o Projeto “Casa das Fraldas", na companhia do diretor de responsabilidade social da Acicam, Eloi Bonkoski. E também sou sócia fundadora do Rotary Campo Mourão Araucária. e vice-presidente do Grupo de Escoteiros de Campo Mourão.
Como foi o início na Acicam e o que faz uma secretaria executiva?
Iniciei na Acicam na gestão do então Presidente Jintaro Ikeda que me fez o convite para prestar serviços de orientação jurídica aos associados da Entidade em 1993.
Depois em 1995 o secretário executivo da época – Waldir Ferro, passou no concurso da Receita Estadual, foi então que o presidente Jintaro Ikeda me convidou para assumir também a secretaria executiva da Acicam.
Dentre as minhas funções está atender os empresários no sentido de esclarecer as dúvidas jurídicas, estar à disposição da diretoria da Entidade, coordenar os departamentos da Entidade para o perfeito funcionamento da entidade, dentre outras.
Qual é seu esporte preferido? Poucos sabem, mas seu marido é o Robertinho que marcou época jogando pelo time da Mecânica Marcos, a senhora o viu jogar?
Na verdade eu nunca me dei bem com a bola, sempre fui uma zero à esquerda no esporte, eu gosto de esporte, mas não para mim, pois não tenho habilidades. Não torço para nenhum time e não assisto nenhum jogo. Mas, admiro muito meu marido, conhecido como Robertinho "Pedalada", sinto por não ter participado da vida dele nesse tempo, mas sei que ele foi o melhor jogador - artilheiro do ano de 1986 de Campo Mourão, porque em casa tem um troféu em forma de chuteira de ouro dizendo que ele foi o melhor e ficou em 1º lugar. Fico feliz porque percebi que a minha filha Christine demonstra um grande interesse pelo esporte, assim como o pai dela, inclusive, ela já é destaque na escola, com apenas 08 anos.
O que a Senhora ainda não fez, que gostaria de fazer?
Fazer com que o meu pai parasse de fumar.
Quais os avanços que a Acicam conquistou nos últimos anos?
A ACICAM participa diretamente do crescimento e desenvolvimento de Campo Mourão, já lançou vários projetos de sucesso, tem parceria com as mais importantes entidades de Campo Mourão. Lançou o movimento ACORDA COMCAM em prol da representatividade política do município; dentre as principais atividades, destaca-se algumas:
• Aumento de mais de 30% no número de associados; • REFORMA NAS DEPENDÊNCIAS DA ACICAM • INSTALAÇÃO DO NOVO AUDITÓRIO DA ACICAM. • Implantação do projeto OBSERVATÓRIO SOCIAL. • Criação da a ONG para implantação do Observatório Social.
• Reivindicações apresentadas ao Ministro do Planejamento da conclusão da ESTRADA BOIADEIRA. • Convênio com a Unimed para beneficiar empresários e funcionários.
• Realização da Campanha “CICLISTA SEJA BRILHANTE”. Que originou o prêmio de melhor reportagem auferido pela Rede Globo de Televisão. • Veiculação mensal da REVISTA da ACICAM, destacando as principais atividades realizadas pela ACICAM, durante o mês.
• Criação do Projeto CASA DAS FRALDAS • Convênio JUSTIÇA FEDERAL:
Finalidade do ACORDO DE COOPERAÇÃO: fornecer atendimento judiciário gratuito a pessoas carentes que necessitem ajuizar demanda em face do INSS, em causas de natureza previdenciária, bem como em causas de natureza cível de competência do Juizado Especial Federal desta Subseção Judiciária de Campo Mourão, visando, ainda, a propiciar experiência prática que possibilite a complementação do processo de formação profissional dos acadêmicos do Curso de Direito do CEI. O convênio tem por escopo desenvolver atividade social e profissional, proporcionando ao acadêmico a participação em situações concretas da praxe jurídica, mediante orientação dos professores do Núcleo de Prática Jurídica do CEI e dos profissionais de Direito da ACICAM e dos Juízes e Servidores da Justiça Federal;
• Realização do Projeto – “COMCAM UMA REGIÃO QUE DÁ BONS FRUTOS”.
• Convênio com o Município de Campo Mourão e o Ministério do Trabalho: Finalidade expedição de C.T.P.S – Carteiras de Trabalho para a comunidade local e regional.
Qual a importância da Acicam nos dias atuais?
Hoje a Acicam é uma Entidade reconhecida pela classe empresarial que além de representá-la, defendendo suas necessidades, também está de plantão para as mudanças na economia e para proteger os interesses da classe. É uma Entidade forte que não só representa a CASA DOS EMPRESÁRIOS, mas também contribuiu diretamente para o crescimento e desenvolvimento de Campo Mourão, com projetos sociais e ações a-partidárias.
Como está o projeto Observatório Social?
O Observatório Social está muito bem organizado, atuante e bem representado pelo seu novo presidente – Ater Cristófoli.
Como é ser professora num pais onde as leis nem sempre são cumpridas? Se as leis não são cumpridas, não nos cabe manifestação, temos os órgãos competentes para exigir a aplicabilidade da lei.
Nossa função como Professor de Direito é a mesma função de todos os demais Professores, ou seja: tornar possível o sonho do nosso aluno;
é ensinar; conscientizar e formar o cidadão não só como profissional habilitado para o mercado de trabalho, mas também como pessoa, acima de tudo: ética, honrada e digna. Na foto, a professora Marta ao lado de formandos do curso de Direito da Faculdade Integrado.
Quais os fatos de sua vida que a senhora pode partilhar conosco?
1. O meu casamento e as minhas filhas.
2.A conclusão do meu mestrado na área de direito, pois foi um sonho realizado (na foto, com seus familiares).
3. No ano de 2007, tínhamos uma zeladora na Acicam, que sofria muito porque uma de suas filhas tinha desaparecido na companhia da madrinha. Por 12 anos a senhora Ester procurava sua filha Simone, chegou a trabalhar como empregada doméstica na casa de várias pessoas de influência na esperança de encontrar sua filha, escreveu diversas vezes para o programa do Gugu na expectativa de ser escolhida, vivia em função de encontrar sua filha, e toda segunda-feira (após assistir o programa do Gugu), vivia num completo desânimo. Foi quando me propus a tentar ajudá-la, e por uma obra de DEUS, e inspiração divina, consegui localizar a filha dela, num tempo de 15 horas de trabalho. O que me emocionou muito e deixou a todos muito felizes.
4, A criação de um grande projeto denominado Casa das Fraldas que conta com o apoio de toda a comunidade mourãoense, é um projeto da comunidade para a comunidade, onde empresas do mesmo ramo, entidades sociais, empresários e comunidade se unirão em prol de algo maior, que é proporcionar o bem às pessoas necessitadas através de um projeto de responsabilidade social.
5. Marcou muito e me deixou muito emocionada o resultado da propositura de uma Ação perante a Justiça Federal, visando custear a dois irmãos, uma de 16 anos e um de 11 anos, o tratamento de uma doença rara que atinge somente 15 pessoas no Brasil, e com pouquíssimos casos no mundo, cujo valor da medicação e do tratamento é muito elevado e cujo resultado inicial foi favorável para o tratamento dos menores.
Resumidamentre, como surgiu o projeto Casa das Fraldas?
Surgiu durante uma aula com os alunos formandos do curso de direito de 2008, que me solicitaram a idéia de um projeto social para cumprir as horas extracurriculares, imprescindíveis para a colação de grau. Concluindo esse projeto, houve uma cobrança da Acicam e do Integrado em continuar com o mesmo, aí foi onde surgiu a idéia de fazer uma Casa das Fraldas.
Ao lado do presidente Nestor e do ex-presidente Eloi, na Casa das Fraldas
Ética em uma frase é...... agir 100% do tempo fundamentado em três preceitos básicos: caráter, moral e dignidade.
Ser mourãoense é .... valorizar nossa terra e nossa gente.
Política é...... para quem tem vocação.
A gestão do presidente Nestor Bisi é .....
é um grande aprendizado, feliz de nós funcionários da Acicam, estamos tendo a oportunidade de aprender com ele (foto)
lições de honestidade, transparência, honradez e
acima de tudo, o Nestor é uma pessoa e um profissional
digno e exemplo a ser seguido.
