14 de nov de 2009

COLUNA DA MARIA JOANA:“Nunca da história do Brasil...”


...todas as turbinas de Itaipu foram desligadas...Todas as pessoas pecam, menos as autoridades públicas. No governo, qualquer governo, não há culpados. Só inocentes. Ou cúmplices defendendo os seus interesses. E encobrindo a verdade...
O Brasil ainda não tinha voltado a funcionar, não se sabia ainda o porquê do apagão, mas preocupação do presidente Lula era fazer política e comparar este apagão com o dogoverno anterior. Esforçou-se para deixar claro que, diferentemente do que ocorrera na gestão tucana, o novo apagão não decorreu de falhas gerenciais ou de planejamento. Era a sua única certeza do nosso super presidente.
Por trás da pressa escondia-se uma preocupação política de evitar prejuízos à imagem “de competente administradora” da presidenciável Dilma, ex-titular da pasta das Minas e Energia, responsável pela montagem do esquema de segurança do sistema elétrico brasileiro. Em entrevista dia 29 de outubro afirmou: “Nós também temos uma outra certeza, que não vai ter apagão” porque o governo atual, ao contrário do anterior, planejou, investiu.
O Tribunal de contas da União, entretanto afirma em relatório que o Brasil não estava livre do risco de apagão e apontou falhas de gestão no setor elétrico. Em julho passado, depois de aprovado em plenário, o texto foi enviado à Casa Civil de Dilma, aconselhando a rever “o planejamento, expansão, regulação e desenvolvimento do setor elétrico nacional”. Aconselhou-se a realização de “melhoramentos” capazes de “mitigar os riscos futuros de uma crise energética”. É esse tipo de "interferência" que o governo deseja evitar que o TCU continue produzindo. Está culpando o Tribunal pelo atraso nas obras do PAC, escondendo a falta de verbas, os superfaturamentos, os desvios de verbas e tantas outras irregularidades levantadas pelo Tribunal. Por isso Lula discute um projeto que limita as atribuições do tribunal. E quem vai fiscalizar a aplicação dos nossos impostos???
Por sua vez, Samek, presidente da Itaipu, afirmou que pela primeira vez em sua história, todas as 20 máquinas da hidroelétrica de Itaipu foram desligadas, mas que o problema não foi de geração. Daí a suspeita de que um temporal tenha avariado linhas de transmissão da energia que sai de Itaipu. A suspeita foi reforçada por um detalhe. No Paraguai, que também se serve da energia de Itaipu, o restabelecimento da energia ocorreu rapidamente, porque não havia problemas nas linhas de transmissão que abastecem o país vizinho. E as nossas linhas de transmissão como estão?
O ministro da Justiça Tarso Genro disse que o apagão da era FHC foi “uma catástrofe”. E chamou o novo blecaute de “tropeço”, um "micro incidente dentro de conquistas extraordinárias que o Brasil teve durante sete anos na produção de energia". Como ficam os brasileiros que foram assaltados, que ficaram presos em trens e elevadores, os doentes que tiveram seus aparelhos desligados nas camas dos hospitais e os milhões de prejudicados que terão que buscar seus direitos na justiça ?
Ministro Lobão, único autorizado a falar, deu ares de fatalidade ao blecaute que deixou às escuras algo como 40% do país por um tempo médio de 4 horas, chamou a encrenca de “acidente”, informando que o governo dispõe de um plano de defesa do sistema elétrica. Se tem, não funcionou. O ministro acenou com a hipótese de revisar o plano. Pode haver novo apagão? “Deus queira, não acontecerá novamente”, disse Lobão.
Também nós colocamos nossas esperanças em Deus e no Ministério Público que abriu investigação sobre as responsabilidades e quer iluminar o episódio, para detectar as falhas humanas que se escondem sob a escuridão. Quer retirar o sistema elétrico brasileiro das mãos de Deus. No governo de ontem, culparam São Pedro pela catástrofe, pela falta chuvas, pelos reservatórios vazios... O governo de hoje se volta, de novo, para os céus. As águas agora são abundantes. Mas, junto com as chuvas, vieram os raios. Culpa Dele de novo!!! Nós não temos nada a ver com o aumento de fenômenos atmosféricos e catástrofes climáticas.
Que Deus ilumine a todos nós, especialmente aos governantes desta REPÚBLICA que está de aniversário. Que saibam colocar os interesses da coisa-pública- RES PUBLICA acima de tudo!!!
Maria Joana Titton Calderari – membro da Academia Mourãoense de Letras, graduada Letras UFPR, especialização Filosofia-FECILCAM e Ensino Religioso-PUC- majocalderari@yahoo.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário