12 de jun de 2009

PAPO DE TURISTA com Maika Thaísa


Amanhã a folhinha comemora o Dia do Turista. A radialista (Colmeia AM e Rural FM) e estudante de jornalismo Maika Thaísa há alguns meses visitou a Holanda para rever parentes e escreveu "A Charmosa Amsterdam" para o BLOG sobre esta viagem inesquecível.
Na foto ao lado da sua irmã Cris.
Obrigado Maika. Sucesso e felicidades.

A charmosa Amsterdam...
É difícil colocar no papel todo
o encanto da charmosa Amsterdam. Só estando lá para entender o que tentarei descrever nas próximas linhas.
Talvez o charme da capital da Holanda, esteja nos canais com pequenas embarcações, que também servem de moradia ou nos prédios de fachadas coloridas construídos durante o século XVII. Não tem como estar em um país diferente e não buscar a história, portanto tive o conhecimento que neste período Amsterdam, era centro comercial da Europa e trouxe a riqueza para o país. O espírito liberal surgiu nesta mesma época, o que justifica os chamados Coffeeshops, onde é autorizado o consumo de drogas leves e de existir uma indústria do sexolegalizada. No " Red Ligth District" (ou Bairro da Luz Vermelha) as ruelas estão lotadas de sex shops, bares onde decorrem shows eróticos, cinemas eróticos e até um museu do sexo. A prostituição nos Países Baixos é completamente legalizada nas zonas designadas para ela.
As bicicletas estão por todos os lugares, pois é o pricipal meio de transporte. Elas são de todos os tipos, algumas o ciclista deve-se deitar, outras se pode pedalar até em quatro pessoas, há também uma especial para famílas com crianças, que são adaptadas com um enorme caixote, onde cabe quatro ou mais crianças. É lindo! Quando a temperatura está muito baixa, a mãe coloca uma capa de plástico para proteger e segue o seu percurso normal.
Por ser uma cidade construída a quatro metros abaixo do nível do mar, é comum ver pelo interior do país pessoas usando os típicos tamancos de madeira. No hospital onde minha irmã ganhou bebê, os médicos e enfermeiras também usam esse tipo de sapato, mas feito de outro material.
Há também a rua das flores. As Tulipas marca registrada da Holanda, estão por todas as partes com as mais variadas cores. As flores duram mais e tem uma cor mais viva do que as nossas. Por ter visitado o país no período de frio rigoroso, não tive oportunidade de visitar as plantações de flores, que segundo minha mãe que já esteve por lá é maravilhosa.
Os museus são outras riquezas da cidade. O que mais me chamou atenção foi à Casa de Anne Frank, a menina judia que com sua família viveu por dois anos em um esconderijo durante a segunda guerra mundial, um mês antes da libertação os nazistas descobriram o esconderijo. A história da garota esta registrada no livro chamado “O Diário de Anne Frank”. Um emocionante museu que relata a realidade da Segunda Guerra Mundial. É bem interessante.
Por ser uma cidade de diferentes culturas, a gastronomia é bastante diversificada, com muita influência da cozinha Indonésia, Chinesa, Tailandesas entre outras. O peixe é algo muito comum, o salmão se como até no café da manhã. Imagina se não aproveitei!!!
A viagem foi no mês de dezembro muito frio, mas muito gostoso sentir o frio de lá que é bem diferente do nosso. Para se ter idéia, peguei temperaturas de -13ºC. As águas dos canais se congelaram formando uma grande pista de patinação, tanto os adultos quanto as crianças divertiam-se sobre o gelo. Outro fato que me chamou a atenção, pois é muito bonito ver a família toda patinando e ensinando os menores os primeiros passos no gelo. A decoração de Natal me deixou encantada, por sinal, lembrava bem cenas que só tinha visto em filmes.
O motivo da minha viagem foi o nascimento do meu primeiro sobrinho, o Luca. Acompanhei tudo, e fiquei impressionada com o sistema de saúde que é incomparável com o do nosso Brasil, onde vemos frequentemente pessoas morrendo a espera de atendimento. Não há filas e todos são atendidos exatamente no horário marcado. Caso a pessoa se atrase ou não compareça, tem que se pagar uma multa de $40 euros, algo como R$90 reais.
Pontualidade é sério!!!!! Segundo o meu cunhado, o sistema de saúde da Holanda é considerado o pior da Europa. Imagina a melhor então! Assisti tudo e fotografei, nem acreditei, vi tudo! Foi muito emocionante e uma experiência inesquecível. Considero essa a mais linda das experiências da minha vida!
E quanto a Amsterdam? Ainda não sei defini-la. Talvez porque lá todas as raças e todas as coisas imaginavéis e inmaginavéis ao mesmo tempo se encontram. Só sei que vale a pena visitar!





Nenhum comentário:

Postar um comentário