A Acicam é... o meu local de trabalho, onde tenho a oportunidade de aprender muito com a diretoria e com a classe empresarial mourãoense.
A responsabilidade social é ..... fazer o bem não importa a quem.
O que a senhora mais gosta em Campo Mourão? de todas as pessoas com quem eu convivo, e principalmente da minha família que aqui reside.
O que é ser celebridade? Qual o sentimento desse reconhecimento?
É o reconhecimento pela sociedade de um trabalho feito, independente de ser ou não reconhecido, buscando apenas o resultado almejado. O Sentimento é de alegria, gratidão e motivação para criar novos projetos.
Marta, na homenagem do programa Tocando de Primeira (Rural AM) no Dia da Mulher, ao lado de Dina Cardoso, Elizete Pires, Beth Neco e Agail Ribeiro.
A senhora acredita que Campo Mourão possa ter mais de um deputado estadual e pelo menos um federal na próxima eleição? Sim, a população mourãoense e regional, desde que unida em prol da Comcam, é ilimitada e tem condições de eleger quantos deputados quiser.
Cite três personalidades esportivas de Campo Mourão?
Como não acompanho o esporte de Campo Mourão, não tenho condições de responder.
Cite três personalidades mourãoenses?
Martin Kaiser
– meu pai (na foto ao lado do seu irmão Franz Kaiser - ambos fazem parte do grupo de 79 agricultores que fundou a Coamo em 28/11/1970),
pela força, coragem e incentivo em tudo que aprendi.
É uma pessoa especial que me orientou, participou, e fez
a diferença na minha vida, a ele, meu reconhecimento e gratidão. Já dizia Rui Barbosa:
“Se um dia, já homem feito e realizado, sentires que a terra cede a teus pés, que tuas obras desmoronam, que não há ninguém à tua volta para te estender a mão,
esquece a maturidade, passa pela tua mocidade, volta a tua infância e balbucia,
entre lágrimas e esperanças, as últimas palavras que sempre te restarão na alma: Meu pai, minha mãe...”
Dr. Rui Antonio Cruz (foto) – pela dedicação incansável à magistratura
e Dr. Aroldo Gallassini – pela iniciativa, empreendendorismo e sucesso
na fundação da Coamo, maior cooperativa agropecuária da América Latina.
Cite três políticos de destaque... são todos aqueles que conscientemente atuam ou atuaram pensando primeiro, no bem da coletividade.
Quem na sua opinião deveria ser homenageado neste BLOG?
Nelson José Bizoto
– Presidente do Sindicato Empresarial do Comércio, pelo esforço, dedicação e empenho na construção da nova sede do Senac, que irá mudar a realidade de Campo Mourão, proporcionando a geração de empregos, a vinda de muitos novos cursos profissionalizantes, a mudança na economia local com a geração de mais renda, em face da profissionalização de alunos de toda a região.
A Campo Mourão do presente é .... a melhor cidade do mundo
para se viver.
A Campo Mourão do futuro será.... cidade exemplo na área de emprego e educação.
Qual o seu recado aos leitores do BLOG DO ILIVALDO DUARTE?
Penso que o estudo é fundamental na vida de um ser humano, digo sempre: podem tirar todo o nosso patrimônio, podem tirar as pessoas que mais amamos, podem tirar o nosso sangue, mas o nosso conhecimento/estudo, esse ninguém põe a mão; não tem tempo e não tem idade para começar a estudar, basta dar o primeiro passo.
Sempre me preocupei em não passar pela vida das pessoas em branco, gosto de ajudar, digo que a vida é uma só, se tivermos a oportunidade de ajudar alguém, assim o devemos fazer, pois ajudar o próximo é o combustível imprescindível que necessitamos para vivermos em perfeita paz e harmonia. Meu lema é
Fazer o bem não importa a quem. Experimente esse sentimento.

25 de jul de 2009

PLANTÃO DO BLOG: CM joga bem e vence em Foz do Iguaçu


A primeira vitória a gente nunca esquece. E isso aconteceu na noite deste sábado em Foz do Iguaçu, quando o time mourãoense fez uma grande partida e venceu o time da fronteira por 5 a 3. Foi a primeira vitória de Campo Mourão em cinco jogos disputados no primeiro turno da segunda fase do Campeonato Paranaense da Chave Ouro.
Os gols do Campo Mourão foram anotados por Paulinho (foto), Sandrinho, Reverson, Limone Biju (foto).
"Foi a vitória da superação, o nosso time jogou bem, jogamos diante de um time qualificado e com altos salários. Precisávamos de uma vitória como essa que nos dá a confiança para seguir em frente", disse o técnico Beto que, ainda suspenso comandou o Campo Mourão Futsal fora de quadra.
Com a vitória do Campo Mourão, o empate do Maringá fora de casa diante do Francisco Beltrão por 3 gols e a vitória do São Miguel contra o Umuarama, o time mourãoense está na quinta colocação com 4 pontos ganhos - um atrás do time maringaense. Os três primeiros colocados do grpo B São Miguel (12), Umuarama (12) e Francisco Beltrão (7).
O próximo jogo do time mourãoense e o primeiro do segundo turno na Chave Ouro será no próximo sábado em Umuarama, antes do segundo jogo que será também fora de casa diante do Maringá, na noite de 8 de agosto.
Viva o Campo Mourão Futsal que reencontrou o caminho da confiança e dos três pontos.

HOJE É DIA DE "Pizza Solidária" para Casa das Fraldas

Acontece hoje das 9 às 13 horas, a entrega da “Pizza Solidária” na Casa das Fraldas de Campo Mourão (na rua Edmundo Mercer, 900 - entre as avenidas Capitão Índio Bandeira e Manoel Mendes de Camargo). O objetivo é arrecadar recursos para a ampliação da produção de fraldas descartáveis – pediátricas e geriátricas – visando atender a crescente demanda por parte das entidades, que praticamente dobrou nas últimas semanas com a chegada do inverno. Os recursos arrecadados com a promoção da Pizza Solidária serão aplicados na compra de matérias primas usadas na linha de produção de fraldas.
À frente da Casa das Fraldas estão a Associação Comercial e Industrial (Acicam) e a Faculdade Integrado, mas o projeto de responsabilidade social tem o apoio de inúmeras empresas e entidades locais, além da Justiça Federal (que destina 30 por cento dos valores decorrentes de prestações pecuniárias fixadas em sentença condenatória e na suspensão condicional de processo para colaborar na manutenção da Casa das Fraldas).
Como participar? Os interessados podem comprar a Pizza Solidária na Acicam, no valor de R$ 18,00 com calabresa, mussarela, milho e ervilha.
A produção da Casa das Fraldas é destinada ao Lar dos Velhinhos "Frederico Ozanan", Lar D. Jacira, Hospital Santa Casa, CEDUS, Apae e outras entidades.

COLUNA DA MARIA JOANA: Estão debochando de nós, eleitores!

“E agora, José? A festa acabou, a luz apagou, povo sumiu, a noite esfriou, e agora, José? E agora, Você? Você que é sem nome, zomba dos outros, Você que faz versos...” Carlos Drummond de Andrade
Ando com saudades dos tempos em que o Partido dos trabalhadores era oposição, tinha ideologia de esquerda, proclamava-se o defensor incondicional da ética, vestia camiseta do Che, gritava “Fora FMI”, pedia CPI de tudo, chamava o presidente de ladrão, os políticos de “picaretas com anel de doutor”, denunciava as negociações, as propinas(agora mensalão), o tráfico de influência, o lobby, os conchavos dos políticos, defendia o povo, dizia que a Receita Federal devia sair do pé dos pequenos e correr atrás do imposto sonegado pelos grandes, era o partido dos “trabalhadores”, se sustentava nos que defendiam a “democracia social” (ou o totalitarismo???).
A reação de Lula e do PT às sucessivas denúncias mostra que vivemos num tempo novo em que a ideologia saiu de moda e o que interessa são as conveniências. Para o PT, o patrocínio incondicional da ética tornou-se fora de moda. O chique agora é a defesa da “governabilidade”, é abusar de sua popularidade e dar sustentação aos clientelistas, patrimonialistas e mandonistas do PMDB, é culpar a imprensa, é chamar a oposição de “pizzailos”, é abraçar e defender os antigos inimigos – Sarney, Collor, Renan e admitir que foram injustos com eles e que eles merecem tratamento especial, afinal, são eles pessoas “especiais” que agora dão “sustentação” do governo e confundir o público com o privado usando o poder como quintal de sua casa é crime “pequeno”, não estão roubando do povo brasileiro, nem matando nossas esperanças...
Mais chique ainda é emprestar dinheiro ao FMI, e viajar pelo mundo com a família, de jatinho presidencial (às custas dos contribuintes), andar com roupas de griffe, fumar charuto cubano, comer boas comidas e beber bons vinhos. Está fora de moda mesmo comer frango com a mão, beber cachaça, fumar cigarro. Afinal agora ele é “o cara” reconhecido no mundo! E o mais importante: Agora tem o Sarney e PMDB na mão! Custam caro ao país retribuir tanta troca de “favores”! O Brasil deve ser muito rico mesmo pois, desde a tomada de posse portuguesa o dinheiro do povo tem escoado pelos esgotos da ética da malandragem. Em Brasília vale a cultura do privilégio, o negócio aqui é levar vantagem sempre. E o presidente diz que tem que olhar o tamanho do crime...
Já em fevereiro, Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) profetizara: “O Sarney vai transformar o Senado em um grande Maranhão”. Decorridos cinco meses, o senador dissidente do PMDB acha que a realidade ultrapassou as suas previsões: “As coisas que afloraram são mais espantosas do que eu imaginava”, Jarbas acha que José Sarney (AP) e Renan Calheiros (AL), mandachuvas de seu partido, estão “debochando do Senado e do país”. E faz uma nova previsão, que esperamos se concretize logo: “A presidência de Sarney não chega ao final”.
A crise é muito grave. Nem nas duas semanas de recesso parlamentar as denúncias de novos escândalos pararam. As gravações das conversas pela PF da família Sarney ajeitando emprego até para namorado da neta através dos atos secretos é um deboche para todos nós eleitores que elejamos nossos representantes para fazerem leis e as CUMPRIREM, para defenderem os interesses do POVO BRASILEIRO e não os de sua família. Realmente a profecia se cumpriu e o Senado se tornou um grande Maranhão!!!
Mas o povo brasileiro não é formado só de afilhados maranhenses pobres e ignorantes que ficam esperando as migalhas do poderoso chefão político do estado com maior número de analfabetos do pais. O azedume e descrédito dos que pensam e acreditam neste país está se acentuando. É muito deboche e esse deboche esta exasperando, atiçando os ânimos dos brasileiros e deixando mais desacreditada ainda a classe dos políticos. Eles debocham do Senado e, por consequência, do país. Parece que passamos do deboche para o achincalhe, como se eles quisessem pagar para ver. Estão esquecendo que a crise exerce efeitos sobre todos os senadores, mesmo os que não têm responsabilidade nenhuma. A aversão ao Senado e à classe política é transferida para todos e dois terços do Senado (54 senadores) estão na ante-sala da eleição. O desgaste pode não grudar em Lula, mas cola no PT e nos senadores governistas que defendem Sarney. O receio de todo mundo é o de que o eleitor decida não votar nos atuais detentores de mandato. Já existe uma grande indignação popular. E a IMPRENSA, como sempre, tem cumprido seu papel, sendo mais contundente do que qualquer partido ou parlamentar, em defesa da VERDADE, da DEMOCRACIA, das INSTITUIÇÕES, do POVO!!!
Maria Joana Titton Calderari – membro da Academia Mouraõense de Letras, graduada Letras UFPR, especialização Filosofia-FECILCAM e Ensino Religioso-PUC- majocalderari@yahoo.com.br

MURICY: "Eu visto a camisa do verdão!


O site www.lancenet.com.br publicou reportagem com a apresentação do técnico Muricy Ramalho (foto) que recebeu honraria que nem grandes jogadores têm quando são apresentados na Academia de Futebol. O novo técnico ganhou uma camisa do Verdão com seu nome gravado nas costas.
O presente foi dado pelo presidente Luiz Gonzaga Belluzzo, que apresentou Muricy a um batalhão de jornalistas, neste sexta, antes do treino da tarde. A identificação com o São Paulo, onde ficou três anos e meio e foi tricampeão nacional, faz parte do passado para o técnico.
A palavra São Paulo, aliás, Muricy citou apenas duas vezes em uma hora e cinco minutos de entrevista. A meta do técnico é conquistar a torcida do Verdão, como conseguiu no período em que ficou no rival.
– Foram três anos e meio de gente tentando me tirar, sempre os mesmos. Mas a torcida reconheceu. No Palmeiras vai ser igual, vou conquistar a torcida do Palmeiras com trabalho – afirmou Muricy.
O lema “Aqui é trabalho, meu filho!” virou até adesivo no Morumbi. A torcida são-paulina gritou o nome de Muricy mesmo após a demissão. O técnico diz não guardar mágoas, mas é direto na resposta.
– A palavra traidor não existe, porque eu fui mandado embora. Simplesmente mandado embora! Torcedor não é bobo, você não engana – afirmou o palmeirense.
Isso mesmo, palmeirense. O técnico confirmou a origem alviverde da família e comemorou o retorno ao clube onde jogava futebol de salão na infância. Muricy teve o primeiro contato com o grupo antes do treino e viaja com a delegação a Presidente Prudente neste sábado.
Ele não ficará no banco no clássico contra o Corinthians, no domingo.
Acerto após ‘não’ ao clube
"Não houve o primeiro acerto, pois o que mais pegou no meu caso era ter mais tempo para descansar e reunir forças. A pegada é muito forte, ainda mais no meu caso, como eu trabalho. Não houve mudança em relação à parte financeira, que por sinal se falou muita bobagem. Eu não tomo decisão rápida, porque pode me prejudicar. Preferi ficar mais um tempo desempregado, mas a porta não se fechou. Depois, rapidamente se acertou. Tive algumas propostas com lado financeiro muito alto, e o que me fez escolher o Palmeiras foi o contato com as pessoas. Para mim, as pessoas são muito importantes. Isso chamou atenção, além da história, torcida e da camisa. Se você não conquista, não permanece. Aqui tenho a chance de conquistar novamente. Tive convite em termos financeiros muito maior do que o Palmeiras."
A impressão da equipe
"O time está muito forte e tem condições de brigar pelo título, com certeza. Sobre esquema, não tenho preferência por nada. Eu armo de acordo com as características dos jogadores. Não sou menino, não sou novato. Não preciso mudar para mostrar. Mudar é loucura. O Palmeiras está jogando, se dedicando e isso chama atenção. Tem de dar sequência. Agora, é o dia-a-dia. É um campeonato longo. Se não mantiver os jogadores no foco você não chega nem perto."
Rivalidade pode influir?
"Sou um profissional do futebol. Em todo lugar que eu vou, as pessoas gostam do meu trabalho. A minha vida continua. Não aceitei antes porque tem de mudar essa relação: tira um e anuncia nas costas, isso não é legal. Eu aceitei na hora certa. Nesse tempo, eu senti nos lugares onde eu andava, no telefone e em enquetes que eles (palmeirenses) iam me receber muito bem. Isso pesou na minha vinda para o Palmeiras. Em todo lugar que eu passo, eu visto a camisa mesmo. É trabalho duro mesmo!"
Pressão da torcida
"Não é torcida do Palmeiras. Até na China tem pressão. Eu não entendia nada o que falavam (quando treinou o Shanghaï Shenhua, em 1997). Eles me xingavam e eu não entendia. Mas sabia pelo gesto. A palavra mágica é vitória. O torcedor não aguenta mais discurso, historinha. Não tem essa, meu! A saída é se dedicar e ganhar. O Palmeiras agora está na minha vida. Quando eu visto uma camisa, é difícil eu sair. Tenho certeza que vou durar bastante tempo aqui."
Visão sobre o Brasileirão
"Eu senti que no sofá eu não perco nenhum jogo. Lá de cima, sou o Pelé. Estou invicto, não perdi nenhum jogo. A cervejinha do lado, se erra ninguém cobra. E como os caras erram, o que eu vi nesse mês... Os times estão aprendendo a jogar a competição. Está muito organizado. Ganha quem erra menos. Os times estão cada vez melhores. Os caras se preparam melhor. Está mais difícil. Não basta ter um time, tem de ter um bom plantel. É suspensão, contusão, janela... Quem não estiver atento não chega. Quem trabalhar mais forte e for mais inteligente tem chance."
Ligação com o Verdão
"Eu joguei futebol de salão no Palmeiras. Pouca gente sabe. Era um dos melhores times do país. Tive essa felicidade de jogar no Palmeiras. Meu pai é palmeirense, o Carabina foi criado na minha casa. Essa turma fazia churrasco, eu era garoto, comecei a ver o que era time. Eu gostava, havia esse ambiente com meu pai. Quando eu tinha oportunidade, ia ver o Palmeiras jogar. Depois comecei a jogar no São Paulo, do lado da minha casa. E hoje estou no time onde comecei a jogar futebol de salão."
Filhos são-paulinos?
"Meus filhos são Náutico, Inter, Figueirense...Eles são o time que eu sou. Hoje são palmeirenses, estão loucos para ir ao Palestra Itália."
Comissão técnica
"Eu dou certo nos lugares porque não tenho insegurança. Quando você leva um ônibus de gente, é insegurança. Claro que se você vê alguém que não é parceiro, tem de arrancar a cabeça do cara. Você tem de adaptar o lugar, conquistar as pessoas. Eu estou chegando agora. O Jorginho é uma pessoa que eu conheço. Não tem motivo para tirar o Jorginho daqui. Essa história de sombra é só para quem é inseguro. O Jorginho vai me ajudar muito no Palmeiras."
Relação com a Traffic
"Eu trabalho para o Palmeiras. Se tiver de indicar, indico para o Palmeiras. Não tem interferência no meu trabalho. Tudo que é para ajudar é bem-vindo. Se a Traffic ajuda o Palmeiras, ela está do meu lado."
Compromisso no Palestra
"Quando eu assino um contrato, vou até o final. A palavra e a assinatura são importantes. Vou dar a vida aqui no Palmeiras, como em todo lugar. Tenho de conquistar o lugar, estou com uma vontade boa, viu!"
Pegar o ‘time do Luxa’
"Fica mais fácil. É um técnico que deixa coisas boas. Ficou muito mais fácil. É uma comissão técnica competente. A comissão aqui é competente. Assumir um lugar que tinha um técnico como o Vanderlei, ajuda demais. É um time bem treinado, bem administrado e facilita demais."
Proposta do Santos
"Tive várias propostas boas. O que me chamou a atenção aqui foram as pessoas. Eu acompanhei o Palmeiras em todos os jogos. O que me chamou a atenção é ver a transição. Os caras (jogadores) não usaram isso como muleta, foram decentes, estão correndo muito. São muito profissionais. Não adianta ter grande salário e ver que não tem bom ambiente. Aqui vejo muita facilidade de trabalhar e isso faz a diferença."
Encarar o São Paulo
"Não pensei nisso. Em todo lugar que eu volto, as pessoas me recebem bem. Quem foi aos Aflitos no ano passado se assustou. Eu fiz o melhor lá, agora vou fazer o meu melhor."
Diretoria x técnico
"Os dirigentes têm de mudar. Os erros que eles cometem sempre jogam nas costas do técnico. Têm de mudar. Senão fica aquele carnaval a cada rodada. Por isso que aquele negócio de projeto não tem, sempre muda tudo. Você mexe com grandes clubes, mas com gente amadora demais."
Relação com os atletas
"Você conquista as pessoas sendo parceiro. Eu seguro a onda quando querem mandar embora, afastar. O jogador não é bobo, é inteligente. Não vou ter dificuldade nenhuma. Vamos nos entrosar, com certeza."

COLUNA DO NERY THOMÉ: Sigamos o exemplo dos pizzaiolos

Dizem que uma imagem vale por mil palavras. A foto estampada pelos principais jornais e revistas brasileiros de Lula e Collor abraçados e sorrindo um para o outro durante o lançamento de uma das inúmeras obras do PAC em Alagoas não deixa de surpreender a muitos, principalmente aqueles que ainda ficam indignados com os rumos de nossa política brasileira.
Durante muitos anos, Collor e Lula tiveram em comum apenas o fato dos dois terem sido eleitos para o cargo mais cobiçado do Executivo Nacional. Mas as semelhanças paravam por aí, até mesmo porque ambos estiveram em lados opostos em 1989, quando Collor, então candidato à presidência da República, exibiu em seu programa eleitoral gratuito depoimento de ex-namorada de Lula, seu opositor, dizendo que o mesmo havia pedido que ela abortasse a filha dos dois.
Após tal encontro nas urnas, os dois continuaram em lados opostos. Um envergonhando a Nação ao ir para a história ao ser o primeiro presidente a ser levado ao impeachment por corrupção, em 1992. O outro sendo o primeiro presidente do Partido dos Trabalhadores eleito para Presidente da República, cuja história passara pela origem humilde de família nordestina e movimento sindical.
O mesmo Lula que disse em Alagoas “quero fazer justiça aos senadores Fernando Collor e Renan Calheiros, que têm dado uma sustentação muito grande aos trabalhos do governo no Senado”, disse, em 1994, quando Collor havia sido absolvido pelo STF, que “como cidadão brasileiro que tanto lutou para fazer ética prevalecer na política, estou frustrado como milhões de brasileiros”.
É claro o fato de Fernando Collor ter sido eleito, após cumprir oito anos de condenação por inelegibilidade, ao Senado Federal por seu estado, Alagoas, não é culpa deste ou daquele governante, afinal, como diz outro ditado popular, o povo tem o governo que merece. Mas deixar de lado toda uma história de combate à falta de ética na política nacional em troca apenas de apoio para ter um pouco de controle sobre o caos que se tornou o Senado Federal nos deixa também, utilizando as palavras do nosso presidente, frustrados com o rumo de nossa política.
Não querendo parecer inocente ou ingênuo, todos sabemos que, para governar, é preciso fazer esta ou aquela concessão, às vezes passando por cima de sentimentos pessoais. Mas, até a que ponto vai a chamada necessidade de apaziguar para bem governar? A ponto de serem esquecidas a história, a ética e a responsabilidade?
Quanto os pizzaiolos levantaram sua voz contra a declaração do presidente Lula dizendo que os Senadores eram bons como pizzaiolos, muitos levaram a história como mais uma declaração engraçadinha e sem fundamento de nosso presidente.
Que tomemos os exemplos destes importantes profissionais da gastronomia nacional e também levantemos a voz contra aquilo que revolta. Na verdade, não é preciso nem falar muito. Basta participar do processo eleitoral, que inicia novamente no ano que vem, com seriedade, responsabilidade, prestando a atenção ao que oferecem os milhares de candidatos para que nossa indignação seja representada através de uma renovação da classe política nacional, para que imagens como a de Collor e de Lula se abraçando como velhos amigos, não se repita mais.

PAPO DE RÁDIO: Atrações hoje no "Tocando de Primeira" na Rural AM


Com frio ou calor, o seu sábado pode ficar muito melhor se você ouvir a partir das 11 horas o programa Tocando de Primeira - um golaço no rádio brasileiro - nos 730 KHZ da Rádio Rural AM.
Na edição de hoje, de número 833, isso mesmo, há 833 sábados no ar, o jornalista Ilivaldo Duarte destacará no primeiro tempo o basquete mourãoense com as participações do atleta Carlos Bueno e do dirigente Nelson Pedro Martins; do técnico do feminino professor Valdeir Ferro e da atleta Gabriela Ramos, além do diretor de Eventos da Fecam, professor Maurício Fabri (foto), com as notícias dos campeonatos e o Citadino de Futsal Categoria Menores.
No segundo tempo, a história do futebol mourãoenses será revivida com as presenças do eterno presidente do Esporte Clube Estrela, João Emílio, do apaixonado por futebol Joel Carneiro, do dirigente Pedro Cordeiro, do ex-ponta esquerda da Mourãoense nos bons tempos, Flávio Marques, o "Flavinho" e do dirigente Itamar Tagliari. Imperdível, para matar a saudade e comemorar o Dia do Futebol, celenbrfado no último dia 18 de julho.
Mais, também, informações do futsal de Campo Mourão na Chave Ouro e outras novidades no esporte e na cidadania.
Tocando de Primeira – um golaço no rádio brasileiro, onde "só não ouve o Tocando de Primeira quem não tem rádio ou não tem vizinho."